Edital do Prouni: 5 pontos para ficar de olho!

estudante conferindo edital do prouni

Um dos grandes desejos que as pessoas têm é de obter um diploma de graduação. Formar-se na faculdade traz não só realização pessoal e profissional, mas uma chance real de se dar bem no mercado de trabalho, tão competitivo atualmente.

Se conquistar uma vaga em uma faculdade pública e gratuita é difícil, o sonho do curso superior pode ser viabilizado pelos programas federais, como o Programa Universidade para Todos — Prouni. Ele oferece bolsas de estudo integrais e parciais para estudantes de instituições particulares, desde que comprovem renda máxima familiar de 1,5 a 3 salários mínimos por pessoa.

Por isso, trouxemos informações valiosas com tudo o que você precisa saber sobre o edital do Prouni e como aumentar suas chances de garantir uma vaga no programa. Quer saber quais são os 5 pontos para ficar de olho e conseguir entrar na faculdade? Continue lendo!

Regras para participar

Quer se inscrever no Prouni e concorrer a uma bolsa para a faculdade? Pelo programa, quem tem família com renda de até um salário mínimo e meio por pessoa pode tentar uma bolsa integral, ou seja, do valor total da mensalidade.

Com renda de até três salários mínimos por pessoa, a bolsa cai pela metade: 50%. A boa notícia é que é possível financiar os outros 50% por meio do FIES!

Mas a renda não é o único requisito para participar do Programa. Só podem receber a bolsa os estudantes brasileiros que ainda não têm diploma. É preciso que eles tenham feito as provas do Enem e tenham alcançado 450 pontos na média das notas. Ah, também não pode ter tirado zero na redação, viu?

Por fim, é preciso ter cursado o ensino médio completo na rede pública de ensino ou ter sido bolsista em colégio particular.

Há algumas exceções, como:

  • pessoas com deficiência (PCD);
  • professores da rede pública (podem concorrer a bolsas em cursos de Licenciatura).

Prazo de inscrição

Para todas as informações que você precisa saber antes de concorrer a um processo seletivo, existe uma fonte, que é o edital. A cada semestre, o Ministério da Educação (MEC) publica, antes do início da seleção, um comunicado contendo toda a legislação referente ao processo em curso.

Portanto, é fundamental ficar atento às informações! Veja só.

Como acessar o edital do Prouni

É pelo portal do MEC que o estudante pode acessar o edital e ter acesso às informações para concorrer a uma vaga. O prazo de inscrição do Prouni é a primeira informação do documento. Para o segundo semestre de 2020, por exemplo, foi publicado no Diário Oficial da União o Edital nº 42, de 17 de junho de 2020.

Nele, foi informado que as inscrições ficariam abertas de 14 a 17 de julho e seriam feitas exclusivamente pela internet. Para isso, o candidato precisa inserir a senha da sua conta gov.br e confirmar seus dados.

Se você for se inscrever no Prouni, fique atento a estas datas:

  • Prouni 1º semestre — geralmente, a inscrição é feita no fim de janeiro. Como houve adiamento do Enem 2020 em função da pandemia de Covid-19, ela só deve ocorrer em março;
  • Prouni 2º semestre — o período de inscrição é no fim de julho, antes do início das aulas. Provavelmente também sofrerá atraso em 2021.

Além da inscrição, o cronograma do Prouni prevê as datas do resultado e da divulgação das listas de espera. Veja nos próximos tópicos.

Data do resultado

Depois de se inscrever, fique atento à divulgação do resultado. Uma das duas opções de curso/instituição apontadas na inscrição será a escolhida em função da ordem (1ª opção ou 2ª opção).

O critério utilizado é o resultado do candidato no Enem. Se for chamado, ele tem um prazo para ir à faculdade e apresentar os documentos indicados.

Funcionamento das listas de espera

Depois de realizadas as duas chamadas, os candidatos que não foram selecionados podem ficar em lista de espera do Prouni. Essa primeira fase após o resultado é rápida. Porém, as listas de espera ficam abertas por mais ou menos um mês.

Os inscritos ficam aguardando a liberação de vagas nas instituições escolhidas. Caso os primeiros selecionados (na primeira ou na segunda chamada) não manifestem interesse pela vaga ou não consigam comprovar os dados apresentados, eles são desclassificados. Assim, abre-se uma nova chance para quem está aguardando na fila.

Documentos necessários para a matrícula

Será necessário apresentar um comprovante de identidade do estudante e dos membros do grupo familiar ao coordenador do Prouni na sua faculdade. Geralmente, ele aceita:

  • Carteira de Identidade;
  • Carteira Nacional de Habilitação (modelo novo);
  • Carteira Funcional (profissionais liberais);
  • identidade militar;
  • passaporte;
  • carteira de trabalho.

O comprovante de renda de cada membro do núcleo familiar também é exigência básica. A renda pode ser comprovada com:

  • contracheque;
  • declaração contábil de rendimentos, no caso de autônomos;
  • declaração completa do ITR, em caso de proprietários rurais;
  • declaração comprobatória de percepção de rendimento, comprovante de recolhimento do INSS e contrato social, para empresários;
  • carteira profissional e comprovante de recolhimento de e-Social, para empregados domésticos;
  • declaração emitida por órgão de trânsito do município, no caso de taxistas.

Outros documentos

A faculdade pode requerer outros documentos para Prouni também:

  • certidão de casamento, declaração de união estável ou comprovante de separação judicial;
  • atestado de óbito, em caso de pais falecidos;
  • Histórico Escolar;
  • Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física;
  • comprovantes de residência: aluguel, luz, água, IPTU etc.;
  • extratos bancários;
  • certidão negativa de propriedade de veículos;
  • laudo médico, para candidatos com deficiência.

Todo esse protocolo tem o objetivo de garantir que a bolsa seja dada a quem realmente precise. Por isso, é necessário comprovar quanto é a renda da família e quais bens ela possui.

As regras do Prouni são bastante rígidas nesse sentido, e cada instituição de ensino também pode implementar seu processo seletivo. Na hora da inscrição, o candidato consegue ter acesso a essas informações.

Mas, atenção: caso as informações não sejam comprovadas, o candidato é automaticamente desclassificado! Se você não passar no Prouni, não desanime! Há outras formas de bolsas e financiamento para estudantes em faculdades particulares, como Bolsa Incentivo e Bolsa Primeiro Semestre.

Esperamos que você tenha compreendido o que é o edital do Prouni e quais são os pontos mais importantes do processo seletivo para conquistar sua vaga na faculdade particular.

Que tal se inscrever agora mesmo no vestibular e dar um novo rumo a sua vida profissional?

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: