O que faz um profissional da área de Produção Industrial?

o que faz produção industrial

Quando pensamos sobre o que faz a Produção Industrial, logo vem à nossa mente funções da operação principal, isto é, as atividades que acabam originando os produtos. No entanto, essa área é muito maior, incluindo Logística, Manutenção, Gestão de Pessoas e outras.

Assim, os profissionais desse ramo podem atuar em diferentes setores e ainda fazer a intermediação entre departamentos. Mas como a gente consegue entrar nesse meio? Neste post, vamos contar o que faz a Produção Industrial e como ingressar nesse segmento. Confira!

O que faz um profissional da Produção Industrial?

Como dissemos, a área da Produção Industrial é muito ampla. Veja só algumas das atividades do profissional formado nesse curso.

Executar as operações

Não podemos falar desse campo de trabalho sem mencionar o que faz um profissional de Engenharia de Produção. Afinal de contas, a maioria dos cargos de liderança nesse nicho é ocupada por especialistas com essa formação.

No entanto, também existe a possibilidade de conquistar um emprego como tecnólogo, tanto no gerenciamento como na condição de auxiliar de um engenheiro. Para se ter uma ideia, a média salarial é de R$ 10.085,00* para quem trabalha como gestor de Produção Industrial.

Mas o que se faz nessa ala da indústria? Bom, quem atua com as operações vai utilizar a estrutura e os recursos tecnológicos para produzir o máximo possível em menor tempo e com o mínimo de gastos. Esse setor coloca as engrenagens para rodar, atuando diretamente no coração do negócio.

Planejar e efetuar a manutenção

Outro item para entrar na lista sobre o que faz a Produção Industrial é a manutenção. Nesse caso, trata-se de um grupo de medidas para garantir que máquinas e equipamentos operem a pleno vapor, sem problemas técnicos.

A manutenção em ordem aumenta a vida útil dos componentes do parque fabril e também ajuda a evitar acidentes. Afinal, o ambiente industrial envolve riscos. Por exemplo: uma tubulação de gás pode se romper ou uma caldeira pode explodir.

Dessa forma, essa atividade é essencial para a rotina produtiva. Além disso, as equipes de manutenção atuam em duas frentes: manutenção preventiva e manutenção corretiva.

Assim, no primeiro caso, são feitas intervenções programadas, geralmente na periodicidade recomendada pelos fabricantes do maquinário. Por sua vez, a manutenção corretiva é aquela pontual, que acontece mediante algum problema ou imprevisto.

 Gerenciar as equipes das linhas produtivas

Não existe uma faculdade de Produção Industrial específica, mas você pode seguir na carreira fazendo uma graduação em Engenharia da Produção ou um curso de Tecnólogo em Gestão em Produção Industrial. Ambas as escolhas de aprendizado trazem noções de liderança e gerenciamento de pessoas. Aliás, a supervisão dos times também integra as atividades da Produção Industrial.

Dessa forma, é viável liderar equipes na própria linha de produção, no transporte, no controle da qualidade, na aquisição de insumos etc.

Agora, aqui vai uma dica que vale tanto para quem está estudando para o vestibular de Engenharia de Produção como para quem vai concorrer à vaga no curso de Tecnólogo: invista em suas soft skills.

Afinal, hoje em dia, é preciso ter uma estrutura emocional sólida para dar ordens e, ao mesmo tempo, inspirar as pessoas. Assim, veja a seguir alguns atributos para gerenciar pessoas em uma fábrica:

  • espírito de liderança;
  • capacidade de ouvir;
  • objetividade;
  • habilidade para delegar tarefas com estratégia;
  • sagacidade para mediar conflitos;
  • feeling para perceber novos talentos.

Programar e conceber os projetos de melhoria contínua

Para alcançarem o máximo de produtividade com o mínimo de recursos, as indústrias costumam manter um setor dedicado à chamada “Melhoria Contínua”. Nesse caso, a ala em questão tem como objetivo descobrir novas formas de aperfeiçoar o fluxo produtivo de modo permanente.

Em outras palavras, nunca chega o momento do “está bom assim”. Ou seja, a companhia sempre terá uma parte de seus esforços focada em elevar o atual estágio para outro, ainda mais eficiente do que o primeiro.

Para que esse trabalho tenha sucesso, o time estuda e acompanha os dados de perto. Assim, esses colaboradores podem planejar toda a infraestrutura de uma planta industrial, bem como adequar a distribuição dos equipamentos na área disponível.

Desse modo, a ala de Melhoria Contínua desenha qual é o melhor layout para que as operações andem de um jeito mais rápido e sem intercorrências. 

Gerenciar e pôr em prática os serviços logísticos

Mais uma possibilidade para se trabalhar na Produção Industrial é no setor de Logística, outro que é bastante abrangente. Nele, podemos incluir a gestão do estoque, o cronograma de entregas, o recebimento de matérias-primas, o transporte etc.

Na realidade, toda a cadeia de deslocamento do produto até o cliente fica a cargo dessa área. No entanto, é preciso lembrar que no meio disso estão serviços burocráticos também: pagamento de impostos, emissão de notas fiscais, regularização dos documentos dos veículos utilizados no processo, entre outras funções.

Por isso, para trabalhar com Logística, é altamente recomendável fazer um curso de Produção Industrial ou até mesmo uma graduação em Engenharia de Produção. Não é à toa que a Engenharia de Produção — formação que costuma ser exigida para cargos de Logística — está entre as engenharias mais bem-pagas do mercado. Afinal, são muitas as responsabilidades dessa função. Por isso, os salários costumam ser mais atraentes também.

O que fazer para atuar na área?

Para ingressar no promissor ramo da Produção Industrial, primeiro é preciso investir em algum tipo de formação na área. Assim, você pode tentar cursar Engenharia de Produção Industrial ou Tecnólogo em Gestão de Produção Industrial.

Como já dissemos, o salário de Engenharia de Produção costuma ser mais alto. Por outro lado, com o curso de Tecnólogo, você consegue entrar para o mercado de trabalho mais rápido.

Isso porque o curso tecnológico tem duração menor (cerca 3 anos) quando comparado ao de Engenharia ( 5 anos de estudos). Seja qual for a sua escolha, você vai precisar de uma faculdade de qualidade, que realmente assegure uma formação completa e compatível com a demanda atual.

Nesse sentido, as entidades parceiras do Vestibulares proporcionam vários diferenciais. Observe:

  • Canal Conecta plataforma com mais de 400 mil vagas de emprego e estágio;
  • Trilhas da Carreira material adicional para aumentar suas opções no mercado de trabalho;
  • Certificações de parceiros especializações em convênio com as melhores empresas de tecnologia do momento.

Mais uma dica especial: mesmo quem vai prestar vestibular para a área de Exatas terá de escrever uma boa redação. Por esse motivo, preste atenção nas listas de livros para vestibular que são divulgadas de tempos em tempos. Assim, você aperfeiçoa a escrita (nada melhor do que ler para isso) e ainda fica por dentro dos temas que podem ser cobrados nessa parte dos processos seletivos.

Chegou a sua hora!

E aí? Deu para entender direitinho o que faz a Produção Industrial? Viu só quantas oportunidades essa área é capaz de proporcionar?

Que tal melhorar de vida e construir uma carreira no promissor mercado da indústria? É simples: inscreva-se no vestibular online!

*Sujeito a alterações

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.