Quais as diferenças entre a redação do vestibular e do Enem?

quaisasdiferencasentrearedacaodovestibularedoenem

A redação do vestibular ou do Enem é decisiva para a classificação final, visto que é parte eliminatória dos exames. Isso costuma provocar grandes arrepios nos candidatos, que sentem receio em ver seu sonho indo por água abaixo devido alguma falta de atenção. Isso preocupa você também? Então vai adorar nossas dicas para redação de vestibular!

Afinal, além de buscar se garantir nas outras disciplinas, é importante a dedicação à construção de um texto satisfatório, coeso, coerente, sem fuga ao tema e com o mínimo de erros. Apenas alguns décimos a mais na nota podem fazer uma enorme diferença na vida de quem deseja entrar logo na faculdade.

Preparamos este texto, para ajudar você a ficar por dentro do assunto, entendendo melhor as diferenças e as semelhanças entre as redações do Enem e do vestibular e, assim, arrasar na sua nota. Continue nas próximas linhas!

Quais as semelhanças entre a redação do Enem e do vestibular?

As duas redações contam com algumas semelhanças. A linguagem usada nas redações deve ser sempre a norma culta da língua portuguesa. Então, lembre-se de que o texto será lido por professores, que desejam avaliar se você tem conhecimento sobre o tema e sabe argumentar de forma inteligente. Isso não significa usar palavras difíceis, mas é necessário evitar uma fala coloquial, com gírias ou expressões que façam o texto parecer um bate-papo.

Nos dois casos, a introdução deve ser caprichada. Ela apresenta, ao leitor, o que será abordado no restante das linhas. Evite redundâncias e preze pela objetividade e clareza. Com relação ao tema, se houver fuga, você será eliminado, seja no Enem ou no vestibular.

Outra semelhança é que costuma haver um número mínimo de linhas a serem preenchidas — em média 30. Por fim, usar dados, citações e estatísticas para embasar o argumento costuma deixar você na frente de muitos candidatos.

Qual é a diferença entre a redação do Enem e do vestibular?

As diferenças costumam acontecer na estrutura da redação, nos temas sugeridos, nos formatos exigidos, na proposta de intervenção e no que é levado em conta no momento da correção. Vamos ver cada um, separadamente?

Estrutura da redação

Na redação do Enem, nós não precisamos criar um título — ufa! Uma coisa a menos, né? O tema dela costuma ser mais fechado. A banca apenas propõe o assunto e precisamos escrever exatamente sobre ele. Assim, é importante calma nessa hora, para interpretar corretamente tudo o que é solicitado.

Na redação do vestibular, muitas vezes precisamos criar um título. Mas, claro, não leve isso como regra. É sempre recomendado ler o comando da redação, para ver se existe algum pedido desse tipo, uma vez que isso varia de acordo com cada faculdade. Geralmente, também, é dado um tema mais aberto, e temos liberdade para escolher sobre o que escreveremos.

Foco dos temas apresentados

Com relação aos assuntos das redações também costuma haver diferença. O Enem já tem sua própria essência e tende a pedir temas relacionados a questões sociais e direitos humanos.

Alguns exemplos do que já foi pedido: intolerância religiosa, formação educacional de surdos, combate ao racismo, violência contra a mulher, Lei Seca. É interessante estar atento às notícias jornalísticas dos últimos meses, pois assuntos recorrentes podem ser o tema.

banner de preparação para o enem 2021

Já a redação do vestibular costuma pedir temas mais gerais, que envolvem sociologia, ética, cultura, meio ambiente. Quer uma dica para arrasar? Procure provas antigas da faculdade para a qual você prestará o vestibular e analise se há algo em comum nos tópicos sugeridos.

Especialidades dos formatos em cada faculdade

O estilo de redação do Enem é dissertativo-argumentativo. Isso significa que precisamos apresentar um raciocínio e defender um ponto de vista ou questionar uma realidade. Já na introdução, é interessante dar uma noção da sua opinião sobre o assunto.

No vestibular, o estilo pode variar. Algumas faculdades pedem dissertação, narração, texto jornalístico, carta etc. Ou seja, é um mundo mais amplo de possibilidades. Assim, caso você preste esse tipo de prova, é importante ter domínio dos vários estilos de escrita. Memorizar algumas peculiaridades de cada gênero nunca é demais.

Necessidade de proposta de intervenção

O Enem sempre exige dos candidatos uma proposta de intervenção. Isso significa que é preciso dar alguma solução para o problema levantado. Por exemplo, se estivermos falando sobre o aumento da violência nos grandes centros urbanos, a proposta seria dar possíveis soluções para resolver isso — o que envolve bastante opinião pessoal e uma empatia com o assunto.

Na redação do vestibular, nem sempre precisamos dar a solução para um problema. Geralmente, desenvolvemos o tema, e a conclusão costuma ser mais simples. Dependendo do estilo de texto, nem é recomendado emitirmos um ponto de vista. Algumas faculdades ainda podem exigir um posicionamento do candidato, mas não necessariamente uma solução à questão.

O que é levado em conta na correção

O Enem já tem uma estrutura própria do que avalia durante as correções. Os pontos principais observados por ele são: domínio da linguagem escrita formal, compreensão do tema apresentado, habilidade em saber expressar a opinião, conhecimento linguístico (apresentar poucos erros ortográficos e gramaticais, ter coesão), solução para o problema.

A nota da redação vale 1000 e equivale a 20% do resultado final. Apesar de não parecer tão complicado assim, é importante levar a sério, para não ser desclassificado. Só em 2018, 112.559 pessoas zeraram a redação.

Já no vestibular, cada faculdade pode seguir uma estrutura diferente. Além do mais, geralmente, as bancas costumam ser bem mais exigentes com erros ortográficos e gramaticais, descontando vários pontos até pelas vírgulas fora do lugar.

Com relação à nota, pode haver bastante diferença também. Algumas chegam a atribuir a redação com uma prova à parte, dando a ela muito mais poder para eliminar e classificar um estudante.

Bem, depois de ter visto as principais diferenças e algumas dicas de como se dar bem na redação do vestibular e do Enem, você já sente mais tranquilidade? Não se esqueça de se preparar bem antes, treinando, em casa, os possíveis temas e, assim, ter mais chances de conseguir a nota máxima.

Gostou dessas orientações? Que tal, agora, entender, no próximo artigo, o que significa a nota de corte nas provas?

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.