Equação de 1º grau: o que é e como funciona o cálculo

equação de 1ºgrau

A equação de 1º grau é um conhecimento matemático obrigatório para se resolver certos problemas numéricos. Essa matéria, embora exija um nível de raciocínio lógico avançado, não deve ser necessariamente considerada difícil. Afinal, para dominar a Matemática e suas Tecnologias, basta utilizar os procedimentos corretos.

O importante é saber elaborar cada problema de maneira adequada, tendo o passo a passo bem guardado na mente. Afinal, esse é um tema que surge cada vez mais no Enem, e pode representar um diferencial na avaliação do exame.

Neste post, responderemos às seguintes perguntas:

O que é uma equação de primeiro grau?

Em Matemática, equações ou funções matemáticas podem ser classificadas de acordo com a quantidade, ou o grau das incógnitas que apresentam. Incógnita, vale lembrar, é a grandeza que deve ser determinada durante a resolução do problema. Sempre que há letras e números separados por um sinal de igual, temos uma equação.

A equação 3x + 1 = 10, por exemplo, é uma equação de 1º grau, com uma incógnita apenas. De 1º grau, porque a única incógnita presente (x) tem expoente 1, sendo que x1 = x. Tem uma incógnita, porque se deseja descobrir o valor de uma única variável, representada por x.

O modelo geral para uma equação de 1º grau com uma incógnita, portanto, será sempre ax + b = 0. Os itens a e b são chamados de coeficientes da equação, sendo b conhecido como termo independente também.

Porém, a coisa pode se complicar. Há equações de 1º grau com número superior de incógnitas, nas quais é preciso determinar duas ou mais grandezas. Por exemplo, na equação 4x + 3y = 38, é preciso determinar os valores de x e y.

Mas não se preocupe. Considerando a frequência no Enem, podemos nos concentrar nas equações com uma incógnita. Veremos, a seguir, como é simples resolvê-las de maneira satisfatória.

Em resumo, equação de 1º grau com uma incógnita é uma expressão algébrica que segue o formato ax + b = 0. Elas podem ser muito úteis para traduzir problemas matemáticos em uma linguagem numérica.

Como deve ser feito o cálculo, na prática?

Para calcular uma equação de 1º grau, nesses termos, basta isolar a sua incógnita. Os números são manejados, até que a solução seja obtida. Tudo que for feito de um lado da equação, deve ser feito do outro também. Por exemplo:

10x + 1000 = 5000 (deseja-se descobrir o valor de x)

10x + 1000 – 1000 = 5000 – 1000 (retira-se 1000 de ambos os lados da equação)

10x = 4000

10x/10 = 4000/10 (divide-se os dois lados por 10)

x = 4000/10 (x agora está isolada, estamos próximos do resultado)

x = 400

Viu como é fácil? Esse método vale para toda equação desse tipo. O objetivo será sempre isolar a variável do lado esquerdo, de modo que no lado direito estará o seu valor. Vamos fazer um passo a passo mais genérico, para um exemplo mais difícil:

  • a equação é: 13x + 900 = 2187;
  • passo 1: colocar todos os termos que apresentam incógnita para o lado esquerdo. No caso, basta subtrair 900 de cada lado. Teremos 13x + 900 – 900 = 2187 – 900.
  • passo 2: fazemos as subtrações indicadas. Teremos 13x = 1287.
  • passo 3: queremos saber o valor de x, não de 13x. Para isso, devemos dividir a equação toda por 13. Teremos 13x/13 = 1287/13.
  • passo 4: realizamos as operações de divisão indicadas. Para visualizarmos melhor, vamos dividir primeiro só do lado esquerdo. Teremos x = 1287/13.
  • passo 5: pronto! Agora é só fazer a divisão e encontraremos o valor de x. Teremos x = 99.

O que achou? Experimente à vontade com outros exemplos. Lembre-se apenas da regra de ouro: tudo que for feito de um lado da equação, deve ser feito do outro também, pois, assim, a equivalência é mantida.

De que forma esse tópico é cobrado no Enem?

Geralmente, a construção da Matemática no Enem demanda um passo adicional, que é a tradução de uma questão textual para um modelo de equação mais estrito. Vejamos como isso ocorre, com um exemplo de questão, extraída da prova do Enem de 2009:

Um grupo de 50 pessoas fez um orçamento inicial para organizar uma festa, que seria dividido entre elas em cotas iguais. Verificou-se ao final que, para arcar com todas as despesas, faltavam R$ 510,00, e que 5 novas pessoas haviam ingressado no grupo. No acerto foi decidido que a despesa total seria dividida em partes iguais pelas 55 pessoas. Quem não havia ainda contribuído pagaria a sua parte, e cada uma das 50 pessoas do grupo inicial deveria contribuir com mais R$ 7,00. De acordo com essas informações, qual foi o valor da cota calculada no acerto final para cada uma das 55 pessoas?

A) R$ 14,00.

B) R$ 17,00.

C) R$ 22,00.

D) R$ 32,00.

E) R$ 57,00.

Para resolver, é possível montar uma equação de 1º grau que esquematize todos os elementos contidos no texto. Acompanhe:

  • faltam 510 reais, ou seja, esse é o valor que deve ser recolhido;
  • 50 pessoas já haviam pago e só contribuirão com o adicional, ou seja, 50 × 7;
  • 5 pessoas entraram no grupo e pagarão um valor desconhecido, ou seja, x;
  • a soma desses novos pagamentos, dos adicionais e dos recém-chegados, deverá ser 510.

Logo, temos:

(50 × 7) + 5x = 510

5x + 350 = 510

5x + 350 – 350 = 510 – 350

5x = 160

x = 150/5

x = 32

Como garantir sucesso nas questões de equação de 1º grau?

Se as equações ainda parecem difíceis, não se preocupe. O conhecimento matemático, como qualquer outro, exige prática e treinamento constantes. Releia as dicas, tente, refazer as equações e aplicar o método a outros exemplos.

Outra boa ideia é realizar, ocasionalmente, um simulado de vestibular. Assim, você pode testar seus estudos e medir o que aprendeu. Se achar necessário, não hesite em buscar ajuda de especialistas, a fim de percorrer com êxito a Trilha do Enem. Nesse site, você pode testar o seu conhecimento, além de montar um plano de estudo personalizado.

Por fim, com o intuito de sedimentar o conteúdo, vamos listar algumas dicas finais para resolver esse tipo de equação. São elas:

  • entenda bem a teoria;
  • evite macetes que possam confundir;
  • leia com atenção o enunciado e traduza seus elementos em uma equação;
  • siga com cuidado o passo a passo para resolver a equação;
  • isole a variável cujo valor deseja-se descobrir;
  • lembre-se de que toda operação realizada de um lado deve ser replicada do outro.

E então? Está se sentindo mais preparado para o vestibular, agora que já sabe tudo sobre equação de 1º grau? Continue conosco e fique por dentro de tudo o que cai no Enem!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: