10 dicas para conquistar a aprovação no vestibular de Direito

estudante conferindo resultado de vestibular de direito

A faculdade de Direito é, sem dúvidas, uma das mais cobiçadas no país por estudantes que almejam ingressar no ensino superior. Isso porque as possibilidades de carreira e atuação na área de conhecimento são amplas e promissoras, tanto na esfera pública quanto na esfera privada.

Por essa razão, em geral, o vestibular de Direito tende a ser concorrido e a exigir altas notas de corte para a seleção de acadêmicos. Dessa forma, é importante que o estudante que deseja ser aprovado saiba se preparar para os processos seletivos nas faculdades e considere orientações específicas para a realização de provas na área.

Pensando nisso, elencamos 10 dicas para que você saiba como estudar para Direito e conquistar a aprovação, ingressando como acadêmico no ensino superior.

Explore diferentes formas de ingresso

Cada instituição de ensino têm regras específicas para selecionar seus futuros graduandos. Nesse sentido, vale a pena pesquisar sobre as possibilidades de acesso e definir as mais favoráveis ao seu perfil. Algumas faculdades permitem, por exemplo, usar a nota do Enem como forma de ingresso.

Assim, se você fez o exame e teve um bom desempenho na prova, pode tentar a entrada no curso sem fazer uma avaliação extra. Em alguns casos, a pontuação obtida será usada apenas como complemento da nota do vestibular. Isso significa que você nunca deve deixar de estudar sobre assuntos e áreas do Direito.

Outro diferencial presente em algumas instituições é o vestibular online. Ele facilita a vida das pessoas que não dispõem de tempo para se dirigir à unidade de ensino e realizar a prova presencialmente.

Também há o vestibular agendado, que possibilita escolher a melhor data para fazer a avaliação. Dessa forma, você consegue manter a tranquilidade e se concentrar nas questões.

Confira o edital da instituição

É muito arriscado fazer o vestibular de Direito sem conferir esse material. Como dito, cada faculdade tem suas especificidades, e isso inclui os assuntos cobrados na prova de seleção. O ideal é que você reserve alguns minutos do dia para ler o edital por completo.

O arquivo costuma ser disponibilizado no site oficial de cada instituição. Assim, se você pretender se candidatar a vagas em diferentes lugares, precisará olhar mais de um edital. Esses materiais trazem informações importantes sobre as provas, como os critérios de classificação e as matérias com maior enfoque.

Ao ler tudo, você terá uma noção do que vai encontrar no dia do vestibular. Também poderá usar isso como base para construir um plano de estudos eficaz e bem-direcionado aos seus objetivos.

Converse com quem já passou por essa fase

Que tal trocar uma ideia com pessoas que fizeram o vestibular de Direito? Mesmo que você não conheça alguém que passou por essa experiência, pode encontrar ajuda em grupos que discutem sobre o assunto. Há vários deles nas redes sociais, basta fazer uma pesquisa rápida para encontrar.

Aproveite as discussões na internet ou o diálogo presencial para sanar o máximo de dúvidas sobre a prova e a rotina de preparo. Você pode conversar com quem não passou e, principalmente, com pessoas que foram aprovadas e hoje desfrutam de vasta experiência profissional.

O objetivo é levantar as principais dificuldades no processo de estudos e os sentimentos comuns na véspera da prova. Também procure coletar dicas que fizeram bem aos candidatos entrevistados, o que pode incluir métodos, técnicas e ferramentas de auxílio.

Inclua simulados em sua rotina

A motivação para estudar aumenta quando sabemos que o desempenho está nas alturas. E uma das melhores formas de medir esse avanço é resolver provas antigas. Com base na quantidade de questões certas e erradas, é possível ter uma ideia do seu atual nível de conhecimento.

Você encontra simulados de vestibular e seus respectivos gabaritos em vários canais. Então, não deixe de preenchê-los para verificar se o rendimento está adequado.

Também compensa observar quais tipos de questões apresentaram os piores resultados. A finalidade é se dedicar mais às revisões que envolvem esses conteúdos para equilibrar as pontuações em diferentes áreas do Direito.

Teste Vocacional Rápido
banner calculadora bolsa enem

Dê prioridade às Ciências Humanas

O curso de Direito é composto predominantemente por matérias relacionadas às Ciências Humanas. A área de conhecimento tem como objeto principal de estudo a regulação da conduta humana por meio de um conjunto de normas que rege o todo social. Desse modo, se vale de segmentos que também contribuem para o assunto, tal como a Psicologia e as Ciências Sociais.

O estudante que deseja ser aprovado no vestibular de Direito, portanto, embora tenha que revisar conteúdos em todas as áreas, precisará ter atenção especial com os módulos de Sociologia, História e Filosofia. Afinal, a instituição na qual prestará vestibular vai considerar importante verificar a capacidade do estudante de compreender essas matérias em temas que tocam o Direito.

Pratique a redação

A grade curricular também contempla o estudo de códigos de leis e o conhecimento a respeito de estruturas de argumentação. Por isso, é fundamental que o estudante que deseja ingressar na faculdade de Direito tenha uma noção prévia de interpretação e de desenvolvimento de diferentes tipos textuais. Não raramente, os vestibulares cobram a elaboração de redações para avaliar esses conhecimentos dos alunos.

Portanto, uma forma eficiente de estudar é praticar e melhorar a escrita. Busque sempre corrigir os trabalhos desenvolvidos nos moldes da graduação na qual pretende ingressar ou, ainda, segundo os critérios de avaliação do Enem. Do mesmo modo, é importante cultivar o hábito da leitura e manter-se por dentro de questões atuais que possam ser cobradas nessa etapa do processo seletivo.

Evite erros de Português

Uma vez que os estudos para o vestibular de Direito se relacionam à leitura de textos normativos e de códigos, é importante que o aluno evite ao máximo cometer erros de Português, especialmente na redação e em questões subjetivas que costumam ser cobradas em prova. Afinal, isso pode revelar ao corretor um hábito de leitura insuficiente ou a falta de conhecimento em linguagens.

Vale destacar que um aluno que pratica a escrita e cultiva o hábito da leitura dificilmente comete erros graves de ortografia. Além disso, é importante estudar a produção de textos coerentes e coesos, tendo em vista que isso também reflete na qualidade da dissertação e na avaliação positiva do aluno.

Entenda as principais áreas de atuação profissional

Conhecer a fundo a área do conhecimento na qual você deseja se aprofundar na graduação é fundamental, tanto para se familiarizar com os conteúdos quanto para ser aprovado no vestibular. Na segunda hipótese, o conhecimento prévio pode ser importante para que você tenha a exata dimensão do que o elaborador de prova pode considerar importante avaliar de umfuturo estudantede Direito.

Por essa razão, busque compreender quais são as principais áreas de atuação, tanto na esfera pública quanto na privada. Nesse sentido, também confira as atualidades no ramo, tal como a aplicação de tecnologia no curso de Direito, da Inteligência Artificial e de ferramentas inovadoras para o exercício da advocacia.

Conheça o cenário político do Brasil

O curso de Direito se relaciona diretamente com as atualidades do cenário político e econômico brasileiro. Não é difícil perceber como, diante de diferentes conjunturas, uma série de projetos do poder legislativo e de medidas do poder executivo alteram a ordem social vigente e o regramento de condutas, que são o objeto de estudo do Direito.

Para conquistar vagas no vestibular de Direito, portanto, é fundamental manter-se atualizado, especialmente sobre projetos importantes de lei em tramitação e sobre a adoção de medidas que tocam o Direito em âmbito federal. Além disso, é indispensável estudar grandes eventos em outros países que interferem na economia interna e nas relações externas brasileiras.

Estude a Constituição de 1988

A Constituição de 1988, também conhecida como Constituição Cidadã, é a base para a estruturação de todos os códigos, leis e documentos normativos que compõem o ordenamento jurídico brasileiro. É fundamental, para a formação cidadã e de qualquer estudante de Direito, conhecer a fundo esse livro que se coloca em hierarquia máxima para guiar o exercício da advocacia e dos poderes da República.

Desse modo, para se sair bem na prova Direito, é preciso estudar o contexto da promulgação da carta magna, além dos pilares que a norteiam, especialmente o artigo 5º, que trata dos direitos e deveres individuais e coletivos. Artigo este, inclusive, que fez história ao definir garantias inalienáveis, negando o período da Ditadura Militar vivido pelo país nos anos que antecederam a Constituição e firmando o estado de Direito.

📺 É fã da série Suits? Faça o nosso quiz e descubra quem é você na série!

Agora é a sua vez!

A faculdade de Direito é uma das mais procuradas por estudantes que pretendem ingressar em áreas com grandes possibilidades de atuação e de construção de uma carreira de sucesso no mercado. Mas isso faz com que a disputa por vagas seja alta em quase todo o país.

Por isso, é importante estudar e seguir as nossas dicas de aprovação no vestibular de Direito, para alcançar boas notas e garantir seu lugar no ensino superior.

Que tal começar a realizar o sonho de cursar Direito? Inscreva-se para o vestibular online já!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.7 / 5. Número de votos: 62

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: