Egito Antigo: como estudar o assunto para o Enem?

Egito Antigo

O estudo do Egito Antigo faz parte de uma das primeiras divisões da História: a Antiguidade Oriental. Normalmente, entramos nesse tema após estudarmos a Pré-História, o que significa que estamos, aqui, falando sobre povos que viveram muito antes de nós.

Apesar disso, a herança cultural do Egito Antigo ainda reside em nossa sociedade até os dias de hoje. Um bom exemplo disso são as Pirâmides de Gizé, que não só continuam de pé, como são tidas como uma das Maravilhas do Mundo. Sem contar toda a importância desses povos para a Arte, a Escrita, a Matemática, a Astronomia, e muito mais!

E aí, quer saber mais sobre o Egito Antigo? Então, continue a leitura e descubra características importantes sobre os povos que habitaram esse império e mande bem nas provas de vestibular e do Enem!

Como era o Egito Antigo?

Confira, a seguir, algumas características a respeito do Egito Antigo. Conhecer bem cada uma delas é uma boa base para que você possa estudar o Imperialismo e ir bem nas questões do caderno de Ciências Humanas e suas Tecnologias no futuro.

Localização

O Egito Antigo não se encontra exatamente no território do atual Egito. Boa parte do império, no entanto, estava na mesma região dos tempos atuais. O Império Egípcio se encontrava no nordeste do continente africano, banhado pelo rio Nilo.

Sociedade

A sociedade do Egito Antigo era estamental, ou seja, constituída por níveis hierárquicos. A divisão consistia em:

  • faraó;
  • sacerdotes;
  • chefes militares;
  • escribas;
  • artesãos, comerciantes e trabalhadores do campo;
  • escravos.

O Faraó era a figura mais importante de todo o reino e, portanto, ocupada o topo da pirâmide social dessa civilização.

Economia

A economia dos egípcios antigos era majoritariamente composta por:

  • agricultura;
  • pecuária;
  • pesca;
  • caça.

O comércio existia, mas era principalmente destinado ao próprio povo. Entre os itens comercializados, podemos citar os alimentos e os artesanatos.

Religião

A religião do Egito Antigo é caracterizada pelo seu caráter politeísta e antropozoomórfico, ou seja, com figuras religiosas que tinham características de humanos e animais ao mesmo tempo.

Outra característica marcante é a crença na vida após a morte. Por isso, os egípcios dominaram a arte do embalsamento (ou processo de mumificação), sendo um dos pioneiros em vários campos da Medicina.

Divisões

O estudo do Egito Antigo é dividido nos seguintes períodos:

  • pré-dinástico, que consiste no estabelecimento dos nomos na região;
  • antigo império, no qual ocorreu a unificação do território pelos faraós;
  • médio império;
  • alto império, período com grande volume de guerras na região do Egito Antigo.

Lembrando que entre esses períodos, o Egito lutou contra vários outros povos, passando até mesmo momentos nos quais era subordinado a eles. Na época de Cleópatra, por exemplo, os egípcios eram parte do Império Romano.

Quais foram as sociedades que habitaram o Egito Antigo?

Como vimos, o Egito Antigo não era localizado exatamente onde se encontra o país Egito atualmente. Ele era um Império com povos diferentes.

Esses povos se dividiam em clãs, que recebiam o nome de nomos. Cada um deles trouxe um pouco da própria cultura para compor do que hoje é conhecido como povo egípcio.

Alguns nomes de sociedades que habitaram essa região são: semitas, núbios e hamíticos, além de vários outros. Essas informações podem aparecer nas provas de História, mas não costumam ser muito cobradas. No próximo tópico, veja mais algumas características para destacar nos seus resumos.

Quais são os principais fatos sobre o Egito Antigo?

Agora, veremos alguns conceitos que não podem ficar de fora da sua rotina de estudos sobre essa civilização. Vamos lá?

Faraós

Figura de poder máximo no Egito Antigo. Era visto como um Deus, sendo o chefe religioso, político e militar.

Escribas

Eram, como o nome já indica, os responsáveis pelas leis e pelas finanças do império. Eram os detentores da escrita.

Teste Vocacional Rápido
banner calculadora bolsa enem

Escravos

No Egito Antigo, os escravos eram principalmente prisioneiros de guerra.

Irrigação

O Egito Antigo foi responsável pelo desenvolvimento de um sofisticado sistema de irrigação, utilizado para usufruir das águas do Nilo em uma região quase desértica.

Politeístas

Os povos egípcios eram politeístas, ou seja, acreditavam em vários deuses simultaneamente.

Cultura

Os povos do Egito Antigo deixaram uma grande herança cultural para as civilizações atuais. Alguns bons exemplos de áreas de destaque são:

  • Arquitetura;
  • Escrita (especialmente a hieroglífica);
  • Literatura;
  • Astronomia;
  • Matemática;
  • Medicina;
  • Biologia.

Por isso, pode ter certeza: muitos conhecimentos que temos hoje em dia vieram desse povo tão antigo! Bacana, né?

Como o Egito Antigo pode ser cobrado no Enem?

Para fechar, vamos ver um exemplo de questão sobre o assunto. Assim, você consegue ver, na prática, o que cai no Enem!

(Enem) O Egito é visitado anualmente por milhões de turistas de todos os quadrantes do planeta, desejosos de ver com os próprios olhos a grandiosidade do poder esculpida em pedra há milênios: as pirâmides de Gizeh, as tumbas do Vale dos Reis e os numerosos templos construídos ao longo do Nilo.

O que hoje se transformou em atração turística era, no passado, interpretado de forma muito diferente, pois

a) significava, entre outros aspectos, o poder que os faraós tinham para escravizar grandes contingentes populacionais que trabalhavam nesses monumentos;

b) representava para as populações do alto Egito a possibilidade de migrar para o sul e encontrar trabalho nos canteiros faraônicos;

c) significava a solução para os problemas econômicos, uma vez que os faraós sacrificavam aos deuses suas riquezas, construindo templos;

d) representava a possibilidade de o faraó ordenar a sociedade, obrigando os desocupados a trabalharem em obras públicas, que engrandeceram o próprio Egito;

e) significava um peso para a população egípcia, que condenava o luxo faraônico e a religião baseada em crenças e superstições.

Resposta: letra a.

E aí, acertou a questão? Se errou, não se preocupe! É a partir dos erros que aprendemos um montão de coisas sobre as matérias. Essa é uma boa dica para todas as disciplinas e conteúdos. Você pode estudar a Mesopotâmia e qualquer outra civilização a partir da resolução de exercícios.

Ah! A justificativa para a resposta ser a letra a é que, para os egípcios, o faraó era um “Deus”. Sendo assim, comandava a mão de obra para a construção e a elaboração do que julgasse necessário.

Agora é com você!

Chegou a hora de continuar estudando! Faça muitas questões sobre o Egito Antigo. Assim, você descobrirá novos conceitos e fixará o conteúdo de maneira mais eficiente, mandando bem no dia da prova!

Agora, uma última dica: baixe o nosso e-book sobre a Redação para o Enem. Nele, você vai conferir uma série de informações bem preciosas sobre um dos cadernos mais importantes de toda a prova. Aproveite, é gratuito!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.