O que é uma bolsa de estudos e como funciona?

estudantes vendo bolsa de estudos

Se você ainda não fez uma faculdade, saiba que conquistar o diploma da graduação aumenta muito as chances de construir uma carreira bem-sucedida. Por outro lado, sabemos o quanto investir em um curso superior é difícil algumas vezes, especialmente por conta do alto valor das mensalidades.

Mesmo assim, não desanime, pois nós temos boas notícias para você. Hoje em dia, graças às modalidades de curso online (semipresencial e 100% online), os valores estão muito mais acessíveis. Porém, se sua área só é oferecida presencialmente ou se as mensalidades são altas mesmo nas demais modalidades, há maneiras de ganhar uma bolsa de estudos do governo ou de programas das próprias faculdades.

Então, fizemos este artigo para que você possa aprender o que são, como funcionam e quais são as principais opções de bolsas de estudo para cursos universitários na atualidade. Vamos lá?

Afinal, o que é uma bolsa de estudos?

Chamamos de bolsa de estudos o benefício financeiro que um aluno recebe para que ele possa prosseguir seus estudos. Esse benefício é dado por uma instituição de ensino, uma empresa, uma entidade social ou pelo próprio Governo Federal.

No caso das bolsas para faculdade, a maneira mais comum de um aluno receber esse benefício é por meio do abatimento parcial ou total das mensalidades, que pode valer para o curso todo ou apenas durante um período específico de tempo.

É importante não confundir bolsas com financiamentos universitários. As bolsas de estudos são valores deduzidos de forma permanente da mensalidade e o aluno não precisará devolver nada.

Já os financiamentos são valores “emprestados” pelo governo ou por instituição financeira, e o aluno terá que devolvê-los futuramente. A vantagem é que os contratos podem chegar à taxa zero de juros e com um prazo especial para pagar.

Como são estipulados os percentuais das bolsas de estudo?

Antes de saber como conseguir uma bolsa de estudos, é preciso entender que esse investimento no aluno tem como principal objetivo ampliar o acesso ao ensino superior, sobretudo para pessoas com renda limitada ou situação socioeconômica vulnerável.

Especialmente quando falamos sobre os programas de bolsas de estudo do governo federal ― o principal deles é o Programa Universidade para Todos (Prouni) ―, os critérios são muito bem elaborados para garantir uma distribuição mais justa da verba destinada a esse fim.

O Prouni, por exemplo, distribui bolsas integrais (abatimento de 100% dos valores da mensalidade) e parciais (50%), utilizando os seguintes critérios para inscrição:

  • renda familiar por pessoa de 1,5 salário mínimo (integral) a 3 salários mínimos (parcial);
  • ter estudado em escola pública ou em particular como bolsista integral;
  • ser a primeira graduação;
  • ter feito a última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e atingir 450 pontos sem zerar a redação.

Já nas faculdades particulares, os critérios de inscrição tendem a ser menos rígidos que os do governo, e mais abrangentes. É possível, até mesmo, conseguir uma bolsa sem fazer o Enem, Para esses casos, os percentuais são variados, entre 20% e 50%.

Além disso, você pode fazer uma solicitação especial, com percentuais de bolsa elevados. Porém, esse é um processo que tende a ser mais longo e exige várias comprovações no aspecto financeiro.

Quais são os tipos de bolsas de estudo mais comuns, além do Prouni?

Você já conheceu o Prouni. Então, agora é hora de falarmos sobre outros tipos de bolsa de estudo bastante comuns, que podem ser uma excelente opção para você. Confira!

Iniciação científica

As bolsas de iniciação científica são destinadas a alunos de faculdades e universidades que queiram ingressar no campo da pesquisa científica dentro de sua instituição de ensino. Para isso, existe um processo seletivo em que o aluno precisa apresentar um projeto sob orientação de um professor e ter bom desempenho nas outras matérias.

Esse tipo de bolsa de estudos é oferecido por entidades vinculadas ao governo, como:

  • Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Fundação CAPES)
  • Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Instituições privadas também articulam esses programas de bolsa de pesquisa. Entre elas, citamos:

Institucionais

São programas de bolsas de estudos criados pelas próprias faculdades. O objetivo é atingir diferentes grupos de pessoas, como familiares, alunos com alto desempenho, atletas, artistas etc. Veja alguns exemplos abaixo.

Mérito acadêmico

As notas mais altas de cada turma podem receber um bom abatimento nas mensalidades. Geralmente, essas bolsas valem para um semestre ou um ano.

Esportes e cultura

É muito comum o patrocínio de atletas. Em troca do desconto na mensalidade, eles aceitam levar o nome da faculdade para as competições. O mesmo vale para artistas (músicos, dançarinos, atores) que participam dos programas de incentivo cultural da instituição.

Familiar

Caso mais de um membro da família estude na faculdade (como pai, mãe e irmãos), cada um dos familiares pode receber um desconto na mensalidade.

Empresarial

Algumas empresas fazem convênios com faculdades para que seus funcionários tenham descontos nas mensalidades. Além disso, há organizações que tomam a iniciativa de custear os estudos de graduação e/ou pós-graduação de seus colaboradores.

Vamos jogar! Você sabe qual é o melhor desconto ou financiamento para você fazer a sua graduação? Então, participe deste Quiz especial do Vestibulares e descubra qual é o mais indicado para o seu perfil: Prouni, FIES, PEP ou bolsa privada?

Qual é a diferença entre as bolsas institucionais e as oferecidas pelo governo?

Como você percebeu até aqui, as bolsas institucionais abrangem um número muito maior de perfis de estudantes. Sem dúvida, o Prouni e as bolsas de iniciação científica são atraentes. No entanto, consegui-las é um processo mais complicado e concorrido.

Para você ter uma ideia, as bolsas e créditos oferecidos pelas faculdades associadas ao Vestibulares são ótimos exemplos de versatilidade. Os descontos variam bastante: 20%, 30%, 50%… mas cada um deles é destinado a um perfil de alunos. Você encontrará bolsas para:

  • pessoas com dificuldades financeiras (bolsa incentivo);
  • bolsa para o primeiro semestre;
  • bolsa para servidores públicos e militares;
  • bolsa transferência;
  • bolsa familiar;
  • convênios.

Além dos valores atrativos de mensalidade que essas faculdades costumam ter, essas ofertas de bolsa dão ainda mais fôlego para você fazer o curso que quiser, sem burocracia ou critérios rigorosos.

Neste post, você aprendeu o que é o benefício e como ganhar uma bolsa de estudos do governo e de instituições privadas. Não deixe mais ficar de lado o sonho de conquistar a sua graduação. A profissionalização está se tornando cada vez mais acessível a pessoas das mais diferentes categorias socioeconômicas, e você também pode ter a sua vez!

Então, não perca mais tempo e inscreva-se para o vestibular! É rápido, é simples, e você vai mudar a sua vida!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: