5 vantagens de usar provas de vestibular anterior para treinar

estudante conferindo provas anteriores de vestibular

Ao sairmos do ensino médio, percebemos que fazer provas de concursos para a faculdade ou para o emprego é algo bastante corriqueiro. Contudo, se dar bem nesses exames vai muito além de ser inteligente ou entender os assuntos que estão sendo discutidos.

Mais que isso, é preciso conhecer o estilo das provas, ter controle do tempo e manter a calma para que o nervosismo não atrapalhe seu desempenho. Afinal, milésimos de nota perdidos podem significar sua reprovação, dependendo da concorrência.

Com os vestibulares o cenário é bem parecido. Especialmente se você vai enfrentar esses exames pela primeira vez, é preciso estar ciente de que é preciso treinar muito, como em uma competição esportiva ― já que até os atletas mais experientes falham.

Por isso, resolvemos criar este artigo para mostrar a você a importância de refazer provas de vestibular para treinar os conteúdos que aparecem nas últimas edições, o que pode colaborar muito na hora de fazer simulados.

Além disso, não devemos ignorar o Enem, que já ganhou, até mesmo, o apelido de “maior vestibular do Brasil”, tamanha sua importância para o ingresso em instituições de ensino superior públicas e privadas. Essa avaliação, aliás, é uma das maiores incógnitas de todos os processos seletivos, pois os critérios e conteúdos mudam a cada ano e, na verdade, nenhum especialista consegue desvendar o segredo sobre o que vai cair.

Então, continue conosco e veja as 5 vantagens de usar provas antigas no seu treino de vestibular. Você verá os seguintes tópicos:

  • Entendimento sobre como a matéria é cobrada;
  • Realização de exercícios práticos;
  • Possibilidade de visualizar matérias de maior dificuldade;
  • Visão mais clara sobre o seu potencial de pontuação;
  • Chance de melhorar antes da prova oficial.

Vamos explorar cada um desses itens em detalhes?

1. Entendimento sobre como a matéria é cobrada

Em geral, os editais dos vestibulares costumam ser parecidos, já que cobram os conteúdos estudados ao longo dos três anos do ensino médio. As exceções são processos seletivos específicos em que a faculdade decide acrescentar questões particulares do contexto institucional, por exemplo, sobre a geopolítica da região onde está localizada.

De qualquer forma, é importante inteirar-se da maneira como todos esses conteúdos são cobrados, especialmente na hora de estudar sozinho. Logo, visitar antigas provas auxilia no reconhecimento do estilo de cada avaliação e possibilita que você se saia melhor no vestibular.

Para que isso fique ainda mais claro, vamos falar sobre o treino para o Enem. Esse talvez seja o modelo de avaliação mais complexo de todo o país. Tanto que a contabilização dos pontos segue regras matemáticas que somente os computadores conseguem realizar.

Isso porque a prova é interdisciplinar, o que exige não apenas dominar os conteúdos programáticos, mas, principalmente, saber relacioná-los a partir de muita interpretação textual. Ou seja, um estilo de prova muito particular e que exige um olhar clínico sobre tudo o foi estudado.

2. Realização de exercícios práticos

Treino de vestibular significa uma boa dose de repetição de exercícios, sobretudo para ganhar agilidade em, pelo menos, dois quesitos bem importantes: na leitura/interpretação da questão e no raciocínio que levará à resposta.

O resultado desse treino você vai colher, primeiramente, quando fizer um simulado do Enem ou das próprias faculdades. Naturalmente, seu corpo e sua mente se acostumam com a pressão psicológica que os exames exigem e você não apenas responde tudo mais rapidamente, como também mantém a tranquilidade, apesar da tensão.

Inclusive, dominar a técnica das provas é um dos principais desafios para se dar bem em qualquer vestibular. Por isso, existem excelentes portais para você estudar online e realizar esse treinamento.

No caso do Enem, vale a pena se cadastrar no site Trilha do Enem. Além de conseguir um plano de estudos personalizado, você ainda realiza simulados, pode aferir seu desempenho e até simular possíveis aprovações em diferentes faculdades. Além disso, os conteúdos são atualizados conforme as tendências do exame para cada ano.

Quer saber mais sobre como foi o Enem 2019? Assista a este vídeo exclusivo com uma correção comentada do exame!

3. Possibilidade de visualizar matérias de maior dificuldade

Todo mundo tem maior dificuldade em uma ou mais matérias. Por isso, as antigas provas de vestibular ajudam você a treinar justamente as disciplinas que tiram seu sono.

Além de comprovar diferentes possibilidades de exercícios com esses conteúdos complicados, você também consegue perceber quais são os conteúdos exatos que poderiam fazer você escorregar.

Assim, é possível fazer um intensivão sobre essas temáticas e checar como elas aparecem nas diferentes avaliações, tanto no formato de múltipla escolha quanto no de questões dissertativas.

4. Visão mais clara sobre seu potencial de pontuação

Depois de treinar muito para o vestibular utilizando provas de edições anteriores, você notará, dentro de um breve espaço de tempo, o quanto sua vantagem competitiva vai despontar.

Além da agilidade, sobre a qual comentamos há pouco, sua taxa de acertos também tenderá a ser bem maior, a ponto de aumentar significativamente as chances de aprovação. Esse processo pode ser acelerado por outro motivo. Ao conhecer seu potencial de pontuação, você pode direcionar seus esforços às matérias mais desafiadoras e intensificar seus estudos.

Então, caso sua taxa de acertos para determinados conteúdos não tenha atingido, ainda, o nível de satisfação esperado, sempre aconselhamos que você veja diferentes edições de vestibulares do mesmo assunto, para se acostumar às várias abordagens, e treine. Depois disso, tente fazer um novo simulado e veja qual foi o resultado. É bem provável que o índice de acertos aumente.

5. Chance de melhorar antes da prova oficial

Por fim, mas não menos importante, voltamos ao paralelo sobre as práticas esportivas. Bem, lembra-se do famoso ditado “treino é treino, jogo é jogo”? Treinar é algo essencial para que o jogo seja um sucesso. Ainda que a vitória do jogo seja uma incógnita e dependa de centenas de fatores, quanto mais bem treinado o atleta, mais seguro ele estará para dar o melhor de si.

Então, o vestibular não tem lá muita diferença. Afinal, é um concurso, e só os melhores serão aprovados, certo? Com isso, as técnicas de estudo e a intensidade são fundamentais para que você chegue ao exame com maiores condições de executar uma boa avaliação.

Ao chegar aqui, certamente você já se convenceu do quão importante é utilizar antigas provas de vestibular para treinar suas habilidades. Sendo assim, inclua esse tipo de atividade em seu plano de estudos e incremente a sua estratégia.

E por falar em estratégia, mesmo que você faça um curso pré-vestibular ou veja conteúdos na internet, como os que disponibilizamos no Vestibulares, estudar sozinho sempre é um desafio. Por isso, saiba, agora, como estudar online para o Enem!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: