Carolina Maria de Jesus: você precisa conhecer esse nome para o Enem

Carolina Maria de Jesus

banner de preparação para o enem 2021

A Literatura é uma arte atemporal. Hoje, é possível ler obras que foram escritas há centenas de anos ou há várias décadas e, ainda assim, observar elementos que dialogam com o cotidiano da sociedade contemporânea. Ao mesmo tempo, a leitura nos fala muito sobre o passado e dá dicas para o presente e o futuro.

Um bom exemplo disso é a obra de Carolina Maria de Jesus, uma importante escritora brasileira dos anos 1950 e 1960. Em seu livro Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada, ela retrata a cruel realidade das periferias da maior cidade do Brasil, São Paulo.

Conhecer essa obra e a artista são pontos fundamentais para o Enem! Ainda que o tema não seja cobrado diretamente em uma questão, utilizá-lo em sua redação vai deixar o seu texto muito mais rico e interessante. E aí, quer saber mais? Então, continue a leitura!

Quem foi Carolina Maria de Jesus?

Foi uma escritora brasileira, de origem mineira, conhecida por ser uma das primeiras representantes negras da literatura feminina no Brasil.

Qual é o resumo da biografia de Carolina Maria de Jesus?

Carolina nasceu em 1914, em uma área rural do estado de Minas Gerais. Teve uma infância difícil, mas frequentou um ano de escola e aprendeu a ler e a escrever nesse período.

Após a morte da sua mãe, Carolina (então com 23 anos) se viu com a necessidade de buscar novas oportunidades. Foi aí que ela decidiu ir para São Paulo (SP), se instalando em comunidades da periferia e coletando papel para trazer o sustento para si mesma e a família que estava construindo.

O hábito da leitura foi novamente estimulado em Carolina em um dos seus empregos, agora na casa de um importante médico paulistano, que deixava a sua biblioteca à disposição da funcionária. Ela viveu até 1977, quando faleceu devido às complicações de um caso grave de asma.

Quais são as principais obras de Carolina Maria de Jesus?

Além de Quarto de Despejo, de 1960, outros importantes livros para o vestibular escritos por Carolina Maria de Jesus são:

  • Casa de Alvenaria (1961);
  • Pedaços de Fome (1963);
  • Provérbios (1963);
  • Um Brasil para Brasileiros (1982);
  • Antologia Pessoal (1996).

Algumas dessas obras são póstumas e todas são carregadas de muito significado, linguagem coloquial rica e são base para muita reflexão.

Quais são as contribuições de Carolina Maria de Jesus para a sociedade?

Carolina Maria de Jesus foi uma mulher forte e à frente de seu tempo. Apesar de não ter tido muitas oportunidades em sua vida, batalhou e agarrou as chances que teve com unhas e dentes.

Solteira, criou três filhos sozinha. Apesar de publicada, se viu com um baixíssimo pagamento de seus direitos autorais e precisou catar papel até praticamente o fim de sua vida.

Suas obras retratam a verdade nua e crua da pobreza no Brasil, especialmente nos grandes centros. Traz conceitos sobre feminismo, humanidade e respeito e são obrigatórias a todos os cidadãos desse e de outros países (Carolina já é publicada em mais de 14 idiomas).

Sendo assim, é fácil afirmar que essa autora certamente contribuiu para a construção de uma sociedade mais consciente e com maior desenvoltura do próprio senso-comum. Não fique de fora dessa importante experiência literária!

Como Carolina Maria de Jesus pode ser cobrada nos vestibulares?

Além do uso desse conhecimento na redação, é possível que o assunto seja cobrado diretamente em algumas questões. Observe um exemplo a seguir!

(Enem (Libras)/2017)

Teste Vocacional Rápido

Quarto de despejo

Carolina Maria de Jesus

Do diário da catadora de papel Carolina Maria de Jesus surgiu este autêntico exemplo de literatura-verdade, que relata o cotidiano triste e cruel da vida na favela. Com uma linguagem simples, mas contundente e original, a autora comove o leitor pelo realismo e pela sensibilidade na maneira de contar o que viu, viveu e sentiu durante os anos em que morou na comunidade do Canindé, em São Paulo, com seus três filhos.

Ao ler este relato — verdadeiro best-seller no Brasil e no exterior — você vai acompanhar o duro dia a dia de quem não tem amanhã. E vai perceber com tristeza que, mesmo tendo sido escrito na década de 1950, este livro jamais perdeu a sua atualidade.

JESUS, C. M. Quarto de despejo: diário de uma favelada. São Paulo: Ática, 2007.

Identifica-se como objetivo do fragmento extraído da quarta capa do livro Quarto de despejo

a)  retomar trechos da obra;

b) resumir o enredo da obra;

c) destacar a biografia da autora;

d) analisar a linguagem da autora;

e) convencer o interlocutor a ler a obra.

Resposta: letra e.

Para conhecer melhor esse assunto, a melhor maneira é: leia a obra! É um livro muito bem escrito, forte e com uma mensagem que não pode deixar de ser conhecida. Vale muito a pena!

Agora é com você!

Gostou de conhecer mais sobre Carolina Maria de Jesus? Agora, é hora de dar uma olhada em seu livro mais importante, conhecer outras obras de sua bibliografia e, claro, fazer muitas questões sobre a escritora e seus livros. Assim, você vai mandar muito bem!

Aproveite e confira o e-book gratuito “Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: o guia completo para arrasar na prova!“!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.