Vestibular: o primeiro passo para uma carreira de sucesso

Terminar o ensino médio e escolher que profissão seguir é um momento decisivo para algumas pessoas que sonham em cursar a graduação, mas ao mesmo tempo temem não obter aprovação no vestibular.

Se esse é o seu caso, saiba que o vestibular é o primeiro passo para uma carreira de sucesso e, se receber a atenção adequada, você conseguirá fazer as escolhas mais acertadas.

Neste post vamos explicar o que é esse processo seletivo e de que formas ele pode acontecer, além de fornecer orientações sobre a escolha da melhor faculdade para você e como se preparar para as provas. Acompanhe!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

O que é vestibular, afinal?

Chamamos de vestibular qualquer exame que é feito para entrar em um curso superior. Você sabia que a palavra deriva de “vestíbulo”, termo que designava, antigamente, o primeiro cômodo de um edifício? Daí, por analogia, prestar vestibular significa fazer uma prova para ter acesso à graduação.

Nesse tipo de exame, o candidato precisa provar que tem as competências mínimas para mudar de nível. Após finalizar o ensino médio, ele deve demonstrar que aprendeu o suficiente para ingressar no ensino superior.

Como a procura pelos cursos é alta — o número de candidatos é maior do que o total de vagas disponibilizadas —, as faculdades precisam selecionar os melhores candidatos por meio do vestibular.

Qual é a diferença entre vestibular e Enem?

Existem diferenças significativas entre os vestibulares e o Enem. Vamos esclarecer esses pontos agora para você decidir se vai fazer os dois ou se vai optar por uma dessas opções.

Vestibular

O vestibular é adotado pelas instituições de ensino superior há muitas décadas, e geralmente é composto por provas de disciplinas isoladas umas das outras: Matemática, Língua Portuguesa, História, Geografia etc., além de uma redação.

Dependendo do curso desejado, o candidato vai encontrar questões abertas (dissertativas) ou fechadas (múltipla escolha) e fazer as provas em apenas um dia ou em mais fases. Cada instituição opta por um tipo de vestibular.

Enem

Já o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado há 20 anos para medir o nível de conhecimento dos concluintes dessa etapa de estudos. Nas primeiras edições, apenas 157 mil estudantes fizeram as provas.

Com o tempo, o Enem foi ganhando importância: passou a ser uma forma de processo seletivo adotada por instituições públicas do Brasil e até um meio de obter o certificado de conclusão do ensino médio.

O Enem é um exame bem puxado, que contém 180 questões, divididas por áreas de conhecimento (Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas), e mais a redação, que cobra a produção de texto dissertativo-argumentativo. São dois dias de provas: atualmente, dois domingos consecutivos.

Hoje, participam do exame mais de 5 milhões de estudantes de todo o país anualmente, que buscam uma vaga nos cursos de graduação em instituições públicas — por meio do Sistema de Seleção Unificado (Sisu) — ou particulares — com as bolsas do Programa Universidade para Todos (Prouni).

A melhor opção

Nem todas as instituições, os centros universitários e as faculdades aderiram ao Enem, e assim continuam tendo sua própria forma de selecionar candidatos — a exemplo da Universidade de São Paulo (USP) e da Faculdade Pitágoras, que mantêm vestibulares próprios e usam a nota do Enem sem, entretanto, participarem do Sisu.

Outras instituições, como a Universidade de Lavras (UFLA), reservam uma porcentagem das vagas para o vestibular seriado e usam a nota do Enem como substitutiva da 3ª fase do processo seletivo.

Você pode fazer o Enem e participar do vestibular da faculdade escolhida: não é preciso optar por uma ou outra forma. Pode ser que a instituição até ofereça descontos na matrícula proporcionais ao seu resultado do Enem.

Quais são os tipos de vestibulares?

São quatro os tipos de vestibular existentes. Saiba como funciona cada um deles e escolha o que achar mais adequado para a sua situação.

Vestibular tradicional

Esse é o modelo mais comum que as instituições adotam para escolher quem vai e quem não vai estudar lá. São aplicadas provas a todos os candidatos, na mesma data e no mesmo horário. Desse modo, é preciso acionar um sistema de aplicação de provas que costuma ser oneroso para a instituição e cansativo para o candidato.

Sem contar o fato de que, caso haja algum imprevisto na véspera ou no dia da prova, o candidato é eliminado do processo e precisa esperar o vestibular no meio do ano para tentar novamente.

A vantagem desse modelo em relação ao Enem é que o estudante faz a prova já tendo escolhido o curso, o horário, o campus etc. A concorrência fica restrita às pessoas que fizeram a mesma opção que ele. No Enem, só depois de serem divulgados os resultados é que você vai se inscrever no Sisu e saber a nota de corte do curso e da instituição escolhidos, concorrendo com estudantes de todo o país.

Vestibular seriado

Nessa forma de seleção, o candidato é avaliado durante todo o ensino médio, fazendo as provas ao término do 1º, do 2º e do 3º ano. Dessa forma, pode ajustar seu desempenho ao longo do curso e a responsabilidade não pesa em apenas um momento de avaliação, como acontece com o Enem e nos vestibulares tradicionais.

Apesar do processo seletivo se iniciar mais cedo, o estudante só faz a opção pelo curso no último ano, isto é, na 3ª fase do vestibular. A Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) são adeptas dessa modalidade e reservam parte de suas vagas a candidatos vindos do vestibular seriado.

Vestibular agendado

Como o próprio nome indica, o vestibular agendado é realizado em data e horário preestabelecidos pela instituição, mas que sejam mais convenientes para o candidato. Como não é necessário criar um enorme sistema de aplicação de provas, a vantagem é que pode ser realizado várias vezes por ano — e até mesmo por semestre.

É comum que a prova conste apenas de uma redação, por isso o resultado é rápido — e a matrícula também. Você não precisa passar semanas aguardando a divulgação da nota para saber se vai ou não cursar a graduação dos seus sonhos.

E o melhor: mesmo que as aulas estejam já acontecendo, o ingressante recebe acompanhamento especial para se integrar às disciplinas, sem perder nenhum conteúdo.

Vestibular online

Nessa modalidade, cada vez mais adotada pelas instituições de ensino, o aluno não precisa ir até a faculdade para fazer o vestibular. Tanto a inscrição quanto a prova são realizados pela internet. Isso facilita a vida de candidatos que estão distantes dos polos.

No vestibular online, são tomadas medidas de segurança para evitar qualquer contratempo em relação à privacidade da avaliação para que o estudante não tenha preocupações.

Vestibular, resultado e matrícula em um dia

Uma opção que tem atraído muitos estudantes não é propriamente um tipo de vestibular, mas uma nova modalidade, mais prática, oferecida por faculdades renomadas: o resultado sai no mesmo dia em que a prova é feita e, se for aprovado, o estudante já pode se matricular no curso.

Como é um evento especial, são disponibilizadas bolsas de estudo e descontos para os inscritos. Basta levar seus documentos (CPF e RG), pagar a taxa de inscrição e fazer a prova!

Por que se inscrever?

Em qualquer uma das modalidades que escolher, você terá que fazer uma prova. É esse o desafio a ser vencido na busca pela carreira que você deseja seguir. Somente se tentar você terá chance de ser aprovado, certo?

Alguns alunos que terminam o ensino médio têm receio de fazer o vestibular e não conseguirem entrar na faculdade. Essa é uma situação que pode acontecer, mas não é o fim do mundo. Como você viu acima, existem alternativas ao temido vestibular tradicional e ao Enem que podem ser o início da concretização do seu futuro do jeito que você imagina!

Por isso, inscreva-se! Esse é o ponto de partida para o futuro. Se ficar esperando o tempo passar, nunca saberá se poderia ou não ter sido aprovado — e, sem exageros, já poderia estar terminando a graduação.

Como funciona o vestibular em diversas instituições de ensino superior?

O mais comum é que as faculdades e os centros universitários proporcionem aos candidatos várias opções de entrada além do vestibular tradicional. Elas podem usar a nota do Enem, promover o vestibular seriado e o online, além de manter o programa de provas agendadas. Quem sai ganhando é o estudante!

Instituições como a UFLA, que citamos há pouco, a UFJF, a Unimontes e a Faap adotam o tipo de seleção seriada. Já a Anhanguera, a PUC Minas e muitas outras realizam vestibular próprio e o agendado.

São formas de ingresso na faculdade, além das que já citamos: a transferência e a obtenção de novo título. Saiba como elas funcionam a seguir.

Transferência

Já estando matriculado em uma IES, o estudante pode pedir transferência para outra, independentemente do motivo: descontentamento, incompatibilidade de horários, valores ou qualquer outro.

Para isso, basta apresentar alguns documentos, como histórico escolar e planos de ensino da instituição de origem. Se houver vaga no curso, o aluno pode dar continuidade aos estudos na nova faculdade, aproveitando os créditos já cursados.

Nova graduação

Fazer uma segunda (ou terceira) graduação tem sido uma opção para boa parte dos estudantes. Ao finalizar o curso, os profissionais percebem que precisam de uma complementação ou querem ampliar a área de atuação em busca de uma vaga no mercado de trabalho.

banner calculadora bolsa enem

Para a obtenção de um novo título, não é necessário fazer o vestibular novamente. O estudante precisa apenas apresentar o diploma de graduação de uma IES autorizada pelo MEC e outros documentos de identificação para se matricular.

