5 dicas para estudar raciocínio lógico para o Enem

giz e lousa

Uma das quatro áreas do conhecimento cobradas no Enem é a Matemática e suas Tecnologias. Por meio das questões, é esperado que o aluno seja capaz não só de desenvolver equações e interpretar informações vistas em gráficos, tabelas etc., como também solucionar problemas contextualizados por meio do raciocínio lógico, que visam:

  • identificar os candidatos que estruturam bem suas ideias em tempo ágil;
  • avaliar habilidades cognitivas (como interpretação de texto, dedução etc.).

Sabemos, no entanto, que trata-se de uma parte da prova muito temida por muitos. Se você se identifica com a situação, não se preocupe — afinal, a chave para tirar tudo isso de letra é estudar e praticar bastante!

Isso porque, se preparando de maneira adequada, o seu cérebro se tornará mais familiarizado para dominar essas questões sem medo, o que serve tanto para o Enem quanto para o raciocínio lógico no vestibular, por exemplo. Para ajudá-lo nessa missão, trouxemos 5 dicas preciosas para guiar a sua rotina de estudos:

  1. Revise conceitos de matemática;
  2. Faça exercícios;
  3. Dedique-se a atividades educativas;
  4. Treine a memória;
  5. Leia.

Vamos conferir os detalhes?

O que é raciocínio lógico e qual é a sua importância?

Sabemos que você quer logo partir para as dicas, certo? Contudo, é fundamental entender bem o conceito de raciocínio lógico antes de começar a sua preparação para a Matemática no Enem.

Então, saiba que essa área do conhecimento corresponde ao caminho que utilizamos no pensamento para resolver algum problema e, assim, chegarmos a uma conclusão. Para isso, o estudante (ou o vestibulando) deve saber organizar bem seus raciocínios e ter capacidade de fazer uma análise rápida da situação para obter os resultados de forma otimizada e eficiente.

Quais são as 5 dicas para dominar o raciocínio lógico no Enem?

Chegou a hora de descobrir as práticas que farão toda a diferença nos seus estudos sobre o raciocínio lógico. Confira!

1. Revise conceitos de matemática

Bom, para dominar o raciocínio lógico no Enem e nas provas de vestibular, você precisará revisar os principais conceitos matemáticos. No entanto, fique calmo: não estamos falando de fórmulas das mais complexas e funções avançadas até mesmo para aqueles que as estudam em cursos de nível superior, mas sim de conhecimentos básicos e necessários para resolver as questões propostas no exame.

Isso porque você precisará utilizar as principais operações e estar familiarizado com as formas geométricas e os sistemas de medidas. Com esses conceitos frescos na mente, o candidato evita a perda de tempo em um exercício simples apenas por ter esquecido algo básico.

2. Faça exercícios

Fazer exercícios para aplicar o conhecimento adquirido é parte essencial de qualquer rotina de estudos para absorver o que foi visto — e isso não é diferente quando o assunto é raciocínio lógico. Afinal de contas, aquele ditado que afirma que “a prática leva à perfeição” é repetido até hoje por que faz todo o sentido. Sendo assim, tenha os simulados, as listas de atividades e a resolução de provas anteriores como grandes aliados!

O melhor de tudo é que, dessa forma, você consegue ter uma ideia de como anda o seu próprio desempenho, identificando possíveis pontos nos quais ainda precisa melhorar. Uma ótima dica aqui é aproveitar algumas ferramentas, como o Trilha do Enem, que você recebe planos de estudos personalizados, com foco nas suas necessidades e objetivos e, ainda, faz simulados. Interessante, não?

3. Dedique-se a atividades educativas

Que praticar atividades físicas faz bem à saúde física e mental, não é segredo algum, concorda? Mas e se contarmos a você que também é possível exercitar o cérebro? Isso mesmo: a “ginástica cerebral” vai ajudá-lo a se dar bem nas questões de raciocínio lógico para o Enem, pelo fato de que ela contribui para uma mente ágil, mais produtiva e menos ansiosa.

As atividades educativas estão aí justamente para isso — e muitas delas disponibilizadas de forma gratuita na internet. Separe alguns minutos por dia em sua rotina de estudos para se dedicar a elas e verá como a prática tornará a resolução de exercícios mais rápida para você.

São várias as opções, ou seja, cabe a cada um encontrar aquela que mais funciona para si e, também, aquela que mais o entretém. Abaixo, listamos algumas:

  • quebra-cabeças;
  • palavras cruzadas (cruzadinhas);
  • sudoku (jogo baseado na colocação lógica de números);
  • xadrez e outros jogos de tabuleiro;
  • aplicativos de celular com esse propósito.

4. Treine a memória

A memória é parte importantíssima para grande parte das questões de raciocínio lógico, por isso, trabalhe-a em seu dia a dia. Já comentamos como você deve exercitar o cérebro para potencializar o rendimento no Enem, certo? Então, faça o mesmo com relação à memorização. O melhor de tudo é que isso pode ser feito por meio de atividades cotidianas, como:

  • guardar números de telefone, quantidades de ingredientes em receitas, entre outros;
  • fazer cálculos de cabeça sempre que puder evitar a calculadora etc.

5. Leia

Como já dissemos, vários aspectos entram em jogo no raciocínio lógico, não apenas a parte matemática. Para não se perder no caminho que leva à resolução, o candidato deve saber analisar informações e interpretar o enunciado corretamente. E qual a melhor forma de treinar essa parte? Isso mesmo, lendo bastante!

São vários os benefícios da leitura para o Enem e para os vestibulares. Sem falar, é claro, que lendo adquirimos novos conhecimentos, nos entretemos, estimulamos a imaginação, praticamos a redação e, até mesmo, exercitamos a memória. Ou seja, há muito de raciocínio lógico no ato de pegar um livro para ler! Por isso, sempre que tiver um tempo livre, busque utilizá-lo para criar este hábito.

Muito bem, agora você já sabe o que é raciocínio lógico e tomou nota das principais formas de treinar o cérebro, a memória e as suas habilidades. Aplicando as dicas do post em seus estudos — é claro, com bastante disciplina e foco —, tenha a certeza de que até mesmo aquelas questões de Matemática vistas como mais complexas deixarão de ser um bicho de sete cabeças, afinal, ao praticar, você eliminará os vilões da análise lógica: a falta de memória, a dificuldade de interpretação e a distração de pensamentos.

Por falar em Matemática, temos outro post com dicas importantíssimas para os seus estudos. Então, aproveite sua visita no blog e saiba como estudar Números Primos para o Enem e o vestibular!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: