Quem foi Max Weber e qual é a sua importância na Sociologia?

Max Weber

Você sabe quem foi Max Weber? Se a resposta for positiva, muito bem! Você está no caminho certo para arrasar nos vestibulares. Mas, caso você não saiba, não se preocupe: agora, você começará a conhecer essa personalidade importante da Sociologia e entrará para o time dos candidatos que vão mandar muito bem nas provas.

Weber foi um sociólogo muito importante para as Ciências Sociais. Ele foi o criador da teoria da Ação Social, sobre a qual falaremos mais no decorrer de nossa conversa. Conhecer os pensadores e seus contextos históricos é muito importante para que possamos avançar em nossos estudos de maneira homogênea.

Bom, chega de falação! Agora, é hora de irmos aos estudos. Continue com a gente e descubra quem foi Max Weber, além de conferir algumas dicas sobre como estudá-lo para as provas. Boa leitura!

Quem foi Max Weber?

Max Weber nasceu em 1864, em uma região que hoje é conhecida como a Alemanha. Um de seus trabalhos mais marcantes foi A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo, no qual relacionava a religião (um dos grandes focos de estudo do sociólogo) com o nascimento de estruturas econômicas regidas pelo capital.

Além de sociólogo, ele atuou como jurista e economista. Weber veio a falecer em 1920, aos 56 anos, também na Alemanha. Ele foi uma das vítimas da pandemia de Gripe Espanhola.

A seguir, veremos algumas das principais teorias e pensamentos de Weber. Esse é um tema que pode cair na prova de Sociologia no Enem. Confira!

Ação social

Para ele, o papel do estudioso da sociedade é compreender o que ele chama de “ação social”. As ações sociais representam tudo aquilo que é feito com algum objetivo, ou seja, há uma ação com finalidade. Elas podem ser irracionais ou racionais.

Em outras palavras, ação social é tudo que uma pessoa faz em relação a outra (alter). O pilar aqui é a comunicação.

Tipos de ações sociais

De acordo com Weber, os tipos de ação social são:

  • ação racional com relação a fins — é uma atitude tomada de modo racional com uma finalidade bem definida;
  • ação racional com relação a valores — também tem uma finalidade bem determinada, mas é pautada nos valores morais daquele que a pratica;
  • ação irracional afetiva — os pilares desse tipo de atitude são o emocional e a paixão. A finalidade pode ser bem determinada, mas tudo o que há no meio não é claramente pensado;
  • ação irracional tradicional — são todas as atitudes que uma sociedade realiza em seu dia a dia de forma automática, pautada em elementos culturais, por exemplo.

Os tipos ideais

Para que o estudo das ações fosse eficiente, Weber criou uma outra teoria: a dos tipos ideais.

Aqui, ele retira boa parte das características do objeto de estudo, focando apenas alguns aspectos que fazem dele um tipo ideal.

Racionalização do Mundo Social

Todo esse processo de compreensão dos tipos e ações sociais são parte de um conceito conhecido como racionalização do mundo social.

Com isso, Weber captura elementos da sociedade e os destrincha, isolando características e estudando hipóteses e exemplos a partir de cada uma delas. Esse processo é, de certa forma, muito parecido com os estudos científicos aos quais estamos acostumados. Por isso, o sociólogo é visto como um cientista social.

Qual a relação entre a teoria de Weber e de Durkheim?

Os trabalhos dos sociólogos comumente se encontram. Não é diferente com Weber e o francês Émile Durkheim.

Teste Vocacional Rápido
banner calculadora bolsa enem

No entanto, aqui a relação mais marcante está no fato de Weber discordar da teoria de Durkheim sobre os fatos sociais. Para este, os indivíduos agiriam de certo modo por conta de uma força exercida pela sociedade.

De certa forma, podemos entender que os fatos sociais são características da sociedade que moldam os indivíduos. Já as ações sociais seriam características do indivíduo que moldam a sociedade.

Como se preparar e estudar sobre ele?

Agora, que tal falarmos um pouquinho sobre algumas dicas para ajudá-lo a estudar esse tipo de assunto? Vamos lá!

Assista documentários e podcasts

Uma boa maneira de compreender melhor esse assunto é buscar outras formas de aprendizado. Assistir documentários e ouvir podcasts para o Enem são ótimas alternativas!

Converse com seus amigos

Trocar ideias com a galera também é uma forma de aprender, sabia? Grupos de estudo e rodas de conversa são muito eficientes! Converse com os amigos sobre as opiniões e percepções deles sobre o tema. Quem sabe um deles são consegue fazê-lo fixar o conteúdo?

Faça resumos

A Filosofia e a Sociologia são áreas muito amplas e cheias de termos difíceis. Por isso, vestibulando, não perca tempo! Faça bons resumos sobre o tema e tente entender a essência do assunto, sem aprofundá-lo absurdamente.

Estude o contexto histórico

Outra dica é sempre procurar entender em qual contexto histórico os pensadores se encontravam. Weber, por exemplo, viveu em um período no qual muitas ideologias (como o Positivismo) surgiam. Viveu, também, a Primeira Guerra Mundial. Essa é uma dica válida também para estudar História no Enem e no vestibular!

Estude atualidades

O conhecimento sobre as atualidades também podem nos ajudar muito a compreender os filósofos e sociólogos de outras épocas. Tente associar os acontecimentos atuais com o que esses pensadores diziam!

Conte com a ajuda de bons professores

Por fim, mas não menos importante, busque professores com boa didática e que tragam assuntos densos como esse de maneira fácil de ser compreendida. Você pode encontrar feras no assunto acessando o site do Trilha do Enem!

Como Max Weber é cobrado no Enem?

Agora, confira um bom exemplo de como esse assunto pode ser cobrado em suas provas! Afinal, saber o que cai no Enem é muito importante para se preparar. Veja a seguir!

(Enem 2015) A crescente intelectualização e racionalização não indicam um conhecimento maior e geral das condições sob as quais vivemos. Significa a crença em que, se quiséssemos, poderíamos ter esse conhecimento a qualquer momento. Não há forças misteriosas incalculáveis; podemos dominar todas as coisas pelo cálculo.

WEBER, M. A ciência como vocação. In: GERTH, H., MILLS, W. (Org.). Max Weber: ensaios de sociologia. Rio de Janeiro: Zahar, 1979 (adaptado).

Tal como apresentada no texto, a proposição de Max Weber a respeito do processo de desencantamento do mundo evidencia o(a)

a) progresso civilizatório como decorrência da expansão do industrialismo;

b) extinção do pensamento mítico como um desdobramento do capitalismo;

c) emancipação como consequência do processo de racionalização da vida;

d) afastamento de crenças tradicionais como uma característica da modernidade;

e) fim do monoteísmo como condição para a consolidação da ciência.

Resposta: letra D.

Inclua Sociologia e Filosofia nos seus estudos!

E aí, gostou de saber mais sobre Max Weber? Estudar as ideias dos filósofos e sociólogos é essencial para as provas de vestibular e, claro, para o Enem. Questões sobre eles podem aparecer no dia do exame e deixar todo mundo se perguntando por que não estudaram esse assunto. Não caia nessa, inclua conteúdos dessas matérias nos seus cronogramas de estudo e garanta um bom desempenho nas provas!

Então, veja agora como montar um plano de estudos para o vestibular e mande bem em todos os testes!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: