Enem: como usar o tema da redação a seu favor?

enemcomousarotemadaredacaoaseufavor

A redação do Enem tem grande peso na nota dos candidatos e, por isso, acaba por exercer uma pressão bem grande sobre eles. Por mais que se preparem ao treinar a escrita e ficar por dentro dos acontecimentos do Brasil e do mundo, ainda bate aquela insegurança de encarar o desconhecido.

Nesse cenário, é imprescindível expandir seu repertório de conhecimentos e usar o tema da redação a seu favor. Reunimos neste post algumas reflexões que podem ajudar você a produzir textos nota mil, encantando a banca avaliadora. Vamos lá?

Leia atentamente as instruções

Momentaneamente, esqueça todas as técnicas de persuasão. Antes de dar início até mesmo à introdução da redação, pare alguns minutos para ler o enunciado. Garanta que você compreendeu a proposta de maneira correta e que todos os seus argumentos levarão a uma conclusão coerente ao tema.

Você vai reparar que, na maioria das vezes, os textos motivadores apresentam dados estatísticos e informações valiosas sobre a problemática. Não é ideal utilizá-los em sua argumentação, mas eles estão ali por um motivo: fazer com que os candidatos reflitam a partir de um contexto. E é assim que você terá a certeza de que está seguindo um caminho coerente.

Seja politicamente correto

Piadas e ironias podem até fazer parte da sua rotina pessoal. Mas jamais as transporte para uma redação do Enem. Isso porque um dos fatores julgados pela banca é se o candidato respeita os Direitos Humanos — e sabemos que essas brincadeiras passam bem longe disso.

Você não precisa desses artifícios para fazer um bom conteúdo. Se analisar todos os temas de redação do Enem e suas respectivas unidades nota mil, verá que eles não estiveram no planejamento de nenhum dos estudantes. Mais vale mostrar seus conhecimentos de maneira simples e sincera do que inventar demais e se prejudicar, certo?

Evite tópicos polêmicos

Essa dica está diretamente relacionada à anterior, enquadrando-se na categoria do bom senso. Com certeza, haverá avaliadores que não verão problema em uma redação que aborda tópicos polêmicos. Porém, na dúvida, é melhor deixá-los de lado. Novamente, foque os bons argumentos, pois assim não precisará desses recursos.

Faça conexão com fatos recentes

É muito difícil acertar os possíveis temas de redação do Enem. O máximo que você pode fazer é estudar bastante e estar por dentro das atualidades. Mas tenha em mente que ler uma ou outra manchete de jornal ou assistir ao noticiário uma vez por semana não vão surtir efeito na criação do seu repertório.

Mesmo que você acerte o tema, imagine se não se preparou da melhor forma? De nada adiantou, na edição do Enem de 2019, saber que o Brasil tem uma relação conturbada com a cultura se o candidato não conhecia a fundo os últimos acontecimentos relacionados à democratização do acesso ao cinema.

Por isso, priorize em seus textos essa conexão do tema com fatos recentes. Use-os como exemplos e, a partir deles, argumente a favor do que você conclui sobre esse assunto. Uma boa dica é que as provas são elaboradas até meados de maio. Isso significa que o que está em alta nesse período têm grandes chances de se tornar pauta da redação.

Busque os precedentes dos fatos

Da mesma forma que é importante olhar para o presente e inserir boas conexões com o tema, seu texto ficará ainda mais rico se você fizer uma retrospectiva sobre os fatos que levaram a sociedade a esse estágio. Em outras palavras, os precedentes e a origem da história em questão.

Essa prática não só vai demonstrar o quanto você tem conhecimento histórico, mas também que você sabe tecer argumentos e encadear ideias pertinentes, usando-as a seu favor. A boa notícia é que você pode treinar essa habilidade em seu cronograma de estudos. Para isso, pegue os temas de redação atuais (do Enem ou de outros vestibulares) e faça esse exercício de retrospectiva.

Cuide da linguagem utilizada

Muitos estudantes acreditam que, para conquistar uma redação nota mil, é preciso abusar de palavras difíceis que ninguém usa no dia a dia. Contudo, o que é realmente avaliado no quesito “português” é se você sabe a grafia correta dos termos e os emprega bem, formando frases coerentes e coesas.

Para não ter erro e não prejudicar seus ótimos argumentos, opte pela simplicidade e por aquilo que você conhece bem. Não sabe como se escreve uma palavra? Vasculhe sua mente em busca de algum sinônimo. Em último caso, tente reescrever a frase para que não seja preciso usá-la. Melhor ter esse trabalho do que perder preciosos pontos por um erro, não é?

Não fique em cima do muro

Lembre-se de que um texto dissertativo-argumentativo não é uma peça de jornalismo. Ou seja, ele não precisa e nem deve ser imparcial. A banca quer mesmo é que você tome um lado da história e convença os avaliadores de que seus argumentos são fortes e, sobretudo, verdadeiros. Nada de neutralidade!

Nesse sentido, é importante que você acredite em seu posicionamento para potencializar a força dele. Muitas vezes, o “outro lado” é mais fácil, mas será mais difícil encontrar a conexão do autor com os argumentos — e não se iluda: a banca sabe reconhecer isso.

Abuse da criatividade comedida

Um avaliador da banca corrige em média 150 redações do Enem em 3 dias. Provavelmente, nesse período, ele vai ler centenas de introduções semelhantes, que seguem a mesma linha de raciocínio e a técnica mais comum (e segura) de escrita: a apresentação pura e simples da problemática.

Então, esse é o seu momento de se destacar. Olhe para o tema proposto e pense em qual maneira ele pode aparecer no seu texto e encaminhar o leitor fluidamente à argumentação. Uma boa ideia é aproveitar as dicas dos tópicos anteriores e optar por uma conexão com fatos atuais ou passados. Que tal fazer isso por meio de um storytelling?

Mas aqui também entra uma questão importante: essa criatividade deve ser comedida para não passar dos limites e acabar levando à fuga do tema, o que zera a sua nota na hora. Se você se empolgar na narração durante todo o texto, também será prejudicado, pois o Enem exige o modelo dissertativo-argumentativo.

Por mais que o peso da redação do Enem seja alto, tenha em mente que esse fator não deve assustar você — pelo menos não diante de tantas técnicas para aprender e colocar em prática. Agora que você sabe como usar o tema da redação a seu favor, não deixe de treinar e, assim, conquistar cada vez mais domínio sobre a escrita. Se precisar de ajuda, não deixe de conferir o Trilha do Enem e siga as dicas abaixo:

Mas se quiser continuar nas leituras a respeito do tema e se tornar especialista na escrita, acompanhe este guia para redação do Enem e vestibulares. Boa leitura!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: