Quer melhorar a escrita de uma vez por todas? Veja 9 dicas

dicas para melhorar a escrita

Durante a trajetória no mercado de trabalho, é bem provável que você tenha que escrever por algumas vezes, seja para fazer o currículo, seja para entregar um relatório diário à sua liderança. Para que a sua mensagem seja lida e compreendida por quem a recebe, é preciso que os erros de português não sejam a principal marca da sua redação.

Quer se dar bem nos seus textos e mostrar que o seu perfil profissional é ainda mais completo? Neste post, separamos para você algumas dicas de como melhorar a escrita e usar a língua portuguesa a seu favor. Continue a leitura!

Quais são os problemas causados por um texto mal escrito?

Em algum momento da vida, você já teve em mãos um artigo ou, até mesmo, um bilhete repleto de erros de português? É bem difícil compreender um texto por completo quando ele vem com problemas relacionados à vírgula, ortografia, gramática ou qualquer outro detalhe importante que envolva o nosso idioma.

No ambiente profissional, redigir sem esse cuidado é um erro gravíssimo. Um email confuso e que permita dupla interpretação, por exemplo, pode fazer com que seus colegas de trabalho tomem uma ação contrária ao que era esperado — o que gera uma série de consequências para você e para os que estão à sua volta.

Além de comprometer o seu trabalho, você acaba passando uma imagem negativa: a de uma pessoa que provoca falhas de comunicação. Por isso, é muito importante que você dedique um tempo para aprender algumas técnicas de escrita que vão facilitar o seu dia a dia, pois isso já é visto pelo mercado, inclusive, como uma qualificação profissional.

Afinal, como melhorar a escrita?

Escrever um texto de qualidade exige dedicação, tempo e paciência. Porém, com a prática, você começa a fazer isso de forma cada vez mais natural. Veja agora algumas dicas para melhorar a escrita!

1. Estude a nova ortografia

O Acordo Ortográfico de Língua Portuguesa está vigente desde 2009, mas tornou-se obrigatório no Brasil em 2016. O documento trouxe consigo uma série de novas regras de ortografia e de gramática que mudaram muitas coisas aprendidas sobre o nosso idioma por quem esteve na escola há algum tempo.

Para que você não escreva mais “microondas” e, sim, “micro-ondas”, é fundamental conhecer as novas regras propostas pelo acordo — e isso só acontecerá caso você se dedique e as estude de fato.

2. Domine a norma culta

A linguagem informal é bem fácil de saber: estamos sempre a utilizando nos mais diferentes ambientes, inclusive no próprio trabalho. Mas na hora de escrever uma documentação importante ou um email, você precisa fazê-lo seguindo a norma culta do português.

Apenas tenha cuidado para não usar palavras muito rebuscadas — você não precisa dizer “alvíssaras” para celebrar uma boa notícia —, pois isso pode fazer com que a sua mensagem fique mais confusa.

3. Separe um tempo maior para escrever

Um dos maiores inimigos da boa redação é a pressa, mesmo para quem já tem facilidade com a escrita. Você já deve ter ouvido que isso, inclusive, é um dos fatores que muito atrapalha quem está fazendo o Enem, não é mesmo?

O ideal é que, toda vez que elaborar um texto, você separe um tempo maior tanto para escrever quanto para conferir se as informações estão claras e corretas. Nesse sentido, sobretudo se estiver pensando no Exame Nacional do Ensino Médio, o ideal é investir em simulados para acostumar-se com esse procedimento. No Trilha do Enem, você tem acessos a diversos simulados e exercícios de forma gratuita.

4. Aprenda a usar a vírgula

Uma simples vírgula fora do lugar pode comprometer todo o seu trabalho. Veja só quão diferentes são as seguintes ordens: “Não, espere” e “Não espere”! Além disso, um texto completamente sem vírgulas torna a leitura cansativa, o que pode levar as pessoas a se perderem ao longo da sua mensagem e demorarem mais a entender o que você quis dizer.

5. Não ignore acentos

Assim como a vírgula, a ausência ou uso incorreto da acentuação de palavras pode mudar todo o sentido de uma frase. Alguns exemplos são: “solícito” e “solicito”; “ira” e “irá”; “sabia”, “sabiá” e “sábia”.

6. Não crie o hábito de abreviar

Desde que a internet se popularizou, escrever de forma abreviada tornou-se ainda mais comum no nosso dia a dia. Porém, no ambiente de trabalho, esse é um hábito que precisa ser totalmente evitado. Não é toda a sua equipe que entenderá o significado de “tbm”, que quer dizer “também”.

7. Evite oralidades

Algumas palavras que são ditas quando estamos em uma conversa devem ser evitadas nos textos que você fizer no ambiente de trabalho. “Né”, “tá” ou expressões como “pegou mal” e “desde que o mundo é mundo” são alguns exemplos de marcas da oralidade que não precisam estar nos seus documentos e relatórios.

8. Leia seu texto em voz alta

É muito mais fácil identificar algumas falhas no seu texto quando você o lê em voz alta. Isso porque você coloca uma entonação e consegue perceber onde estão faltando acentos, pontuações, dentre outros detalhes importantes.

9. Corrija quantas vezes for necessário

A revisão é uma etapa tão importante quanto a redação e não pode ser deixada de lado. Nunca envie um texto sem antes conferir se está tudo certo e não tenha medo de fazer correções, pois isso evita todos os problemas que já citamos ao longo deste post.

Por que a leitura é tão importante nessa etapa?

O hábito de ler é, infelizmente, ainda pouco incentivado no Brasil. De acordo com a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Instituto Pró-Livro, a média de livros lidos por habitante é de 4,96, mas o grande problema é que, destes, apenas 2,43 foram realmente acompanhados por inteiro.

Porém, ler com frequência é fundamental para quem deseja melhorar a escrita. Esse contato possibilita conhecer novos vocabulários, ver como é a construção de frases e de narrativas, além de fazer com que você aprenda mais sobre diversos temas — desde clássicos da literatura brasileira até livros técnicos, que estejam relacionados ao seu trabalho.

Fazer relatórios, preencher documentos e enviar emails são tarefas que, ao longo do tempo, podem se tornar mais simples. O que você precisa fazer é estudar e procurar formas de como escrever mais no seu dia a dia para conseguir colocar em prática todas as dicas que você leu neste post sobre como melhorar a escrita.

Gostou das nossas recomendações, mas ainda tem um pouco de receio em fazer textos? Veja também o nosso artigo especial sobre como perder o medo de escrever!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.7 / 5. Número de votos: 19

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

0 Comentários

    Gostei da dica.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: