Tratado de Tordesilhas: veja como estudar essa matéria

mulher estudando tratado de tordesilhas

A prova de História no Enem ou no vestibular costuma ser motivo de insegurança para os alunos que pretendem ingressar no ensino superior. Afinal, a matéria é complexa e exige raciocínio contextualizado.

Um dos conteúdos cobrados que mais geram dúvidas é o Tratado de Tordesilhas. Trata-se de um assunto importante que pode cair na sua prova, já que tem grande reflexo na História do Ocidente e, até mesmo, na geografia do nosso país. Sendo assim, é importante esclarecer todos os tópicos relacionados ao assunto e, desde já, se preparar para as questões objetivas.

Pensando nisso, elencamos para você alguns aspectos relevantes sobre o Tratado de Tordesilhas. Além disso, separamos dicas para que você saiba como se aprofundar nessa matéria do Enem e dos vestibulares. Não deixe de conferir o conteúdo!

O que foi o Tratado de Tordesilhas?

Antes de entender o contexto do evento histórico e a sua importância para o Brasil, vale a pena esclarecer o que é Tratado de Tordesilhas. Trata-se de um documento de acordo assinado entre Portugal e Espanha no ano de 1494.

O objetivo do pacto foi dividir os territórios explorados por esses países além do mar do Atlântico. A ideia era delimitar quais terras e rotas marítimas poderiam ser exploradas por cada uma das nações. Para isso, foi traçada uma linha imaginária no mapa, conhecida como meridiano. Essa linha passava pelo oceano e se localizava a cerca de 370 léguas das ilhas de Cabo Verde.

Assim, ficou determinado que todos os territórios que estivessem a oeste do meridiano pertenceriam à Espanha. Por outro lado, os territórios localizados na parte leste da linha poderiam ser empossados pelo rei de Portugal. Uma curiosidade é que o documento que retrata o acordo recebeu esse nome por ter sido assinado no mês de junho, em uma vila da Espanha chamada Tordesilhas.

Qual o contexto histórico do Tratado de Tordesilhas?

Para se preparar para o Enem e entender as razões que levaram os reinos a assinar o acordo, é importante entender o contexto histórico de 1494. Àquela época, os impérios buscavam a expansão marítima para novas rotas comerciais e os territórios onde pudessem explorar matéria-prima. Nesse sentido, o pioneirismo português e a influência espanhola se destacavam a partir do forte investimento na tecnologia naval.

Esse período da História também se caracterizou pela transição da Idade Média para a Idade Moderna. Com a crise da Igreja Católica e o impulsionamento das relações comerciais, a Europa passava a buscar o acúmulo de metais, o enriquecimento acelerado e uma balança comercial favorável, ou seja, uma entrada de metais maior do que a saída.

Agora que você conhece o contexto histórico, fica mais fácil entender o motivo que levou à assinatura do Tratado de Tordesilhas. Os países visavam manter as suas potências econômica e política na Europa, dividindo as rotas comerciais e os territórios para a exploração de recursos naturais.

Quem assinou o Tratado de Tordesilhas?

Na época em que o acordo foi firmado, ambos os países eram reinos, como você já deve saber. Assim, o Tratado de Tordesilhas foi assinado entre o monarca D. João II, rei de Portugal, e os reis espanhóis Fernando II de Aragão e Isabel I de Castela.

Por trás do acordo havia um grande interesse português em manter a rota comercial até as Índias, onde eles poderiam explorar o grande e caro comércio de especiarias. Por outro lado, a Espanha desejava legitimar a sua expansão nas terras ultramarinas descobertas no oeste.

O pioneirismo português e a exploração marítima espanhola, portanto, forçaram o acordo para a pacificação de interesses. O que se sabe é que ambos os países desrespeitaram os limites do meridiano.

Outros reinos, também insatisfeitos com a divisão, começaram a se aventurar em territórios distantes. Isso levou, mais adiante, à expansão dessa linha imaginária com o Tratado de Madri, que foi assinado só em 1750.

Quais foram as consequências do Tratado de Tordesilhas?

Em 1500, ou seja, 6 anos após a assinatura do Tratado de Tordesilhas, Pedro Álvares Cabral vem a ser o protagonista do descobrimento do Brasil. Esse evento marcaria o início da colônia portuguesa em nosso país. Como se sabe, a linha do meridiano atravessa o território brasileiro. Se o acordo estabelecido por Portugal e Espanha fosse definitivo, portanto, o Brasil poderia ser bem menor em extensão.

Como você já deve saber, embora houvesse o Tratado, Portugal avançou suas conquistas e explorou recursos não apenas no litoral do Brasil colônia, mas também no interior. Isso levou a uma reconfiguração da divisão de terras e rotas. Para ter uma ideia real da linha imaginária traçada, ela atravessava o país de Belém, no Pará, até a cidade de Laguna, em Santa Catarina.

Como estudar o tema para o Enem e o vestibular?

O Tratado de Tordesilhas certamente é uma matéria cheia de detalhes. Ela exigirá de você um conhecimento mais aprofundado do contexto histórico espanhol e português, além de estudo detalhado sobre a Idade Média no Enem.

Afinal, o período em que o documento foi assinado pelos países marcou a passagem para a modernidade, quando o mercantilismo instituiu uma nova forma de economia. Além disso, há vários aspectos relacionados às grandes navegações e à exploração de territórios coloniais que motivou o acordo entre as potências marítimas.

Para estudar o Tratado de Tordesilhas para o vestibular ou para o Enem, vale a pena fazer um resumo detalhado com os principais tópicos para entender o assunto. Colocando o conhecimento na ponta do lápis, você entenderá as suas dificuldades e saberá quais conhecimentos precisa retomar.

Conforme o período de provas do Enem e do vestibular se aproxima, se torna urgente identificar as matérias que ainda não foram revisadas e buscar formas de estruturar os conteúdos. Então, aproveite a nossa planilha gratuita e saiba como organizar os estudos para o Enem!

Para os assuntos de História, além dos resumos, vale assistir filmes, documentários e aulas por vídeo sobre o assunto. Especialmente sobre o Tratado de Tordesilhas, também é importante resolver exercícios. O Trilha do Enem pode ajudar bastante, já portal permite avaliar o seu nível de conhecimento e receber um plano personalizado para o estudo. Além disso, você pode resolver simulados pelo site e testar os seus conhecimentos.

Gostou do nosso artigo? Que tal saber mais sobre a História do Brasil? Confira agora o que foi a Proclamação da República e veja como estudar a matéria para as provas!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: