O que é bolsa-auxílio? Como funciona?

estudante vendo bolsa-auxílio

Quando entramos na faculdade, é obrigatório cumprir uma série de atividades para conseguir os créditos necessários à obtenção do diploma de graduação. Entre esses créditos estão os estágios.

Para serem realizados, no entanto, há várias regras. A Lei do Estágio (11.788) prevê que as empresas estão liberadas de oferecer remuneração ao estudante, se tal experiência for obrigatória à sua formação. Por outro lado, no caso de estágios não obrigatórios, os estagiários deverão receber uma contraprestação chamada de bolsa-auxílio, entre outros benefícios.

Além do estágio não obrigatório, certas atividades como a iniciação científica para alunos que ingressarem em projetos de pesquisa também podem ser remuneradas.

Vamos entender o que é bolsa-auxílio e como ela funciona, na prática? Continue conosco na leitura deste post!

O que é bolsa-auxílio?

A bolsa-auxílio é o apoio financeiro concedido a um aluno de faculdade durante o estágio obrigatório ou mediante o engajamento em projetos de pesquisa da faculdade, como é o caso da iniciação científica, que acabamos de citar.

No primeiro caso, trata-se de um auxílio para ajudar o aluno em razão de eventuais despesas com o estágio obrigatório, ou mesmo como gratificação decorrente do trabalho desenvolvido. No caso da iniciação científica ou outros trabalhos de pesquisa, é uma retribuição em razão do tempo disponibilizado para tais atividades, bem com um incentivo ao engajamento nas funções.

Vale lembrar que a bolsa-auxílio não é um salário, mas, sim, um valor mensal oferecido pela organização contratante para ajudar nas despesas escolares diretamente vinculadas ao custo educacional do aluno (mensalidades, alimentação, transporte, vestuário, hospedagem, materiais etc.).

Como pode ser feito o pagamento?

A Lei do Estágio deixa bastante aberta a questão da bolsa-auxílio no estágio não obrigatório. Por isso, a empresa que financia a bolsa combina com o estudante as opções de pagamento, posteriormente lavradas no Termo de Compromisso de Estágio.

Agora, veja os principais meios de pagamento da bolsa-auxílio.

Remuneração em dinheiro

Essa é uma das formas mais atraentes para os estudantes. Nela, é acertado um valor proposto (sem quantia mínima obrigatória), de acordo com os dias e a carga horária. O estagiário pode receber o dinheiro em mãos ou via transferência bancária.

Vale-transporte

É um valor oferecido para o estagiário se deslocar até a empresa. Pode ser um montante em dinheiro, cartão-transporte ou custeio de fretados, em caso de o estudante morar distante do local de estágio.

Custeio de mensalidades, cursos e afins

O estudante também pode substituir a bolsa-auxílio em dinheiro por uma ajuda de custo para o pagamento de mensalidades, inscrição em cursos e despesas com a participação em eventos.

Assistência médica

Pode ser oferecido plano de saúde e/ou odontológico, com validade durante o período de estágio.

Auxílio-alimentação

Dependendo do número de horas em que o estagiário permanece à disposição da empresa, pode ser oferecido um auxílio-alimentação correspondente.

Quais são as oportunidades do estágio, segundo a Lei do Estágio?

Para você saber como ganhar uma bolsa-auxílio, em primeiro lugar é preciso saber quais são as oportunidades de estágio previstas na Lei do Estágio, pois elas influenciam a existência ou não de bolsa-auxílio.

Basicamente, as oportunidades são definidas da seguinte forma:

  • estágio obrigatório — ato educativo que faz parte projeto pedagógico do curso, como exigência para a obtenção do diploma. O número de horas varia conforme a graduação;
  • estágio não obrigatório — são programas de desenvolvimento profissional dentro de empresas ou na própria faculdade;
  • atividades de extensão, monitorias e iniciação científica — são consideradas estágio se previstas no projeto pedagógico do curso.

Sabendo disso, existem pelo menos duas maneiras de conseguir uma bolsa-auxílio para estágio. Confira.

Busca por vagas

Há diferentes maneiras de você buscar por vagas de estágio. Por exemplo, vale conversar com a coordenação do seu curso e saber de possíveis parcerias entre a faculdade e empresas com programas de estágio para sua área.

Além disso, você pode se cadastrar em portais de vagas. Nesse caso, as faculdades presentes no Vestibulares oferecem um diferencial aos seus alunos. Todos têm acesso exclusivo ao Canal Conecta, um portal de empregabilidade que reúne profissionais e empresas e aponta vagas exclusivas ― desde estágios até a efetivação.

Então, você começa a participar de processos seletivos e pode até estagiar em empresas de grande porte, que oferecem uma bolsa-auxílio robusta!

Participação em projetos de iniciação científica

Se você tem interesse pela vida acadêmica ou pela área da ciência, pode se engajar em projetos de iniciação científica de sua faculdade. Neles, você participará de atividades de pesquisa dirigidas por um professor-orientador e poderá ganhar uma bolsa-auxílio, como recompensa pelo trabalho realizado.

Em geral, os programas de bolsa de iniciação científica exigem que você apresente um projeto de pesquisa. A remuneração varia conforme a área e a duração das atividades. Dois exemplos são o sistema de bolsas CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Outros casos

Além da iniciação científica, há bolsas-auxílio para cursos específicos, como os da área da saúde. A bolsa de residência médica é uma delas e se destina a alunos recém-formados que desejem se especializar em determinada área da Medicina ou colaborar no atendimento a casos reais para ganhar experiência ― funciona como um tipo de pós-graduação remunerada.

Quais são os direitos do estagiário?

Para terminar, vamos comentar brevemente quais são os direitos do estagiário dispostos na Lei do Estágio. São eles:

  • remuneração para estágios não obrigatórios, com valor acordado entre as partes;
  • seguro contra acidentes, invalidez ou morte;
  • recesso remunerado de 30 dias a cada 12 meses trabalhados (13º salário e adicional de férias não estão inclusos);
  • carga horária de 6 horas diárias e 30 horas semanais (conforme o curso, esse tempo pode ser aumentado para 8 horas diárias e 40 horas semanais). Em épocas de provas, o período de estágio é reduzido;
  • contrato de no máximo 2 anos na mesma empresa. Portadores de deficiência podem ter um contrato maior;
  • desligamento do estágio a qualquer momento, sem necessidade de justificativa nem aviso prévio.

O estágio é uma oportunidade imperdível!

Entendeu o que é a bolsa-auxílio para estágio? Esse é um excelente incentivo para que você consiga dar um passo importante na sua carreira. O estágio é uma excelente maneira de você adquirir experiências na área, conhecer pessoas e criar sua rede de contatos (network), bem como descobrir suas reais paixões pelo trabalho.

Agora, nos diga: você já sabe qual graduação quer cursar? Então, inscreva-se já no vestibular online de uma das faculdades parceiras do Vestibulares e dê um novo rumo a sua carreira!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.