Como funciona o Prouni do segundo semestre? Entenda!

menina vendo sobre o prouni do segundo semestre

Se você quer começar uma faculdade ainda em 2020, mas não conseguiu fazer isso no primeiro semestre do ano, temos boas notícias! A maioria das instituições de ensino superior privado também iniciam cursos de graduação na segunda metade do ano letivo. Então, você não precisa adiar o seu sonho até o próximo ano.

Além disso, programas governamentais, como o Programa Universidade para Todos (Prouni), também têm processos seletivos duas vezes por ano. Isso quer dizer que, para começar a estudar com bolsas de estudo, você pode tentar uma vaga no Prouni do segundo semestre.

Para ajudar você, preparamos um guia completo sobre o processo seletivo do Prouni para a segunda metade do ano. Continue a leitura e confira todos os passos e pré-requisitos para participar, além de dicas valiosas para a escolha do seu curso de graduação!

Como funciona o Prouni no segundo semestre?

O Prouni do segundo semestre tem um processo seletivo bastante semelhante ao do início do ano. Todas as etapas para participar são as mesmas, assim como os pré-requisitos. A diferença está somente no cronograma, que antecede o semestre letivo com início em agosto nas faculdades privadas do país.

Se você ainda não conhece, saiba que o Prouni é um programa governamental que incentiva o acesso de estudantes em condição de vulnerabilidade social no ensino superior. Por isso, só podem participar os candidatos que se enquadram nos pré-requisitos de renda e de escolaridade que explicaremos mais à frente.

O objetivo é distribuir bolsas de estudo para cursos de graduação em faculdades privadas. Isso quer dizer que estudantes com dificuldade de arcar com as mensalidades do curso recebem um abatimento definitivo em suas mensalidades — como se trata de uma bolsa, e não de um financiamento, o estudante não deve repor esse valor no futuro.

As bolsas de estudo

Atualmente, o Prouni distribui dois tipos de bolsas de estudo:

  • integrais — representam cerca de 70% das vagas do Prouni e abatem 100% do valor da mensalidade;
  • parciais — abatem 50% do valor da mensalidade.

Esses benefícios são viabilizados por meio de convênios entre as faculdades privadas e o governo federal. Para incentivar a adesão das instituições superiores ao Prouni, o governo oferece isenção no pagamento de tributos, como o Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ).

Além disso, muitas faculdades participam do Prouni para manter seus estudantes e atrair novos. Afinal, como o programa é muito vantajoso, as instituições que não oferecem essa opção aos seus alunos podem perder a preferência.

A Bolsa Permanência

Além das bolsas de estudo, o Prouni também oferece a Bolsa Permanência aos estudantes de cursos integrais. O benefício é no valor de R$ 300,00 mensais e é destinado a alunos matriculados em graduações presenciais, cuja carga horária de aulas seja igual ou superior a 6 horas diárias.

Essa é mais uma forma de incentivo ao acesso da população vulnerável ao ensino superior. Afinal, muitas vezes, é mais difícil para um estudante dar continuidade nos estudos do que ingressar na faculdade, principalmente os alunos que precisam de uma fonte de renda para ajudar a família ou sustentar a própria casa.

Prouni e FIES

Para os estudantes que recebem a bolsa de estudos parciais, é possível contratar o FIES para financiar a metade restante da mensalidade. Então, se você conseguir uma vaga no programa e, mesmo assim, tiver dificuldade para equilibrar o orçamento, há a opção de só pagar o saldo devedor após a conclusão do curso.

Formação de professores

Devido ao grande deficit de docentes na rede pública de ensino, o governo também incentiva a formação de professores por meio do Prouni. Por isso, quem quer fazer alguma Licenciatura ou Pedagogia pode se inscrever no programa e concorrer às bolsas, mesmo que não se enquadre nos demais pré-requisitos de renda e de escolaridade.

Então, o Prouni também é um excelente caminho para entrar na faculdade na área da Educação, ou mesmo para fazer uma segunda Licenciatura, no caso de professores já formados. Assim, você pode ampliar sua área de atuação e contribuir com a reversão do quadro deficitário de profissionais na rede pública de ensino.

Política de cotas

Ainda, o Prouni destina um percentual das bolsas para estudantes que concorrem no sistema de cotas. Enquadram-se nele as pessoas com deficiência, os pretos, os pardos e os indígenas. Há uma chamada exclusiva para cotistas; no entanto, os pré-requisitos para participação são os mesmos da ampla concorrência.

A quantidade de vagas reservada no sistema de cotas é proporcional à representação dessas populações nos censos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O objetivo dessa iniciativa é diminuir as disparidades na oportunidade de acesso ao ensino superior por pessoas historicamente desfavorecidas pela sociedade.

Quais são as principais datas e prazos?

Para não perder nenhuma data importante do processo seletivo, você deve ficar de olho no cronograma oficial do Prouni. Nele, estarão descritos os prazos de cada etapa, desde a inscrição no Prouni do segundo semestre de 2020 até a entrega da documentação.

O calendário oficial para a segunda metade do ano ainda não saiu, mas costuma ser muito semelhante ao cronograma do primeiro semestre. Além disso, você pode basear-se nos anos anteriores para já ter uma ideia do que esperar.

Veja só como foi o cronograma para o segundo semestre de 2019:

  • 22/5/2019 — publicação do edital com o calendário oficial e todas as informações necessárias para os candidatos;
  • 11/6/2019 a 14/6/2019 — período de inscrições;
  • 18/6/2019 — divulgação da primeira chamada;
  • 18/6/2019 a 25/6/2019 — comprovação das informações pelos candidatos aprovados na primeira chamada;
  • 2/7/2019 — divulgação da segunda chamada;
  • 2/07/2019 a 8/07/2019 — comprovação das informações pelos candidatos aprovados na segunda chamada;
  • 15/7/2019 a 16/7/2019 — período para registro de interesse na lista de espera;
  • 19/7/2019 a 22/7/2019 — comprovação das informações pelos candidatos participantes da lista de espera.

Como você pode ver, os prazos são bem curtos, em geral. Para as inscrições, por exemplo, os candidatos têm apenas 4 dias e, para a comprovação de informações, cerca de 1 semana após a divulgação dos resultados. Por isso, tenha bastante atenção no cronograma para não perder as oportunidades!

Como é cada etapa do processo seletivo?

Agora que você já viu como costuma ser o calendário do Prouni para o segundo semestre de 2020, confira uma descrição de como é cada etapa do processo seletivo para se preparar desde já!

Período de inscrições

No período de inscrições, os candidatos devem acessar o Prouni Aluno e realizar o cadastro. É bem simples:

  • realizar inscrição — clique em “Fazer a inscrição” e preencha seus dados. Atenção: você precisará ter em mãos o CPF e, também, o número de inscrição e senha do Enem do ano anterior. Caso tenha perdido essas informações, você pode acessar o site oficial do Enem para recuperar os dados;
  • conferir os dados — em seguida, o sistema do Prouni importará as informações da inscrição do Enem. Você só precisará conferir todos os dados para ver se estão atualizados;
  • responder ao questionário socioeconômico — depois, responda ao questionário sobre suas condições socioeconômicos, incluindo a renda familiar e a escolaridade;
  • preencher o perfil familiar — o sistema também pedirá informações socioeconômicas sobre os membros do seu núcleo familiar;
  • escolher os grupos de preferência — por último, escolha seus grupos de preferência para concorrer às bolsas, incluindo curso, instituição de ensino e turno desejados como primeira e segunda opção.

É no momento de escolha dos cursos para os quais você quer concorrer que o sistema pedirá para você apontar se é candidato de cotas ou de ampla concorrência. Depois, basta confirmar a inscrição.

Notas de corte parciais

Enquanto as inscrições estiverem abertas, você pode trocar os grupos de preferência. Uma dica é ficar de olho nas notas de corte parciais — conforme os candidatos se inscrevem, o sistema do Prouni calcula, a cada dia, a nota mínima para conseguir a vaga no curso pretendido.

Por mais que a nota de corte oficial só seja divulgada após o término das inscrições, esse é um bom referencial para que você saiba se vale a pena tentar outra opção. Indicamos esse processo caso a sua pontuação no Enem for menor que a tendência de nota de corte do curso para o qual se inscreveu inicialmente.

Por exemplo, imagine que você está tentando uma bolsa no curso de Administração. A sua nota no Enem foi de 650 pontos mas, no terceiro dia de inscrições, você vê que a nota de corte parcial é de 670 pontos. A possibilidade de que essa nota diminua é pequena; portanto, talvez seja mais interessante trocar a opção de curso para uma com a nota de corte mais baixa.

Divulgação da 1ª chamada

Os candidatos inscritos são classificados conforme o desempenho no Enem, da maior pontuação para a menor, sendo pré-selecionados os primeiros colocados. A quantidade de alunos chamados depende do número de bolsas disponíveis para aquela opção de curso e de instituição.

Ser pré-selecionado, porém, não garante a vaga. O candidato precisa levar a documentação solicitada na faculdade para confirmar as informações prestadas no momento da inscrição no Prouni do segundo semestre de 2020. Somente se estiver tudo certo é que a bolsa é confirmada.

Divulgação da 2ª chamada

Nem todos os candidatos pré-selecionados na primeira chamada confirmam o uso da bolsa, seja porque havia alguma inconsistência na documentação apresentada, seja porque perderam o prazo ou mesmo porque desistiram da opção de curso para a qual estavam concorrendo.

Por isso, é muito comum que haja uma segunda chamada de candidatos pré-aprovados. O critério de classificação continua sendo o desempenho no Enem. Depois, esse novo grupo de alunos contemplados também precisa confirmar as informações para garantir a bolsa.

Confirmação de interesse na lista de espera

Mesmo com as duas chamadas, existem chances de que bolsas fiquem em aberto. Afinal, como explicamos, nem todos os candidatos chamados realmente passam a recebê-la. É por isso que o Prouni também abre uma lista de espera.

Atenção: você precisa registrar manualmente o seu interesse em participar da lista de espera. Existem duas, uma para cada opção de curso. Para participar da espera pela sua primeira opção de curso, os pré-requisitos são:

  • não ter sido pré-selecionado nas chamadas regulares para a primeira opção de curso;
  • ter sido pré-selecionado para a segunda opção, mas perdeu a vaga porque o curso não formou turma.

Agora, caso você tenha sido chamado para a primeira opção de curso, mas não houve formação de turma, você pode registrar o interesse na lista de espera para sua segunda opção de curso.

Depois, todos os candidatos em lista de espera precisam apresentar a documentação indicada pelo programa para confirmar as informações prestadas, mesmo que não venham a ser chamados.

Abertura de vagas remanescentes

Além das duas chamadas regulares e da lista de espera, há a oportunidade de conseguir uma bolsa de estudos remanescente. Isto é, que ficaram em aberto após o processo seletivo ou, ainda, que foram canceladas de bolsistas que mudaram sua situação socioeconômica ou perderam o direito à vaga.

A inscrição para as vagas remanescentes é independente do processo seletivo regular. Então, mesmo que você não participe do Prouni do segundo semestre, pode concorrer a essas bolsas.

Diferentemente do primeiro processo, aqui, o candidato não precisa ter feito a edição atual do Enem — basta ter participado de qualquer edição a partir de 2010. As vagas vão sendo preenchidas por ordem de chegada, sendo que cada candidato inscrito tem até dois dias úteis para apresentar a documentação, ou o próximo é chamado.

No segundo semestre de 2019, as inscrições para as bolsas remanescentes do Prouni foram de 5/8/2019 a 16/8/2019.

Quem pode se inscrever no Prouni no segundo semestre?

O primeiro passo para se inscrever no Prouni do segundo semestre de 2020 é ter feito o Enem 2019. Sim: tanto para o processo seletivo do início do ano como para o do meio, vale a última edição do Exame. Além disso, outros pré-requisitos são:

  • ter cursado todos os anos do ensino médio em escolas públicas ou como bolsista integral em escolas particulares;
  • ter alcançado a nota mínima de 450 pontos nas provas de Conhecimentos Gerais;
  • não ter zerado a redação do Enem;
  • para concorrer às bolsas integrais, ter renda familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa — o que corresponde a R$ 1.558,50 atualmente;
  • para concorrer às bolsas parciais, ter renda familiar de até 3 salários mínimos por pessoa — o que corresponde a R$ 3.117,00 atualmente.

Para fazer o cálculo de renda, considere todas as pessoas do seu núcleo familiar, incluindo quem não contribui financeiramente.

Quais são os documentos necessários?

Aproveite que ainda falta algum tempo para as inscrições no Prouni do segundo semestre de 2020 e já comece a separar a documentação. Assim, você tem tempo de providenciar tudo e diminui as chances de perder a vaga na etapa de confirmação das inscrições.

No site do Prouni, você consegue conferir a lista completa dos documentos aceitos. Abaixo, resumimos os principais:

  • identificação do candidato e dos familiares — carteira de identidade (RG), Carteira Nacional de Habilitação, passaporte ou Carteira do Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • comprovantes de residência — contas de água, luz, gás ou telefone, contrato de aluguel, ou Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF);
  • comprovantes de renda — três últimos holerites, para trabalhadores sob o regime CLT, Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ), para trabalhadores rurais ou empreendedores, extratos bancários, entre outros.

Quais são as obrigações do bolsista?

Se você conseguir uma bolsa de estudos no Prouni do segundo semestre de 2020, ótimo! Certamente, é um grande facilitador do acesso e da permanência no ensino superior. No entanto, você precisa ter atenção nas suas obrigações como bolsista para não perder o benefício.

Sim! Algumas situações levam à perda da bolsa, como a mudança de situação socioeconômica. Outros exemplos são:

  • não realizar a matrícula no período letivo referente ao primeiro semestre de vigência da bolsa;
  • encerrar a matrícula e, consequentemente, os vínculos acadêmicos com a faculdade;
  • realizar a matrícula em qualquer instituição pública de ensino superior;
  • ter reprovação em mais do que 25% das matérias cursadas em cada período letivo.

Para manter o controle sobre as bolsas concedidas, o Prouni exige que, semestralmente, os estudantes renovem seu benefício, situação em que é emitido o Termo de Atualização do Usufruto da Bolsa. Todas essas informações estão mais detalhadas no Manual do Bolsista Prouni.

Como escolher a melhor opção de curso?

Agora que você sabe tudo sobre o Prouni do segundo semestre, que tal já pensar na escolha da carreira? Veja algumas dicas para tomar essa decisão e aumentar suas chances de conseguir uma bolsa!

Afinidade com áreas de conhecimento

Um dos critérios mais importantes na hora de escolher a futura graduação é a sua afinidade com as diferentes áreas de conhecimento e as profissões relacionadas a elas. Abaixo, veja um pequeno resumo de como é cada área e quais são as principais carreiras em cada uma.

Ciências Biológicas e da Saúde

A área de Ciências Biológicas e da Saúde tem a ver com o estudo da vida. Por isso, entram na lista profissões relacionadas à manutenção da saúde humana, o cuidado com animais e o conhecimento sobre plantas, substâncias químicas etc.

É uma boa se, na escola, você tinha afinidade com as matérias de Biologia, Física ou Química. São exemplos de carreiras:

Ciências Exatas e Engenharias

As Ciências Exatas são aquelas que têm as disciplinas de Matemática e de Física em sua base. Em geral, as profissões dessa área relacionam-se à análise de problemas da sociedade e à busca por soluções lógicas para eles. Alguns destaques são:

  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas;
  • Engenharia de Controle e Automação;
  • Engenharia Elétrica;
  • Estatística;
  • Matemática;
  • Logística;
  • Arquitetura (carreira interdisciplinar) etc.

Ciências Humanas e Sociais Aplicadas

Já as Ciências Humanas e as Sociais Aplicadas relacionam-se ao ser humano e às suas relações com a sociedade. Por isso, englobam desde o estudo dos conhecimentos construídos pelo homem no decorrer da História, até os serviços essenciais para o bem-estar coletivo. Entram na lista:

Profissões em alta no mercado

Outro critério relevante na hora de optar pelo ensino superior é observar as profissões promissoras no mercado. Afinal, os cursos em alta tendem a proporcionar maior empregabilidade e, com isso, aumentam as chances de você já sair da faculdade empregado.

Por exemplo, as profissões do futuro, relacionadas às tecnologias digitais, são um tiro certo. Além disso, no Brasil, o setor do agronegócio é um dos grandes pilares da economia; portanto, profissões relacionadas a essa área também destacam-se, como a Agronomia.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo LinkedIn, algumas das profissões com mais destaque atualmente com tendência de crescimento são:

  • Ciência de Dados;
  • Desenvolvimento de Software;
  • Engenharia de Hardware;
  • Produção de Design;
  • Especializações em Energias Renováveis;
  • Design de Experiência;
  • Marketing Digital, entre outras.

Licenciaturas e Pedagogia

O setor educacional, como você já viu, é um dos grandes focos do Prouni. Por isso, também vale a pena pensar em fazer Licenciaturas ou Pedagogia. Por um lado, essa escolha tem como ponto positivo a possibilidade de se inscrever no programa mesmo que você não cumpra os demais pré-requisitos.

Por outro, a empregabilidade das profissões também é um critério relevante. Para que você tenha uma ideia, o Anuário Brasileiro da Educação Básica de 2019 mostra que o número de profissionais dando aula sem a devida formação chega a quase 40% nos anos finais do ensino fundamental.

Esse é apenas um indicativo do deficit de licenciados atuando na rede pública de ensino. Justamente por isso, professores das mais diversas áreas encontram muitas oportunidades de colocação profissional.

Enfim, agora que você sabe como fazer sua inscrição no Prouni do segundo semestre e as diversas áreas que pode escolher como carreira, viu que essa é uma excelente oportunidade de iniciar os estudos ainda em 2020, certo? Por isso, tenha atenção nas nossas dicas para potencializar suas chances de conseguir uma bolsa.

Deu para perceber que o desempenho no Enem é fundamental para conseguir uma vaga no Prouni, não é? Portanto, leia também nosso guia completo para conquistar a aprovação no Enem!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Artigos relacionados

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.