Crise econômica: veja como o tema pode ser cobrado no Enem

bandeira do brasil e seta para baixo representando crise econômica

Em qualquer sociedade capitalista, uma crise econômica pode ter consequências devastadoras em longo prazo. Você já deve ter visto nas aulas de História, por exemplo, os reflexos do pós-guerra em países europeus e da grande depressão da década de 1920. Atualmente, a pandemia do novo coronavírus também preocupa populações de todo o globo, que sentem no dia a dia os impactos da crise mundial ocasionada por ela.

Desemprego, fome e recessão já são temas frequentes em jornais e revistas. Nesse contexto, é possível que você se depare com diversas questões sobre os reflexos do coronavírus no Enem ou em redações relacionadas ao cenário econômico atual, tanto no nosso país quanto em nível mundial.

Pensando nisso — e para que você saiba como organizar as matérias para estudar para o Enem —, listamos os principais possibilidades de como o tema da crise econômica pode ser cobrado no dia da prova. Confira!

Impacto da crise econômica na educação

Uma das principais recomendações das autoridades para conter o avanço do novo coronavírus é o distanciamento social. Por esse motivo, escolas e faculdades em todo o mundo se viram obrigadas a se adaptar ao ensino a distância.

Isso acelerou o processo de transição de diversas instituições e, também, reacendeu o debate sobre a eficácia do EAD para a educação básica. Por ser uma proposta de ensino ainda recente, você pode se deparar com questões como essa nas provas e, também, na redação do Enem. A dica é pesquisar sobre o tema e as discussões que estão sendo feitas, principalmente sobre o ensino a distância na educação pública.

Comparação da depressão de 1929 com o cenário atual

Você já deve ter ouvido falar da Grande Depressão nas aulas de História e Geografia. Trata-se de um acontecimento recente na história da humanidade e que, de certa forma, se tornou referência quando o tema é crise econômica. Ocorrida em 1929, a crise teve início nos Estados Unidos com a baixa dos preços do mercado agrícola. Isso fez com que muitos comprassem ações a preços sucateados, o que ocasionou a quebra da Bolsa de Nova York.

Como a depressão teve impactos globais, pode ser uma excelente oportunidade para o Enem cobrar de você conhecimento sobre crise econômica, fazendo um paralelo histórico com o que estamos vivendo. Por isso, vale a pena fazer um resumo sobre o contexto de 1929, percebendo pontos semelhantes à crise na pandemia. Conferir filmes e documentários que retratam esse momento nos EUA também pode ajudar.

Caminhos para o Brasil superar a crise

É certo que a pandemia ocasionará impactos econômicos em todos os países. Alguns deles, por outro lado, poderão se recuperar mais rápido. No Brasil, especialistas esperam pela maior crise econômica da história.

Isso porque a pandemia surgiu em um momento no qual a economia começava a retomar crescimento, mas ainda instável. Diante dessa realidade assustadora, como dissemos, uma questão na redação no Enem pode ser sobre os desafios e as soluções para enfrentar essa fase — o que chamamos de proposta de intervenção. Sendo assim, busque se aprofundar nas causas da crise no país e, também, em alternativas que podem ser propostas na redação.

Estagnação social

A crise econômica Enem também pode ser cobrada sob o ponto de vista da estagnação social. Afinal, em períodos de crise, a atividade econômica é reduzida e a falta de oportunidades e emprego pode ser um problema, principalmente para os jovens.

As consequências disso podem ser, por exemplo, a baixa mobilidade social, o aumento da desigualdade social no Brasil e a concentração das riquezas nas mãos de uma pequena parcela da população. Para se preparar para questões do Enem que abordam o tema, é importante incorporar no estudo as matérias de Sociologia e Filosofia, observando também o cenário político nacional e as medidas adotadas pelo governo para melhorar a situação.

Impactos da queda da taxa de juros no Brasil

A taxa básica de juros, conhecida como Selic, é referência para o mercado. Assim, influencia diretamente nos juros de toda a economia, desde empréstimos e financiamentos em bancos até rentabilidade em investimentos financeiros. Em momentos de crise, por esse motivo, uma taxa de juros baixa pode estimular o consumo e aumentar a circulação da moeda no mercado. Em longo prazo, por outro lado, pode elevar os preços dos produtos e o endividamento.

Por esses motivos, os impactos da queda taxa de juros podem ser cobrados como atualidades no Enem. Concordamos que esse é um tema complexo, certo? Aí vem a dica: fique de olho nos noticiários. Há vários materiais online que são bastante didáticos para entender o tema até o dia da prova.

Desemprego, empregos informais e exploração trabalhista

Com o fechamento de bares, restaurantes e estabelecimentos por conta da pandemia, foi reacendido na sociedade o debate sobre a estabilidade do emprego e da renda da população e as condições de trabalho às quais muitas pessoas estão submetidas. Os entregadores de delivery, que agora trabalham a todo vapor, são exemplos de trabalhador submetido a condições desgastantes para a própria sobrevivência.

Vale lembrar que, há pouco tempo, foi aprovada a reforma trabalhista que modificou ou reduziu diversos direitos na CLT. Por isso, vale a pena conferir entrevistas ou artigos de especialistas sobre o mundo do trabalho e se preparar para questões como essa no Enem, ainda mais em um mundo digitalizado que a cada dia é capaz de substituir mão de obra por maquinário.

Sustentabilidade na crise econômica

O desenvolvimento sustentável é um tema que está em alta há alguns anos. O debate, inclusive, fez com que muitas empresas adaptassem seus processos e investissem na transformação da lógica de produção. Por outro lado, momentos de crise econômica podem afetar esse progresso sustentável que estava em expansão. Afinal, é momento das instituições reduzirem custos e optarem pelas operações mais baratas.

No Brasil, ainda, tivemos um aumento da exploração desenfreada dos recursos naturais, a exemplo das queimadas na Amazônia. Sem dúvidas, esse tema poderá ser cobrado no Enem, já que os impactos no clima e na geografia do planeta podem se revelar devastadores. Uma forma de estudar esse conteúdo como um dos possíveis temas da redação do Enem é aliar a matéria de Geografia às notícias mais recentes sobre as políticas de meio ambiente adotadas.

A crise econômica enfrentada pelo Brasil e outros países tem reacendido discussões sobre os seus reflexos e possíveis soluções para o problema. Se você vai prestar Enem, é importante ficar ligado nos assuntos mais tratados, sempre elaborando críticas a respeito e buscando propostas de intervenção que poderiam ser tratadas em uma possível redação.

Além disso, é importante estudar questões objetivas já cobradas sobre crise econômica para ver o estilo de questão elaborado no exame. O Trilha do Enem pode te ajudar bastante. O portal oferece a você um plano de estudos personalizado para trabalhar os pontos fracos e permite realizar simulados online.

Gostou das nossas dicas? Que tal saber mais sobre o assunto? Complete a sua leitura e veja agora o que estudar em História para o Enem e vestibular!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: