O que é advérbio e como estudar essa classe de palavras?

advérbio

Estudar a língua portuguesa e a forma como as palavras se organizam na frase é fundamental para escrever bem e garantir uma nota alta nas provas de redação, certo? Porém, antes disso, é preciso prestar atenção a detalhes e conhecer as classes gramaticais, além de saber quais são as características de cada uma e como se relacionam.

Se você está nesse processo, chegou a hora de ir a fundo no estudo do advérbio! Mesmo que você saiba que essa palavrinha modifica o sentido de verbos, não deixe de ler este post para se tornar um expert no assunto e acertar na prova de Linguagens do Enem!

O que são advérbios?

Falamos na introdução que essa classe gramatical compreende palavras que alteram o sentido do verbo, certo? Mas você sabia que o advérbio também pode interferir na compreensão de adjetivos e, até mesmo, de outros advérbios?

A etimologia da palavra remonta ao latim: ad (que significa “ao lado de”) e verbum (“palavra”): adverbium, ou seja, a palavra que está ao lado do verbo.

Veja alguns exemplos:

  • Saímos cedo.
  • Leiam atentamente o texto.
  • “Busca por vacina provoca fila gigantesca de veículos no litoral de SP” (G1, 20 mar. 2021).

Cedo e atentamente são advérbios que modificam o verbo, acrescentando a ele uma circunstância. No caso, de tempo e de modo, respectivamente.

no litoral de SP, que indica onde se provocou uma fila para vacinação, é uma locução adverbial de lugar, isto é, uma expressão que atua como advérbio na frase.

Dica importante: geralmente, as locuções adverbiais iniciam por uma preposição (a, em, de, por, com, sem etc.): em cima de, ao mesmo tempo, com carinho, e por aí vai.

Quais são as categorias de advérbios?

Os advérbios são classificados de acordo com a circunstância que exprimem, alterando o sentido do verbo, do adjetivo ou do próprio advérbio.

A seguir, você vai aprender as principais categorias de advérbios:

  • afirmação — sim, certamente, realmente;
  • dúvida — talvez, provavelmente;
  • intensidade — muito, pouco, bastante, mais, menos, quase, bem, mal, completamente;
  • lugar — abaixo, ali, aqui, além;
  • modo — bem, mal, assim, depressa e a maioria dos advérbios terminados em –mente;
  • negação — não, nunca, tampouco;
  • tempo — hoje, amanhã, depois, sempre, imediatamente.

O que é e como funciona o grau de advérbios?

Essa classe de palavras não aceita flexão de gênero ou de número. Em outras palavras, advérbio é advérbio: não tem masculino ou feminino nem plural ou singular, como ocorre com o substantivo, o artigo ou o adjetivo.

A única forma de flexão que o advérbio admite é a de grau. Quando falamos em grau, estamos nos referindo à gradação, seja de intensidade, de quantidade, de qualidade ou outros. No caso dos advérbios, temos o grau comparativo e o superlativo.

Grau comparativo

Pode ser flexionado em:

Teste Vocacional Rápido
banner calculadora bolsa enem
  • igualdade — São Paulo é tão longe quanto o Rio de Janeiro;
  • superioridade — carne vermelha é melhor que carne branca;
  • inferioridade — fui menos mal na prova do que esperava.

Grau superlativo

Nesse caso, estabelece-se um padrão superior, sem se deixar comparar com outros elementos:

  • Sandra é muito bonita;
  • A estrada é muitíssimo longe.

Qual é a importância do assunto para o Enem?

Estudar as classes gramaticais ajuda na hora de interpretar textos (de todos os gêneros que caem no Enem) e a escrever melhor. Dessa forma, você percebe como as palavras se estruturam para formar uma oração e pode evitar erros de concordância verbal e de regência, por exemplo.

Assim como o adjunto adnominal acompanha o nome (pode ser um artigo acompanhando um substantivo), como a fruta, o adjunto adverbial é o termo que acompanha o verbo (ou outro advérbio ou um adjetivo) na oração. Observe a diferença:

  • A fruta foi devorada ferozmente. (O modo como a fruta foi devorada);
  • Ele queria muito comer a fruta. (A intensidade do querer comer a fruta);
  • A fruta não cresceu no pé. (A negação da ação de crescer).

Como estudar advérbios?

Leve em consideração a organização do seu tempo e priorize as matérias em que tem mais dificuldade. Normalmente, preferimos estudar aquelas que já dominamos ou, pelo menos, as que achamos menos complicadas, não é verdade?

Para estudar advérbio para o Enem ou o vestibular, o processo não é diferente. Como em outros pontos do conteúdo gramatical, há regrinhas e exceções que você também deve conhecer. Vamos lá?

Grau: limite de possibilidade

Para indicar uma possibilidade ao limite máximo, use a expressão o mais … possível no singular, como em:

  • Eu preciso começar a estudar o mais cedo possível.

Grau: diminutivo com valor superlativo

Em relação ao grau diminutivo, é comum encontrar na linguagem coloquial advérbios sendo utilizados com valor superlativo. Por exemplo:

  • Maria Eduarda saiu daqui agorinha.
  • Devagarinho é que a gente chega lá” (Martinho da Vila).

Sufixo –mente

Quando precisar usar dois ou mais advérbios terminados em –mente em sequência, esse sufixo deve constar apenas no último:

  • Veja como Gisele desfila graciosa e elegantemente.
  • Ele a humilhou acintosa e propositalmente.

Flexão: como saber se a palavra é advérbio ou pronome indefinido

Como falamos, o advérbio não se flexiona em número, ou seja, não tem plural. Às vezes, pode ser difícil identificar imediatamente se a palavra é mesmo um advérbio. Nesse caso, faça um teste simples: passe a frase toda para o plural. Se houver flexão, não se trata de advérbio:

  • Ele é muito bagunceiro // eles são muito bagunceiros. (A palavra muito é advérbio, pois é invariável);
  • Ela tem muito trabalho // elas têm muitos trabalhos. (A palavra muito é pronome indefinido, pois concorda com o substantivo trabalho).

E então, conseguiu aprender mais sobre os advérbios? Lembre-se de que seu uso é comum e pode aparecer em um texto narrativo que serve de suporte para uma questão do Enem e ser o ponto-chave da interpretação.

Não pare por aqui!

Prontinho, agora você já revisou o advérbio e tem mais um tópico do seu cronograma de estudos cumprido! Como você sabe, não dá para deixar nada para trás, ainda mais que um erro de Português na redação pode tirar pontos importantes da prova.

Aliás, que tal se preparar para esse caderno do Enem? Baixe o nosso guia completo “Linguagens, Códigos e suas Tecnologias” e arrase na sua prova! Aproveite, é gratuito!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.