Você conhece as principais regras do Prouni? Confira todas aqui!

estudante conferindo as regras do prouni

Quando chega a hora de entrar na faculdade, o medo de não conseguir pagar as mensalidades é algo que passa pela mente de muitos estudantes. Nesse momento, nada melhor do que contar com descontos e bolsas de estudos que garantem o acesso ao ensino superior, não é mesmo? Uma dessas opções é o Prouni (Programa Universidade para Todos), muito conhecido por oferecer bolsas de 50% e 100% do valor da graduação!

Porém, o que talvez você ainda não saiba é que existem algumas regras do Prouni, tanto relacionadas ao processo de inscrição quanto voltadas para os critérios necessários para conquistar uma bolsa.

Pensando nisso, neste artigo, nós vamos contar todos os pré-requisitos desse programa de incentivo estudantil e se você pode ou não participar do processo seletivo. Continue lendo e saiba tudo sobre o assunto!

Quem pode participar do Prouni?

O Prouni é uma iniciativa do governo federal que tem o intuito de fazer com que as pessoas de baixa renda concluam o ensino superior. Por esse motivo, o principal critério para conseguir uma das vagas do Prouni é ter a média salarial per capita (ou seja, por pessoa da família) máxima estabelecida pelo projeto.

Essa renda é de até um salário mínimo para quem deseja conquistar a bolsa integral. Se você busca uma bolsa parcial, que vai permitir pagar metade das mensalidades, a renda média pode ser de até três salários mínimos. Além disso, outra regra para entrar no Prouni é em relação às escolas onde você estudou no ensino médio.

Se você estudou em escola pública durante o ensino médio, pode conquistar uma bolsa. Caso tenha sido bolsista integral em escolas particulares, também pode! Além disso, é necessário ter participado do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) do ano anterior ao processo seletivo.

Por fim, tão importante quanto isso é conseguir uma boa pontuação no exame, já que as bolsas são destinadas a quem conquistou média superior a 450 e mais que zero na redação.

Como se inscrever no Prouni?

As inscrições acontecem diretamente pelo site do Prouni, e é preciso ter algumas informações em mãos, como o seu número de inscrição do Enem, dados pessoais, comprovantes de moradia e de renda. Isso é importante porque, durante a inscrição, você preencherá uma ficha com a média salarial da sua família e será necessário comprovar todos esses valores depois, caso seja aprovado na faculdade.

Assim que os dados estiverem preenchidos, é hora de selecionar a instituição de ensino onde pretende estudar, curso, período e qual tipo de bolsa você quer conquistar.

Não se esqueça: você precisa escolher o tipo de bolsa que seja proporcional à renda familiar informada na sua inscrição, certo? Também é possível escolher um curso de segunda opção, no qual você pode ser selecionado, caso não passe no primeiro.

Nota de corte

Eis uma das maiores preocupações de quem está em busca de uma vaga na faculdade: a nota mínima necessária para conquistar a bolsa. No caso da nota de corte no Prouni, ela é calculada diariamente, ao longo do período de inscrições, e representa a pontuação do candidato que está ocupando a última vaga disponibilizada pela faculdade.

Quer uma dica? Veja a nota de corte todos os dias em que ela for divulgada e, caso perceba que ela é maior que a sua pontuação, vale a pena ficar atento! Se for preciso, troque a sua inscrição para sua segunda opção de curso.

Quais são os prazos do Prouni?

As inscrições do Prouni geralmente ocorrem duas vezes ao ano: no primeiro semestre, com um processo seletivo que costuma ocorrer entre janeiro e fevereiro, e no segundo semestre, em que as inscrições e a seleção tendem a acontecer em meados de julho. Durante o período de participação, o prazo para se inscrever é de cerca de uma semana.

Após os dias destinados à inscrição no Prouni, é preciso esperar o resultado, que normalmente é divulgado na semana seguinte. Em seguida, começa o período para comprovação das informações e matrícula na faculdade.

Como o prazo para levar os documentos até a instituição de ensino é de aproximadamente uma semana, vale a pena separar a documentação antes para não ter o risco de não conseguir se matricular.

Documentação necessária para a inscrição

Quando você passa no Prouni, é preciso apresentar documentos que comprovem a sua renda familiar e os dados pessoais de todas as pessoas que vivem na mesma casa que você, bem como os comprovantes de escolaridade e de residência. Para facilitar, listamos abaixo os principais deles:

  • documento de identidade seu e dos seus familiares;
  • histórico e certificado de conclusão do ensino médio;
  • carteira de trabalho e comprovantes de renda dos últimos 3 a 6 meses;
  • comprovantes de residência.

Existem alguns casos especiais que exigem documentos extras. Por isso, não deixe de providenciá-los caso você precise de algum deles.

Como funciona o Prouni com o FIES?

Caso você consiga bolsa parcial no Prouni e não possa pagar agora pela outra metade do valor das mensalidades, uma boa alternativa é unir o Prouni e o FIES (Fundo de Financiamento Estudantil). Trata-se de um programa de financiamento estudantil governamental com juros zero ou bem baixos. Dessa maneira, é possível financiar o restante do valor do curso e pagá-lo depois que se formar na faculdade.

Como funciona o Prouni com o Sisu?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o Prouni e o Sisu não são a mesma coisa. Enquanto o Prouni oferece bolsas para o ensino superior em faculdades particulares, o Sisu é o sistema unificado que permite o ingresso às universidades públicas usando a nota do Enem. Porém, devido à concorrência do Sisu, que costuma ter uma nota de corte mais alta, o Prouni é uma das melhores opções para quem quer começar quanto antes o ensino superior.

Como você viu, quem fez o Enem e atende aos pré-requisitos do Prouni tem boas chances de conquistar uma bolsa de estudos e cursar a graduação gratuitamente. Sabendo disso, vale a pena começar desde já a preparação para se sair bem no Exame Nacional do Ensino Médio. Com um bom desempenho, você terá ainda mais chances de entrar na faculdade.

Porém, se você não fez o Enem e não faz ideia de como pode entrar na faculdade pagando menos, sem problemas: existem outras formas de conquistar bolsas de estudos no curso superior sem fazer o Exame. Leia nosso artigo e informe-se sobre essas possibilidades. Não abra mão de realizar seu sonho de ter uma carreira de sucesso!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: