O que você precisa saber sobre a faculdade de Direito

oquevoceprecisasabersobreafaculdadededireito

Escolher um curso de graduação definitivamente não é algo simples. A tarefa, no entanto, se torna mais fácil quando temos em mãos informações estratégicas e que nos dão uma noção sobre a área de interesse — como funcionamento da formação, grade de matérias, possibilidades de atuação e carreira etc. Se você pensa em fazer uma faculdade de Direito, separe alguns minutos e continue conosco na leitura deste post.

A seguir, reunimos as principais informações que um futuro estudante de Direito deve saber não só sobre a graduação, como também a respeito de quais oportunidades o esperam pela frente. Assim, você consegue entender se a formação é mesmo aquilo que projeta para a sua carreira antes de prestar vestibular, ou seja, se ela se alinha aos seus objetivos e expectativas. Vamos lá?

O que faz o profissional de Direito?

Você deve estar curioso para saber como é a faculdade de Direito, não é mesmo? Antes de chegarmos a esse ponto, no entanto, é interessante saber o que o profissional formado no curso faz — ou seja, qual é a sua missão. Primeiramente, ele deve entender as normas que regulamentam as relações da sociedade, tanto no âmbito privado quanto na esfera pública.

O profissional de Direito trabalha com pessoas. Por isso mesmo, ao longo de sua formação, são trabalhadas disciplinas para que ele seja capaz de orientar o próximo em meio a situações adversas e contribuir com um mundo mais justo. Além disso, é claro, ele deve executar os procedimentos padrões da área — recursos, apelações, petições etc — com excelência.

Como funciona o curso de graduação de Direito?

Mas o que é a faculdade de Direito? Trata-se da formação que ensina aos estudantes como aplicar as normas jurídicas vigentes no Brasil com o objetivo de harmonizar interações entre pessoas, empresas e diversos outros tipos de relações perante a lei. Do tipo bacharelado, o curso tem a duração média de 5 anos e é, atualmente, o mais procurado no país segundo o Censo da Educação Superior.

Nos anos iniciais, são ofertadas matérias de conteúdo teórico, como veremos logo abaixo. Somente nos anos seguintes as disciplinas passam a ser mais específicas, englobando os diversos segmentos do Direito — como o Penal, o Civil, o Comercial, o Previdenciário etc. Também fazem parte do curso as atividades práticas para que o estudante exercite sua capacidade de argumentação, fundamental para o sucesso na carreira escolhida.

Por meio dessas aulas práticas, é natural que o aluno acabe desenvolvendo também outras habilidades importantes, como a retórica e a empatia. Afinal, um bom advogado, por exemplo, deve saber falar a favor do seu cliente, entendendo suas dores e formulando argumentos sólidos para conseguir ganhar o caso.

Qual é a grade de matérias?

Quem tem o desejo de ingressar em uma faculdade de advocacia deve saber, de antemão, quais são as disciplinas ofertadas. É claro que não é necessário ter familiaridade ou gosto por todas, mas é interessante compreender o que será abordado no curso para não ser pego de surpresa, concorda?

Abaixo, listamos algumas matérias que compõe a grade curricular do curso de Direito:

  • Antropologia;
  • Sociologia;
  • Filosofia;
  • História;
  • Ética;
  • Ciências Políticas;
  • Organização Política do Estado;
  • Economia;
  • Constituição;
  • Direitos Humanos, Civis, Sociais e Políticos;
  • Regime Tributário e Fiscal;
  • Sistema Penal e Justiça Criminal;
  • Organização e Funcionamento do Estado e da Administração Pública;
  • Relações Privadas: Civis, Familiares, Contratuais e Patrimoniais;
  • Direito Trabalhista;
  • Direito e Meio Ambiente;
  • Desenvolvimento Sustentável e Inovações Tecnológicas;
  • Retórica e Oratória;
  • Redação Técnica;
  • Uso de Instrumentos Processuais e Contratuais etc.

Como é o mercado de trabalho de um profissional da área?

Uma das vantagens da faculdade de Direito e talvez um dos principais motivos pelos quais ela é tão procurada é a vasta gama de profissões e áreas de atuação para o aluno formado. Escolher uma, se especializar e estar a par das tendências do meio jurídico — como o uso da tecnologia no curso de Direito — é uma estratégia que ajuda muito a obter destaque em meio a um mercado favorável, porém, também marcado pela competitividade.

Bom, existem dois caminhos principais que você pode seguir ao cursar direito:

  • advocacia — o advogado pode trabalhar como autônomo em um escritório ou para empresas. Independentemente da atuação escolhida, ele é responsável por representar uma pessoa física ou jurídica, defendendo seus direitos e interesses;
  • carreira jurídica — quem segue carreira jurídica trabalha em órgãos públicos e faz a condução de investigações, o intermédio de julgamentos etc.

Vale ressaltar que, para advogar (pública ou particularmente), é obrigatório passar no exame da Ordem dos Advogados Brasileiros (OAB). Além disso, para seguir carreira jurídica como juiz(a) ou promotor(a), por exemplo, o formado deverá prestar concurso público.

Onde o profissional pode atuar?

Na advocacia, o profissional pode atuar, por exemplo, com:

  • Direito Penal, atuando em casos de crimes;
  • Direito Civil, trabalhando em todos os tipos de casos na sociedade;
  • Direito Tributário, cuidando dos impostos e taxas de pessoas e empresas;
  • Direito Trabalhista, intermediando situações entre empregadores e empregados;
  • Direito Ambiental, atuando em casos referentes à relação do homem com o meio ambiente etc.

Já na carreira jurídica, algumas possibilidades incluem ser delegado, juiz e atuar no Ministério Público. Sem falar que, por meio de especializações, o profissional formado também pode se habilitar para dar aulas em faculdades.

Quais as vantagens da profissão?

Assim como falamos, o bacharel em Direito pode escolher entre uma variedade de áreas para atuar, tanto nos setores particulares quanto em órgãos públicos. Essa é certamente uma vantagem relevante, já que permite que o profissional siga carreira no ramo que mais o interessa, ampliando as chances de realização e valorização profissional.

Além disso, o Direito é um campo na qual a empregabilidade está sempre a favor do formado ou até mesmo do estudante, que consegue realizar estágios para adquirir experiência, potencializar conhecimentos e fazer networking. Por fim, não poderíamos deixar de falar que a área concentra um número significativo de vagas em concursos públicos, e passar em um deles é sinônimo de estabilidade e até mesmo prestígio para muitos.

Como foi possível perceber, a faculdade de Direito é extremamente requisitada graças ao prestígio da área, às possibilidades de atuação e à valorização do profissional no mercado. No entanto, para aumentar as chances de se sair bem tanto na graduação quanto na atuação, é preciso entender se o curso é mesmo o ideal para você. Por isso, pense em seus objetivos, considere as informações do post e dê esse passo importante rumo ao sucesso!

Caso tenha restado alguma dúvida ou se você precisar de outras informações sobre como é a faculdade de Direito, entre em contato conosco agora mesmo. Estamos prontos para conversar com você!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: