Enem Digital ou impresso: qual é a diferença?

estudante se preparando para o enem

Este ano está sendo histórico para o Exame Nacional do Ensino Médio. Além das mudanças de datas por conta da pandemia do novo coronavírus, o Ministério da Educação vai testar pela primeira vez a realização das provas de maneira informatizada: o Enem digital. A ideia é que até 2026 a prova seja inteiramente virtual, e os cadernos de papel sejam deixados de lado.

Mas é claro que todas essas novidades estão gerando muitas dúvidas nos alunos, e com você não deve estar sendo diferente. Afinal, qual a diferença entre Enem Digital ou impresso?

Para esclarecer tudo, resolvemos escrever este post para mostrar como funcionará o Enem Digital, quem poderá fazer a prova e quais são as principais mudanças em relação ao exame tradicional. Não saia daqui!

Quem poderá fazer o Enem Digital?

Para que você entenda como está o cronograma do exame este ano, saiba que, após a decisão do MEC pelo adiamento do Enem, todas as provas ― física e virtual ― serão realizadas no mês de janeiro. As inscrições terminaram no dia 27 de maio e já estão definidos os alunos que prestarão a avaliação.

Dos mais de 4,3 milhões de estudantes que farão as provas, 100 mil deles prestarão o Enem virtual. As vagas foram preenchidas por ordem de inscrição, de acordo com o limite aberto em cada cidade. Então, quem não conseguiu se inscrever na versão digital do exame vai realizar a prova tradicional normalmente.

A princípio, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame, pretendia restringir a aplicação do Enem Digital a apenas alguns estados. No entanto, dias depois da publicação do primeiro edital, o órgão decidiu que a prova aconteceria em 110 cidades de todo o país. Os municípios com mais vagas para a edição virtual do Enem são:

  • Belo Horizonte;
  • Brasília;
  • Campo Grande;
  • Juiz de Fora;
  • Porto Alegre;
  • Rio de Janeiro;
  • Salvador;
  • São Luís;
  • São Paulo;
  • Teresina.

O que muda no Enem Digital em relação ao impresso?

Enem Digital ou impresso: o que muda, afinal? Se você se surpreendeu com essa novidade, saiba que, na verdade, pouca coisa mudará na prática. A principal mudança do Enem impresso para o virtual está na sua forma de aplicação.

Enquanto o Enem impresso será aplicado normalmente por meio do sistema tradicional ― com caderno de perguntas e folha de respostas preenchida a caneta ― a versão digital será feita pelo computador.

As provas virtuais serão realizadas nos laboratórios de informática de faculdades conveniadas ao Inep. Porém, não pense que isso tornará a avaliação mais fácil para os candidatos que realizarem o Enem Digital. Em primeiro lugar, os computadores utilizados no exame serão programados contra fraudes, por exemplo, com o bloqueio do acesso à internet.

Depois, as provas serão realizadas por meio de uma plataforma virtual específica que permitirá a realização de questões mais interativas que no papel, incluindo recursos como vídeos, infográficos e jogos. Ou seja, uma prova bastante analítica, cujas respostas serão armazenadas no sistema do Inep.

Então, se você vai fazer o exame digital ou conhece alguém inscrito nessa modalidade saiba que não dá para vacilar, já que o menor deslize pode prejudicar muito a nota do Enem, e até adiar seu sonho de entrar na faculdade.

O que permanece igual nas duas modalidades da prova?

Agora, para que você perceba de vez que nenhum estudante terá privilégios por ter optado pelo Enem Digital ao impresso, separamos para você alguns pontos importantes que não sofreram modificação no edital confira.

Número de questões e áreas do conhecimento

As provas objetivas continuam sendo aplicadas da mesma forma. Estão programadas 180 questões de múltipla escolha, divididas em quatro áreas do conhecimento, as quais serão realizadas em dois finais de semana (falaremos sobre isso no próximo tópico).

Em cada um dos dias de prova serão respondidas 90 questões, incluindo a redação em um deles. A distribuição das questões será a seguinte:

Redação

As provas do Enem Digital se restringem às questões objetivas. Então, a redação continua sendo feita à mão, com estrutura idêntica às edições anteriores.

Quantidade de dias de aplicação da prova

O Enem continua acontecendo em dois finais de semana, aos domingos. O que muda nesse caso são os dias de aplicação do Enem impresso e do Digital. Tenha atenção às datas:

  • Enem impresso — 17 e 24 de janeiro de 2021;
  • Enem Digital — 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021.

Supervisão por fiscais

Apesar do alto nível de segurança da plataforma, haverá a presença de orientadores nos laboratórios onde estiver acontecendo o Enem Digital. Eles não apenas terão a função de garantir ordem e legitimidade ao Exame, mas também vão ajudar os alunos em caso de dúvidas ou algum problema durante as provas.

Taxas de inscrição

Como a ideia é uniformizar o Enem e transformá-lo de impresso para digital, nada mais justo que as taxas de inscrição não sofressem alteração. Então, no ano de 2020 foi mantido o valor de R$ 85, independentemente da modalidade.

Critérios de correção

Os critérios de correção do Enem permanecem da mesma maneira. O Inep utiliza a Teoria de Resposta ao Item (TRI), que considera a dificuldade das perguntas e a consistência das respostas dos estudantes para extrair uma pontuação. A pontuação máxima é 1000.

Nada mudou com a redação, também. Uma banca responsável corrige cada uma das produções textuais e confere uma nota de acordo o nível de atendimento às competências do Enem, que vão desde a gramática até o entendimento da proposta. A nota máxima na redação do Enem também é de 1000 pontos. Provas e redações com menos de 500 pontos são consideradas abaixo da média.

De qualquer forma, sendo o Enem Digital ou impresso, você não pode vacilar nos estudos. Por isso, recomendamos que visite o site Trilha do Enem, especializado em oferecer as melhores dicas, planos de estudos e exercícios preparatórios para que você tenha um desempenho nota 1000.

Agora que você já sabe da transformação digital do Enem, confira como funciona o vestibular online e quais são as suas vantagens!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: