Artrópodes: o que são e como estudá-los?

Artrópodes

Os artrópodes formam um grupo muito diverso, com mais de um milhão de espécies catalogadas e descritas no mundo. Esses animais habitam todos os ecossistemas, tanto terrestres quanto aquáticos. Alguns dos representantes são as lagostas, as lacraias, os besouros, as aranhas e demais animais que têm um exoesqueleto rígido e apêndices articulados.

Eles podem ser vetores de muitas patologias, causam a destruição de monoculturas, são fundamentais para a polinização e indispensáveis para a produção agrícola e inúmeros outros ciclos biológicos do planeta. Por essas e outras características, esse é um tema muito importante na prova de Ciências da Natureza e Suas Tecnologias no Enem.

Se você deseja saber o que são artrópodes e quais são as suas características, não perca o nosso post. Boa leitura!

O que são os artrópodes?

Os artrópodes são animais invertebrados, ou seja, não desenvolvem coluna vertebral. Eles apresentam simetria bilateral, têm pernas articuladas e corpo segmentado e contam com um exoesqueleto de quitina muito resistente, que confere proteção às variações ambientais e dá suporte ao corpo.

Na maioria das espécies, ocorre a fusão dos metâmeros que formam determinadas partes do corpo, chamadas tagmas. Em alguns, ocorre a deposição de calcário, o que mantém o exoesqueleto reforçado. O exoesqueleto recobre o corpo todo (menos a região das articulações), formando verdadeiras placas nos segmentos corporais.

Esses animais podem ser classificados em quatro grupos: insetos, crustáceos, miriápodes e quelicerados.

Insetos

É o grupo mais diverso e apresenta o corpo dividido em cabeça, tórax a abdome. As principais características incluem três pares de pernas inseridas no tórax, um par de antenas, dois pares de asas e peças bucais de várias formas, dependendo do hábito alimentar. Os representantes incluem mosquitos, cupins, joaninhas, abelhas, borboletas, percevejos, moscas e formigas.

Crustáceos

Apresentam o corpo dividido em cefalotórax (cabeça e tórax fundidos). A respiração é branquial e acontece pela superfície corporal, sendo que a maioria das espécies habitam ambientes aquáticos. Possuem dois pares de antenas, cinco pares de pernas e não têm asas.

Os representantes mais conhecidos são camarões, lagostas, siris e tatuzinhos-de-jardim, único grupo de crustáceos terrestres.

Miriápodes

Nesse grupo, encontramos os quilópodes (um par de pernas por segmento corporal) e diplópodes (dois pares de pernas por segmento). As características incluem presença de um par de antenas, mandíbulas não articuladas e trocas gasosas que ocorrem pelas traqueias. Todos os representantes são terrestres.

Quelicerados

A maior parte dos quelicerados modernos fazem parte do grupo dos aracnídeos e as características principais incluem quatro pares de pernas, ausência de asas e antenas, presença de quelíceras (apêndice em forma de garra) e corpo dividido em cefalotórax e abdome. Os representantes são escorpiões, carrapatos, ácaros, aranhas e opiliões.

Quais são as principais características fisiológicas?

Os artrópodes apresentam o corpo segmentado, são triblásticos (três folhetos embrionários: mesoderme, endoderme e ectoderme) e celomados (possuem uma cavidade entre os órgãos internos e a parede do corpo, chamada de celoma).

Além disso, esses animais têm a capacidade de responder a estímulos nervosos, como os vibratórios, mecânicos e químicos. Veja, a seguir, as características fisiológicas dos artrópodes.

Respiração

O sistema respiratório pode variar de acordo com a classe de artrópode. Nos insetos, por exemplo, a respiração é traqueal, ou seja, o corpo apresenta pequenas aberturas conhecidas como espiráculos, nas quais ocorrem as trocas gasosas.

Já nos aracnídeos, a respiração ocorre por uma espécie de pulmão primitivo, conhecida como filotraqueal. Em crustáceos, a respiração é branquial e, por meio das brânquias, o oxigênio presente na água é capturado.

Teste Vocacional Rápido
banner calculadora bolsa enem

Digestão e excreção

Os artrópodes podem ser divididos em herbívoros e carnívoros (predadores ou detritívoros). O sistema digestório é completo, ou seja, começa na boca com a ingestão dos alimentos e termina no ânus, com as excretas sendo liberadas.

O órgão excretor dos insetos é chamado de Túbulos de Malpighi. Esses animais excretam ácido úrico, aumentando a retenção de água. Esse é um processo adaptativo importante, pois garante a presença deles em ambientes terrestres.

Circulação

A circulação dos artrópodes é aberta, e o sangue, conhecido como hemolinfa, não circula apenas dentro dos vasos, mas em espaços do corpo dos animais. Então, a hemolinfa sai do coração, passa pelos vasos, sai para a hemocele, nutre os órgãos e volta para o coração.

Esse sangue não transporta oxigênio, mas somente nutrientes e, por isso, não existe a presença de hemoglobina.

Como os artrópodes se reproduzem?

Os artrópodes são dioicos, ou seja, o sexo é separado nos indivíduos. Em geral, a fecundação é interna e os machos depositam seus gametas no interior do corpo das fêmeas, com exceção dos crustáceos, que fazem fecundação externa.

O desenvolvimento desses animais é classificado pelas modificações que acontecem no processo de amadurecimento. Em artrópodes que não passam pela fase larval, o desenvolvimento é direto. Nesse caso, os jovens são muito parecidos com os indivíduos na fase adulta, e dizemos que são ametábolos (as traças-de-livros são exemplos).

Caso a espécie tenha fase larval nos estágios iniciais ou os juvenis sejam diferentes dos adultos, o desenvolvimento é indireto. Nesse caso, eles podem ser:

  • hemimetábolos — apresentam metamorfose parcial, os juvenis são semelhantes aos adultos, porém não apresentam asas nem têm o sistema reprodutor maduro (gafanhotos e percevejos são exemplos);
  • holometábolos — passam por uma metamorfose completa para atingirem o estágio adulto. As borboletas e os besouros são os exemplares mais conhecidos.

O que mais preciso saber sobre os artrópodes?

Se você tem dúvidas sobre o que cai no Enem, um assunto que também não pode ficar de fora é o processo de muda dos artrópodes. Como o exoesqueleto desses animais envolve todo o corpo, após uma fase de crescimento acontece a ecdise ou muda, em que um novo exoesqueleto é formado para acomodar o organismo. Isso pode ocorrer várias vezes ao longo da vida.

Durante esse processo, as células da epiderme que produzem o exoesqueleto secretam um novo esqueleto e, em um determinado momento, o esqueleto antigo se racha, permitindo a saída do animal com o seu novo exoesqueleto. Inicialmente, este é bastante flexível e se distende à medida que o corpo do animal se expande.

Após algumas horas ou minutos, o novo exoesqueleto endurece. A outra fase de desenvolvimento ocorre novamente depois de outra muda.

Como estudar esse tema?

Para estudar os artrópodes para a prova de Biologia do Enem ou do vestibular, é muito importante ler bastante sobre o assunto, procurar videoaulas, fazer resumos e buscar exercícios de provas anteriores. Além disso, fazer os simulados de vestibular é uma excelente estratégia para ficar craque na matéria, já que são questionários que reúnem perguntas parecidas com as apresentadas nos processos seletivos.

No momento de ler sobre esse assunto, uma boa dica é focar o desenvolvimento, as características fisiológicas (respiração, digestão e excreção) e as principais doenças provocadas pelos artrópodes (leishmaniose, doença de Chagas, doença do sono, malária, filariose e febre maculosa). Além disso, lembre-se de estudar o ecossistema, já que esses animais estão presentes em todos os ambientes.

Aprofunde seus estudos!

Agora que você já sabe o que são artrópodes e quais são as suas características, não deixe de estudar sobre esse tema que é muito recorrente nas provas do Enem e de vestibulares. Além disso, acesse o Trilha do Enem, uma plataforma que fornece planos de estudos personalizados. O Trilha sinaliza os seus pontos fracos e sugere conteúdos para aprimorá-los com simulados temáticos e rápidos.

Gostou deste post e quer complementar a sua leitura? Então, veja as dicas para estudar Biologia para o Enem!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: