Redação do Enem: 4 fatos relevantes que você precisa saber

redacaodoenem4fatosrelevantesquevoceprecisasaber

A redação do Enem tem sido um dos principais desafios dos candidatos — na verdade, em diversos vestibulares. Isso porque ela envolve não apenas muito conhecimento de mundo, mas também a habilidade para transmitir mensagens de maneira clara e, sobretudo, persuasiva.

Saber apresentar seus argumentos estrategicamente e estruturar seu ponto de vista é o que aproxima você da redação nota mil. Essa missão pode ser complicada, mas tenha certeza de que, equipado com as melhores informações, você chega lá! Para isso, confira o post a seguir e fique mais próximo da sua aprovação.

1. Formato da redação

Você sabia que existem diferentes formatos de redação de vestibular? Cada um deles escolhe o que mais se encaixa em sua proposta. Conheça os principais abaixo!

Narrativa

Nesse formato, o candidato deve usar seu poder de storytelling para apresentar a problemática por meio da contação de uma história. Nela, precisam existir personagens, cenários bem definidos, o tempo em que ocorrem os fatos e outros elementos da narrativa.

A estrutura consiste na introdução, no desenvolvimento com um conflito, no clímax e na conclusão. Em vista disso, o candidato tem mais liberdade para usar sua criatividade na apresentação dos acontecimentos.

Descritiva

A descrição nada mais é do que um relato que traz consigo uma riqueza de detalhes, utilizando-se, para isso, de todos os sentidos: tato, visão, paladar, audição e olfato. Ele deve fazer jus ao objeto, às ideias ou à pessoa descritos, embora haja a possibilidade de deixar a interpretação sob a responsabilidade do leitor.

Dissertativo-argumentativo

Esse é o modelo da redação do Enem, pois consegue avaliar se o candidato tem conhecimento amplo sobre atualidades e se sabe convencer com seus argumentos. A estrutura, aqui, tem uma introdução breve, de um parágrafo, o desenvolvimento, com cerca de 15 linhas, e a conclusão.

É preciso ter atenção ao limite de palavras do seu texto dissertativo-argumentativo, que não deve ser menor que 7 linhas nem maior que 30. Lembre-se de que fugir ao tema e desrespeitar os Direitos Humanos são práticas que podem zerar a sua redação.

2. Profissionais que fazem a correção

A banca avaliadora da redação do Enem é composta por professores escolhidos pela Fundação Vunesp. Os textos são digitalizados logo após a realização do exame e enviados para os corretores. As notas demoram um pouco mais para serem divulgadas, diferentemente do que acontece com o resultado das questões objetivas.

Segundo as regras, cada texto é enviado para dois avaliadores, que não mantêm contato algum durante os meses que se seguem. Se as notas forem muito diferentes, ele é enviado para uma terceira pessoa. O resultado, então, será calculado a partir da média das duas pontuações mais próximas.

Um fato interessante é que, de acordo com o Inep, alguns professores chegam a corrigir cerca de 1.220 peças. Isso dá uma média de 50 a 100 textos por dia. Em 2016, 38% das redações precisaram de um terceiro corretor para chegar a uma nota final.

3. Seleção do tema

Os especialistas selecionados pelo Inep fazem a escolha do tema a partir de algum fato que impactou ou exerce influência sobre a sociedade no momento, seja brasileira, seja internacional. Como o período de composição da prova se estende entre abril, maio e junho, o ideal é ficar de olho no que acontece nesses meses e em suas repercussões.

Muitos candidatos deixam para estudar as atualidades momentos antes da prova, para que os fatos fiquem mais frescos na cabeça. Mas, como vimos, essa estratégia pode não funcionar. Por isso, adquira o hábito de ler notícias, debater temas polêmicos (mais queridos pelo Enem) com seus conhecidos e conhecer os diferentes ângulos deles. Um conhecimento superficial também não é de grande valia na hora de encarar a redação.

Se você não acha que os debates sejam produtivos para a sua aprendizagem, sem problemas! Esse é um dos pontos mais fáceis de se estudar para o vestibular sozinho. Durante seu cronograma semanal, separe um tempo para entender algum tema de repercussão e escreva sobre ele.

4. Pontos considerados na correção

Já parou para pensar quais são as competências avaliadas na redação do Enem? Pois saiba que elas são cinco. Entenda mais a seguir!

Domínio da língua formal escrita

Nesse quesito, a banca avalia se você sabe escrever as palavras corretamente, empregar conectivos e pontuação de forma a dar fluidez ao texto e se tem um vocabulário amplo para a construção das ideias. Vale lembrar também que os neologismos, as gírias e as interjeições não são bem vistas.

Compreensão do tema

O enunciado e os textos de apoio vão apresentar o tema da redação do Enem. Leia esses materiais com toda a atenção possível e evite utilizar os dados ou fatos que presentes — eles são apenas a base para o direcionamento. Mas você deve se manter fiel a esse material durante toda a argumentação, para que não seja penalizado com uma nota zero.

Seleção, organização e interpretação de informações

Vimos ainda neste post que a redação dissertativa-argumentativa traz como estrutura uma introdução com a média de cinco linhas, os argumentos em aproximadamente três parágrafos e uma conclusão, com tamanho próximo ao início do texto.

Uma boa dica é organizar os argumentos da seguinte forma: o intermediário para começar e prender a atenção do leitor, o menos forte e, por fim, o mais impactante. Assim, você consegue criar uma jornada de compreensão e convencimento que vão funcionar a seu favor.

Tenha em mente também como começar uma redação do Enem. Afinal, a introdução será a responsável por apresentar seu trabalho ao examinador, o que significa que ela precisa ser impactante na medida certa. Que tal inserir uma pergunta retórica para fazê-lo refletir previamente sobre o tema?

Defesa do seu posicionamento

Existem diversas maneiras de avaliar os fatos e, em teoria, não existe uma resposta errada — a não ser que você seja desrespeitoso em seus argumentos ou divague para longe do tema proposto. Avalie qual é o seu posicionamento a respeito do tema e siga a estruturação que apresentamos anteriormente. Para evitar rasuras, use o rascunho e organize as ideias antes de passar o texto para a folha indicada.

Elaboração da proposta de intervenção para o problema

A banca do Enem aprecia as conclusões que apresentam uma solução ou intervenção para o problema exposto durante o texto. Então, use toda a sua criatividade e conhecimentos sociais, econômicos e políticos para esse momento. Nada de recorrer a clichês e pensamentos utópicos, combinado?

Sabendo desses fatos, a redação do Enem não fica tão complicada assim, não é mesmo? O que o candidato precisa é seguir estudando as atualidades e treinar bastante para afastar a pressão dos vestibulares. Dessa forma, consegue se adaptar ao formato e, com isso, acumula conhecimentos que podem auxiliar no momento decisivo da prova.

Já pensou que seus colegas também podem ter dificuldade com a redação? Não deixe de ajudá-los! Compartilhe este post nas redes sociais agora mesmo!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: