como consultar contrato fies

Veja como consultar contrato FIES com facilidade

Ter acesso a um financiamento estudantil, como o FIES, é uma das melhores formas de não deixar o sonho do ensino superior de lado. Com essa ajuda financeira fornecida pelo Governo Federal, muitas pessoas conseguem estudar um curso de seu interesse em uma faculdade particular. Afinal, o programa permite o pagamento de valores mais baixos na mensalidade durante a vigência do contrato do FIES.

Esse tipo de auxílio é bastante bem-vindo, mas, para não ter dor de cabeça, é importante sempre consultar a sua situação contratual, além de se manter a par do cronograma do FIES. Ao acompanhar de perto como anda o seu financiamento, você pode estudar com mais tranquilidade, já que passa a conhecer todos os detalhes do FIES e do seu acordo em específico.

Pensando na importância de fazer esse acompanhamento, separamos para você alguns esclarecimentos sobre o assunto, bem como dicas para consultar o contrato do FIES com facilidade. Então, continue por aqui e faça uma ótima leitura!

Entenda o que é o FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil ou FIES é um programa do Governo instituído por lei que tem como finalidade viabilizar o financiamento do ensino superior aos estudantes que ingressam em instituições particulares. A partir de uma série de medidas, busca-se a democratização do acesso à faculdade em todo o país, a partir da facilitação do ingresso no curso e da conquista da formação superior.

Em geral, o financiamento estudantil funciona de maneira similar aos contratos que são firmados com bancos. Nesse caso, ao invés da instituição financeira, o Governo Federal intervém para custear por um determinado período as mensalidades do curso, dando ao acadêmico um prazo maior para o reembolso dos valores após a conquista do diploma.

É importante lembrar que nem sempre o benefício é integral, já que o Governo pode oferecer ajuda na proporção de 50% a 100% dos débitos mensais, a depender da renda per capita do candidato. Apesar disso, os juros do FIES são diferenciados e mais baixos que os do mercado. Afinal, a ideia é justamente incentivar a busca por qualificação e auxiliar aqueles que por algum motivo não têm condições de bancar os investimentos de uma só vez.

Descubra quais são as modalidades de financiamento

Agora que você já sabe o que é e como funciona o programa governamental, vale a pena conferir as modalidades de financiamento. Isso porque, a partir do Novo FIES, algumas mudanças foram feitas em sua configuração. Uma delas se refere à pontuação mínima de 450 pontos na prova objetiva do Enem e 400 na redação que, até então, só se exigia nota superior a zero.

Além disso, melhorias na gestão do programa foram empenhadas para garantir a sua sustentabilidade e ampliar ainda mais o acesso da população ao ensino superior, como a criação do Comitê Gestor do FIES (CG-FIES). A ideia das alterações que foram feitas é acompanhar as reais necessidades dos alunos e oferecer benefícios de acordo com as suas possibilidades.

No que se refere às modalidades de financiamento, o programa é agora dividido em três. Isso possibilitou reduzir juros para os alunos que mais precisam do auxílio e modernizar as regras do FIES. Entenda melhor como funciona cada uma dessas categorias!

FIES

A primeira modalidade é aquela na qual você pode conseguir financiamento a juro zero. Isso significa que, ao final do contrato, você terá pago exatamente o valor do curso, sem qualquer encargo adicional.

Nesse caso, exige-se que a renda familiar não ultrapasse três salários mínimos por pessoa. É importante destacar que, caso você consiga o financiamento, os recursos serão desembolsados pela própria União, que começará a cobrar as prestações após o término da faculdade e de acordo com a sua capacidade de arcar com o financiamento.

P-FIES

O P-FIES ou Programa de Financiamento Estudantil, diferentemente da primeira modalidade que é ofertada em todo o país, é destinada exclusivamente para as regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil. Aqui, quem levanta os recursos para o financiamento são os Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento.

Caso você concorra na segunda modalidade, será preciso comprovar rendimento familiar de até cinco salários mínimos por integrante. Outra característica é que, nesse caso, os juros FIES não são zerados, mas ainda assim são bastante reduzidos. Vale destacar que, a partir das mudanças atuais, não será necessário apresentar ou usar a nota do Enem para tentar uma vaga pelo P-FIES.

BNDS

A terceira e última modalidade, assim como o FIES, também se destina a todos os estados do país. O financiamento, por outro lado, é feito pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDS).

Anteriormente, vigorava a regra de que o financiamento só seria liberado para estudantes que comprovassem renda familiar de até cinco salários mínimos por pessoa. Com as novas regras para o programa, estudantes com qualquer renda poderão concorrer à vaga.

Saiba como consultar o contrato do FIES

O acesso aos seus dados de financiamento, caso você consiga uma vaga pelo FIES, é bastante facilitado. Isso porque o sistema é todo online e simples de entender. Tudo o que se relaciona ao programa está presente por lá, onde as informações são unificadas.

banner calculadora bolsa enem

Vale lembrar que o sistema do FIES está ligado à Caixa Federal, já que os financiamentos são feitos por essa instituição. A seguir, confira o passo a passo para consultar o contrato do FIES e ficar por dentro de informações importantes sobre ele!

1. Acesse o site da Caixa

O primeiro passo para consultar o contrato do FIES é entrar no site da Caixa Econômica Federal, no qual você poderá consultar todos os detalhes, tendo em vista que o financiamento é intermediado por essa instituição financeira.

2. Crie o seu cadastro

Após acessar o site, será preciso fazer o login. Caso você esteja entrando pela primeira vez, será necessário realizar um cadastro simples para informar seu CPF. Se você já tiver o cadastro, é só pular essa etapa!

3. Finalize o seu cadastro

Depois de criar o cadastro, basta finalizá-lo. É fácil, seguro e rápido — são só cinco etapas. Preencha o formulário solicitado com suas informações pessoais e um e-mail já existente.

4. Crie uma senha

O quarto passo é criar uma senha. Lembre-se de que ela deve ser bastante segura, já que o site contém todos os dados pessoais em seu cadastro. Você não quer que outras pessoas tenham acesso a eles, não é mesmo?

5. Confirme seu cadastro

Depois de informar mais sobre você e indicar um e-mail, será solicitado que você confirme o cadastro por meio de um link enviado a ele. Isso é o que mostra ao sistema que foi você mesmo quem solicitou a criação de um perfil no site, e não outra pessoa.

6. Acesse novamente o portal

Com o cadastro concluído e confirmado, acesse novamente o portal com seu login e senha. Depois, clique na opção “Contrato FIES” e, após, em “Contrato” para conferir mais detalhes.

7. Consulte o contrato

Na página que indicamos no tópico anterior, será possível consultar o contrato FIES e verificar os detalhes do seu acordo, como: saldo devedor do FIES, limite de crédito, prazo final do contrato, parcelamentos, entre outros detalhes.

Ah! Caso tenha se esquecido da senha, veja como recuperá-la no vídeo abaixo:

Veja o que analisar no contrato

Uma vez que você tiver acesso ao contrato, é fundamental ler o documento na íntegra. Por meio dele, você solucionará todas as dúvidas que ainda possa ter e estará por dentro de seus direitos, bem como de suas obrigações em relação ao contrato de financiamento. Assim, você não terá nenhum problema ao longo da graduação nem correrá o risco de perder o benefício em razão de cláusulas não esclarecidas.

Ao ter acesso ao acordo, portanto, esteja atento aos detalhes e às informações mais relevantes, por exemplo, sobre prazos e pagamentos. Se você tiver inscrito nas modalidades de financiamento parcial, também vale a pena conferir os juros que vão incidir sobre o valor do contrato e o montante que você precisará pagar mensalmente para completar o valor da mensalidade com desconto.

👉 Outra atenção necessária deve ser em relação aos imprevistos, por exemplo, a incapacidade de continuar cumprindo o contrato. Nesses casos, é importante saber o que acontece se não pagar o FIES, quais providências serão tomadas e em que isso poderá te prejudicar. Um exemplo comum é o atraso no pagamento e a cobrança de juros e multas contratuais sobre ele. Ainda, vale conferir condições para reparcelamento e renegociação do FIES.

Tudo isso evitará problemas futuros e garantirá que você usufrua do benefício até o final da faculdade. Afinal, sabendo dos seus direitos e deveres, você entenderá como agir diante de cada situação que possa vir a ocorrer.

Aproveite o financiamento para realizar o seu sonho!

Para quem está pensando em começar o ensino superior ou já está fazendo o curso dos sonhos sem auxílio financeiro, o FIES pode ser uma excelente alternativa. Porém, como você viu, para conseguir o financiamento do Governo Federal é preciso se encaixar em alguns critérios.

Além disso, uma vez que você tenha conseguido o benefício, é fundamental estar atento ao acordo feito no contrato do FIES. Então, fique de olho neste passo a passo que elaboramos para você, ok?

E então, gostou das nossas dicas? Agora que você já sabe tudo sobre o contrato do FIES, inscreva-se para o vestibular e realize, de uma vez por todas, o sonho de se formar no ensino superior!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.8 / 5. Número de votos: 23

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.