O que acontece se eu perder o FIES? Descubra aqui

o que acontece se eu perder o fies

Muitos estudantes brasileiros estão passando por dificuldades financeiras por causa da crise que surgiu com a Covid-19. Neste atual cenário, tem muita gente por aí se perguntando: o que acontece se eu perder o FIES?

No entanto, apesar do clima de incertezas, a boa notícia é que em 2020 foi sancionada a suspensão dos pagamentos do FIES durante a pandemia, segundo o FNDE do Ministério da Educação.*

Porém, isso significa que as cobranças foram adiadas, mas não extintas. Ou seja, uma hora essa conta vai chegar. Por essa razão, os alunos beneficiados devem ficar atentos.

Quem leva uma vida apertada e corrida nem sempre tem tempo para ficar a par das novidades, não é mesmo? Essa situação leva o aluno a se questionar ainda mais se vai perder o financiamento do FIES. Você também anda pensando no assunto? Então, leia nosso post e tire suas dúvidas!

O que é o FIES?

O FIES é uma iniciativa do Governo Federal para ajudar os alunos de baixa renda no custeio da formação acadêmica. Desse modo, trata-se de um empréstimo em condições diferenciadas, desenvolvido pelo MEC.

Portanto, os contemplados com essa ação tomam crédito a juros inferiores aos aplicados no mercado. Mais um benefício é o período mais extenso para pagar os débitos.

Geralmente, as inscrições para o FIES abrem duas vezes por ano. Para ser contemplado no programa, o candidato deve ter uma boa nota no Enem.

Outra regra é ter uma renda familiar que não ultrapasse 3 salários mínimos por pessoa. Como a classificação no Enem é usada na triagem, quanto mais pontos você fizer no teste, mais chances terá de conseguir esse suporte financeiro.

Os juros do Fies são bem mais vantajosos do que os do mercado financeiro convencional. Também é um benefício significativo a oportunidade de iniciar o pagamento um ano e meio depois de se formar.

Além disso, desde 2018 o Governo Federal deu início a um novo FIES, com o objetivo de amplificar o acesso e melhorar as condições de quitação dos débitos. 

O que é o aditamento do contrato do FIES?

O aditamento do FIES nada mais é do que a extensão desse compromisso financeiro por mais tempo. Porém, o mais importante é que ele é obrigatório e tem prazo para ser regulamentado.

Em outras palavras, seria como revalidar o acordo inicial. Dessa forma, o estudante precisa abrir o processo de aditamento pela internet e aguardar a resposta da Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA). Além disso, em determinadas circunstâncias, é necessário obter a autorização da instituição financeira envolvida.

Outro ponto importante: o aditamento só é liberado quando o aluno não está devendo nada para o programa. Aí você pode até ficar na dúvida: mas a cobrança não vem apenas depois de tirar o diploma?

Infelizmente não é bem assim. Embora o saldo devedor do Fies comece a ser quitado após a conclusão do curso, existe a obrigação de pagar uma parcela trimestral durante o período das aulas da faculdade. Esse valor equivale aos juros do investimento.

Mais um dado para ficar atento: os graduandos com bolsa parcial devem estar em dia com as parcelas das mensalidades para que não sofram com as consequências de um eventual cancelamento do FIES.

Como aditar o contrato e impedir que o benefício seja cancelado?

Para conseguir o aditamento do empréstimo, o aluno deve utilizar o SisFIES (Sistema Informatizado do FIES) para formalizar o pedido. Em seguida, a CPSA da faculdade em questão vai ratificar a solicitação de renovação do financiamento.

Nesse processo, o estudante tem uma data limite para atualizar as suas informações pessoais. Em seguida, o beneficiado precisa retirar o DRM (Documento de Regularidade de Matrícula) junto à faculdade na qual faz o curso.

Esse registro serve para provar que não houve abandono das aulas. Porém, quando houver equívocos nos dados transmitidos, o interessado deverá reiniciar os trâmites para o aditamento. Em outras palavras, não deixe para a última hora!

É possível revalidar um contrato do FIES anulado?

A preocupação em conseguir se organizar financeiramente para quitar tudo direitinho é geral. Por isso, se você sentir angústia com isso, não se sinta só. É algo que acontece quando temos uma dívida alta e de longo prazo.

Infelizmente, no caso de o contrato ser cassado, não há mais como fazer a renegociação do FIES para esse empréstimo. Por isso, o melhor é evitar que o cancelamento do financiamento ocorra.

Agora, se por algum motivo você não conseguir impedir o bloqueio do empréstimo, também não é o fim do mundo. Ainda neste post vamos te contar por que não precisa se desesperar tanto!

Nesse sentido, recomendamos que você acompanhe o cronograma do FIES. Frequentemente, o MEC adia os prazos para dar aquela força para o pessoal. Fique de olho nessas oportunidades!

Quais são os prazos do aditamento do contrato do FIES?

O aditamento do contrato de financiamento do FIES deve ser feito todos os semestres. Além disso, esse prazo de 6 meses também vale para os cursos com rematrículas anuais. No primeiro semestre, o prazo vai de 1º de dezembro do ano anterior até 31 de março do ano em questão.

Contudo, o pedido de renovação também de ser feito no segundo semestre, entre 1º de julho e 31 de agosto. Na sua faculdade, você também pode pedir informações sobre esses deadlines.

A boa notícia é que dá para fazer o FIES de novo, inscrevendo-se para um outro empréstimo. Entretanto, renovar aquele que foi eventualmente extinto realmente não é permitido.

O que acontece se eu perder o FIES? É o fim do sonho da faculdade?

Não, não é o fim do sonho de obter um diploma de ensino superior. Muito longe disso! Com a economia em recessão, realmente pode acontecer de você não conseguir cumprir todas as exigências do programa.

Todavia, não há necessidade de perder o sono e ficar imaginando: “o que acontece se eu perder o Fies?”. Primeiramente, existe a possibilidade de se cadastrar para um segundo empréstimo, como já mencionamos.

Contudo, além do financiamento do FIES, o aluno pode recorrer aos programas de concessão de crédito das próprias instituições de ensino privadas.

Agora, quem ainda não está matriculado deve ficar de olho no Enem 2021, uma vez que, para tentar o financiamento, é preciso uma boa nota no teste. Você também precisará de uma vaga em alguma faculdade para fechar o acordo.

Esta é sua oportunidade!

Como você viu, não precisa ficar se martirizando com a dúvida: o que acontece se eu perder o FIES? Afinal, para tudo na vida há uma solução. Além de um novo empréstimo pelo programa, na iniciativa privada existem bolsas, descontos e até modelos diferentes do FIES que ajudam quem quer entrar na faculdade.

Porém, o mais importante de tudo é estar matriculado, e o primeiro passo é se cadastrar no vestibular. Por que esperar mais? Inscreva-se no vestibular online agora mesmo e alcance os seus objetivos!

*FNDE do Ministério da Educação

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.