Como estudar para a prova?

Fez a sua inscrição? Agora, o primeiro passo é buscar orientações na instituição escolhida. Procure, no site oficial, informações sobre o edital e o conteúdo a ser cobrado em cada prova. Algumas faculdades disponibilizam provas anteriores com gabarito.

Se a prova contém várias disciplinas, o melhor a fazer é elaborar um cronograma, distribuindo mais tempo para as matérias em que você tem mais dificuldade. No entanto, não deixe de estudar aquelas que você sabe, porque elas vão garantir muitos pontos.

Não se restrinja à teoria: faça exercícios — muitos e de vários tipos —, além de simulados. Eles são um verdadeiro treinamento para a sua mente e o seu corpo, pois você precisa ficar sentado durante algumas horas, concentrado na prova.

Quer uma dica? Deixe o celular desligado, sente-se em um ambiente tranquilo e faça de conta que esse é o momento da prova e nada pode tirar sua atenção. Depois, confira o gabarito e veja como se saiu. Use esse resultado para organizar melhor o tempo dedicado a cada questão e à redação.

Como se preparar para a redação?

Falando nela, a redação do vestibular costuma ser a prova mais temida. No entanto, você sabia que é possível estudar e treinar para ela? Primeiramente, estude as características do texto dissertativo-argumentativo, o que é mais cobrado nos exames.

Depois, mantenha-se informado sobre temas importantes e amplie seus conhecimentos sobre política, problemas sociais e outros assuntos relevantes. Uma dica é procurar os temas de provas anteriores para ter uma ideia de como a faculdade cobra a redação no vestibular.

Lembre-se sempre de que ter determinação é fundamental. Além disso, separe um período para descansar, sair com os amigos, assistir a filmes e séries e praticar esportes. Tudo isso vai permitir que você chegue no dia da prova com disposição — e não exausto, depois de virar noites sem dormir.

É preciso fazer um curso preparatório?

O estudante que concluiu ou que ainda está cursando o ensino médio pode se perguntar se é possível estudar para o vestibular sozinho e obter sucesso. A resposta depende do próprio aluno: cada um tem sua metodologia, apresenta mais ou menos aptidão com determinadas matérias e ainda mais facilidade de concentração ou de dispersão ao estudar em grupo.

Saiba a seguir as vantagens e desvantagens de cada modalidade e avalie qual é a melhor opção para você.

Fazer cursinho

Matricular-se em um curso pré-vestibular pode ser uma boa opção para quem está longe da sala de aula e dos conteúdos há algum tempo, pois ajuda a retomar o ritmo de leituras e exercícios, por exemplo.

Quem tem dificuldades com disciplinas específicas ou não manda bem em determinada área — física no vestibular, por exemplo, pode ser um desafio para quem não curte cálculos — pode procurar um curso preparatório específico e assistir às aulas apenas de uma matéria, se for o caso.

Estudar sozinho

Já a preparação em casa, sozinho, pode ser suficiente se você terminou o ensino médio recentemente. Há videoaulas gratuitas na internet, sites de exercícios e até simulados online. No entanto, o estudante tem que ter muita disciplina para focar nos estudos para obter sucesso, pois há matérias complexas como tabela periódica e fórmulas matemáticas a serem estudadas.

Em qualquer um dos casos, o que não se pode fazer é ficar parado, aguardando chegar o dia da prova sem se preparar para ela!

Como conseguir aprovação no curso desejado?

Se você está acompanhando este texto e chegou até aqui, provavelmente já sabe a resposta a essa pergunta: a aprovação no curso desejado depende da sua preparação e determinação. Não há segredo e nem pegadinha!

Dos cursos com mais vagas disponíveis aos mais concorridos, é preciso ler, estudar, se exercitar, treinar a redação e se preparar emocionalmente para a fazer a prova com tranquilidade e confiança.

Vestibular: qual curso escolher?

A pergunta mais difícil talvez seja a que é feita antes de saber como ser aprovado é como escolher a profissão. Escolher o curso que vai definir a sua vida profissional envolve aspectos como estabilidade financeira, gosto pela profissão, disponibilidade de vagas e nível de concorrência, além de outros fatores que não dependem apenas de você.

A abertura do mercado de trabalho e a situação de empregabilidade são fatores importantes a serem considerados antes de tomar a decisão sobre o curso. Portanto, pense bastante nisso, ouça especialistas, pais e professores — ou seja, gente que tem um pouco mais de experiência — antes de definir sobre o curso.

Como escolher a melhor faculdade?

Depois de passar pelo processo de escolha do curso (ou pelo menos da área), a pressão do vestibular não termina. A partir daí, é preciso pesquisar sobre as instituições que oferecem vagas e as modalidades mais adequadas ao seu bolso, à sua personalidade e à sua rotina.

Pesquise a possibilidade de estudar em uma das modalidades apresentadas a seguir.

Curso presencial

É o mais tradicional, com aulas e provas presenciais na própria faculdade durante a semana e, às vezes, aos sábados. Os cursos podem ser oferecidos na parte da manhã, da tarde ou da noite, ou ainda em período integral. Nesse caso, o aluno precisa se dedicar integralmente à graduação, não sobrando tempo para trabalhar em outro período.

As faculdades têm inserido algumas disciplinas interativas nesse formato de curso, com aulas e provas digitais, de forma a preparar melhor o aluno para um mercado de trabalho predominantemente tecnológico.

Os cursos presenciais são mais caros porque oferecem instalações específicas e professores titulados em cada sala, além de demandarem mais gastos do aluno, como com transporte e alimentação fora de casa. Por outro lado, contam com mais possibilidades de bolsas, tanto do governo quanto das próprias faculdades particulares.

Essa é a modalidade ideal para quem tem pouca autonomia para estudar sozinho e necessita de interação constante com os colegas de curso.

Curso à distância (EAD)

Nessa modalidade, não é necessário se deslocar todos os dias para a faculdade. As aulas são gravadas e o aluno pode estudar onde e quando desejar, desde que tenha acesso à internet. É preciso seguir a metodologia, ter autonomia, disciplina e responsabilidade para assistir às aulas 100% online, entregando trabalhos no prazo.

Cursos de licenciatura e muitos tecnólogos (opções com duração menor do que a de graduações comuns) se encaixam bem nessa modalidade.

Os tutores atendem de forma online, em chats para tirar dúvidas, e as avaliações também são feitas da mesma forma. Nesse formato, o curso sai muito mais em conta para o aluno, e o diploma é tão válido quanto o de um curso presencial.

Curso semipresencial

Atende bem à rotina dos estudantes que, embora não possam ir à faculdade diariamente, gostam de aproveitar a interação propiciada pelas aulas presenciais. Alguns cursos que necessitam de aulas práticas em laboratórios e atividades de campo também se beneficiam da modalidade semipresencial, como as engenharias e alguns cursos da área da saúde.

Nesse formato de estudo, o estudante pode conciliar sua rotina de trabalho com as idas à faculdade, que ocorrem em períodos predeterminados — uma ou duas vezes por semana, quinzenalmente, dependendo da faculdade.

A melhor opção

Em todo caso, a melhor faculdade é aquela que atende às suas necessidades, oferece ensino de boa qualidade, tem professores e métodos didáticos, além, é claro, de ser bem-avaliada pelo Ministério da Educação (MEC).

É essa soma de fatores que fará de uma instituição a mais adequada para cada estudante. Se você pretende fazer um curso à distância, por exemplo, a melhor faculdade é a que vai oferecer isso e permitir que você estude sem ter que se deslocar diariamente.

Caso a instituição ofereça boas condições financeiras, também será excelente: bolsas e financiamentos são uma ótima forma de conquistar o sonho de terminar a faculdade.

É possível passar no primeiro vestibular?

Claro que sim! Alguns fatores vão determinar se você será aprovado ou não no primeiro vestibular.

Dedicação aos estudos

Sem comprometimento fica difícil ser aprovado, concorda? Procure informações sobre a maneira de cobrança da instituição, faça as provas anteriores e contenha a ansiedade no dia do vestibular.

Curso escolhido

Alguns cursos são mais procurados do que outros, e como existe ampla concorrência, a nota de corte também é alta. Medicina, Direito e Engenharia estão no topo dessa lista.

Inteligência emocional

Essa expressão se refere à habilidade de lidar com pressão e manter a serenidade, mesmo em períodos de grande tensão, como é o ano de vestibular. Nervosismo e ansiedade só atrapalham e há várias maneiras de lidar com sentimentos negativos nesse período.

E então, está preparado para dar esse importante passo inicial e construir a sua carreira? O vestibular é uma etapa importante, que requer estudo e dedicação, mas não é um obstáculo impossível de ser vencido — a partir do momento em que você estiver determinado a conseguir!

Se você acha que as informações deste texto ajudaram a esclarecer suas dúvidas, mostre aos seus amigos que eles também podem prestar vestibular sem medo: basta compartilhar o post nas redes sociais!

Infográfico: ano de vestibular, dicas para se preparar!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 7

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.