Qual é a diferença entre universidade e faculdade?

aluno de universidade e faculdade

Quando se fala sobre o ensino superior, muita gente utiliza faculdade como sinônimo para todas as instituições de ensino. Porém, não é bem assim, já que cada IES ― sigla utilizada para designar as escolas de educação superior brasileiras ― tem características próprias que determinam sua classificação.

Inclusive, a diferença entre universidade e faculdade tem influência especialmente na hora de você escolher onde vai prestar os exames vestibulares. Pensando nisso, criamos este post para explicar cada classificação das IES. Você verá os seguintes tópicos:

  • as classificações existentes para instituições de ensino superior;
  • o que é uma faculdade;
  • o que é uma universidade;
  • o que é um centro universitário;
  • como escolher a mais adequada de acordo com o seu perfil.

Fique conosco e faça uma boa leitura!

Quais são as classificações existentes para instituições de ensino superior? 

O Decreto federal Nº 5.773/06, entre as várias disposições, define que existem três classificações para as IES brasileiras: universidade, faculdade e centro universitário.

A raiz de todas as IES está nas universidades, que são, digamos, as instituições embrionárias para as demais ― que nada mais são que um conglomerado de faculdades. Mais à frente você entenderá as diferenças.

Além disso, saiba que toda IES no Brasil é subordinada ao Ministério da Educação (MEC) e às seguintes entidades públicas:

  • Conselho Nacional de Educação (CNE);
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP);
  • Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES). 

Juntos, esses órgãos fazem a regulação, supervisão e avaliação das IES brasileiras.

O que é uma faculdade?

Para entender a diferença entre universidade e faculdade, saiba que todas as IES do país são inicialmente credenciadas como faculdades e podem se tornar centros universitários ou universidades. As faculdades concentram-se em áreas específicas do conhecimento e, como instituição, não oferecem muitas opções de cursos ― por exemplo, faculdade de Comunicação, faculdade de Direito e Engenharia.

Um terço do corpo docente precisa ter o título de especialista, e não é necessário ter dedicação integral (trabalhar só na faculdade). Além disso, o foco prioritário de atividades é o ensino, mas a instituição está autorizada, se houver obrigatoriedade, a ter iniciativas de programas de pesquisa, extensão e pós-graduação.

O que é uma universidade?

Para uma IES ser intitulada universidade é preciso ter uma grande variedade de cursos em diversas áreas do conhecimento, visto que é formada por um complexo de faculdades, além de atenderem a uma série de exigências do MEC. São elas:

  • ter sólidos programas de pesquisa, ensino e extensão;
  • ter programas de pós-graduação, com destaque para mestrado e doutorado;
  • produzir conteúdo científico ou relevante para a sociedade;
  • um terço do corpo docente deve ser composto por mestres e doutores e trabalhar em regime de dedicação integral.

E um centro universitário?

Já um centro universitário é um conglomerado de faculdades, no entanto, não tem as mesmas exigências de produção científica, cultural e educacional de uma universidade. Normalmente, os centros universitários abrangem cursos variados e podem ter atividades de pós-graduação, pesquisa e extensão, mas não como uma exigência do MEC.

Além disso, essas IES não precisam pedir autorização do MEC para lançar um curso novo, algo que é um prerrequisito das faculdades.

Como escolher a mais adequada de acordo com o seu perfil?

Como você viu, essa escolha depende muito do seu foco. Em primeiro lugar, em relação ao acesso e, até mesmo, a benefícios como bolsas de estudo, é muito mais fácil entrar em uma faculdade ou em um centro universitário, visto que a variedade de instituições é muito maior em relação às universidades.

Além disso, as universidades têm uma estrutura mais rígida em razão de sua proposta educacional e sua grande variedade de cursos. Por isso, processos seletivos fora de época, como os vestibulares de meio de ano, tendem a ser menos comuns.

Especialmente para quem precisa de flexibilidade de horário, as faculdades e centros universitários também tendem a suprir essa necessidade. Isso porque oferecem diversos cursos em diferentes modalidades, como semipresencial e 100%online, inclusive a um preço mais acessível.

Agora que você já entendeu a diferença entre universidade e faculdade, saiba o que o mercado espera hoje quanto à qualificação profissional?

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.