Vestibulares agora também é

Prepare-se para o Sisu: saiba como funciona

sisu

Se você está estudando para entrar em uma faculdade, provavelmente conhece as iniciativas governamentais dedicadas ao ensino superior, não é? O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é uma delas. No Sisu, os alunos são selecionados para entrar em instituições públicas de ensino, como as federais.

O critério de seleção é a nota do Enem. Quanto maior sua pontuação, mais chances de conquistar uma vaga. Porém, o lado negativo é que as notas de corte são muito altas, fazendo com que só estudantes com pontuações muito acima da média sejam selecionados.

Quer entender melhor os prós e contras do Sisu, além de conferir as alternativas a ele? Continue a leitura!

Afinal, o que é Sisu?

O Sisu foi criado em 2009 pelo Ministério da Educação (MEC) como uma forma de democratizar o acesso às faculdades públicas do Brasil. O sistema é utilizado para selecionar alunos de todo o país para ingresso em instituições de ensino superior federais e estaduais, isto é, faculdades públicas.

O processo de seleção é feito através da nota obtida pelos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano imediatamente anterior. Então, a dica é estudar bastante para ter um bom desempenho no Enem.

Como funciona o Sisu?

A inscrição do Sisu acontece duas vezes ao ano, aberta pouco tempo antes do início dos semestres letivos no ensino superior — em geral, fevereiro e julho. Para se inscrever, basta acessar o site oficial do Sisu e preencher as informações solicitadas. É tudo 100% online.

O Sisu permite que os candidatos escolham até duas opções de curso em diferentes faculdades federais e estaduais em todo o país. Ao final do período de inscrições, são selecionados os candidatos com as melhores notas do Enem para cada curso.

A lista de selecionados é divulgada pelo próprio sistema, e os candidatos têm um prazo para efetivar sua matrícula na instituição de ensino escolhida.

Atenção: é muito importante ter o edital sempre por perto. Afinal, o processo é relativamente rápido e perder qualquer data pode desperdiçar suas chances. Em geral, o calendário segue os seguintes moldes abaixo!

1º semestre

  • inscrições — metade de fevereiro;
  • resultado — fim de fevereiro;
  • inscrição para lista de espera — início de março.

2º semestre

  • inscrições — metade de julho;
  • resultado — fim de julho;
  • análise de documentos — início de agosto.

Qual é a nota mínima para entrar no Sisu?

A nota mínima para participar do Sisu não é nada de outro mundo: basta não ter zerado a redação do Enem. No mais, não há nenhuma exigência específica de pontuação, de modo geral.

Ainda assim, algumas instituições colocam pontuações mínimas como exigência para determinados cursos. Por exemplo, nota igual ou superior a 500 para se inscrever em cursos de Medicina.

Porém, a perspectiva de conseguir uma vaga em instituições renomadas e sem mensalidade atrai muitos estudantes. Por isso, a concorrência é alta e as notas de corte também: os candidatos normalmente se preparam muito para tentar uma vaga pelo Sisu.

As notas de corte

Não sabe o que é nota de corte? Funciona assim: imagine que um determinado curso tenha 3 vagas para o Sisu e 50 candidatos se inscrevem.

Todos esses estudantes são classificados conforme a nota do Enem, da maior para menor: os que ocuparem o 1⁰, o 2⁰ e o 3⁰ lugar da lista, serão selecionados. Ou seja, até o preenchimento das vagas.

Tour pela prova do Enem

Então, a nota do último classificado (o 3⁰) é a nota de corte para a aprovação naquele curso. Afinal, quem tirou menos do que essa pontuação ficará fora das vagas.

Desse modo, você não precisa se preocupar com nota mínima (a menos que seja uma exigência específica do curso desejado), mas vale a pena estudar as notas de corte dos anos anteriores.

Pontuação extra para cotistas

Também é importante notar que as vagas ofertadas no Sisu são destinadas tanto para ampla concorrência quanto para cotistas — estudantes de escolas públicas, pessoas de baixa renda, autodeclarados pretos, pardos ou indígenas e alunos com deficiência.

Os candidatos que optarem pela modalidade de cotas podem ter acesso a uma pontuação extra.

Quem pode participar?

Podem participar do Sisu os estudantes que tenham feito o Enem do ano anterior e que tenham obtido nota acima de zero na redação. Além disso, é preciso ter concluído o ensino médio ou estar cursando a última série desse nível escolar, em escola pública ou em escola privada com bolsa integral.

Vale ressaltar que alguns cursos podem ter exigências específicas, como notas mínimas em determinadas disciplinas do Enem, ou a realização de testes de habilidades específicas, como vestibulares tradicionais.

Quais as alternativas ao Sisu?

O Sisu não é a única opção de ingresso na faculdade. Muito pelo contrário: existem diversas possibilidades facilitadas. Entre as iniciativas governamentais dedicadas ao ensino superior, você tem o Programa Universidade para Todos (Prouni).

Ele concede bolsas de 50% a 100% para que a mensalidade de faculdades privadas não seja um problema. Podem participar estudantes que atendam aos pré-requisitos de renda e escolaridade, além de pessoas com deficiência e professores da rede pública de ensino.

Também é possível entrar na faculdade com:

  • vestibular próprio — inclusive, muitas instituições já contam com vestibular online e agendado;
  • nota do Enem — é possível usar o boletim do Exame para ingresso direto, sem vestibular ou inscrições em programas específicos;
  • transferência externa — se você já tem matrícula ativa em alguma faculdade, pode entrar na instituição de ensino desejada apenas solicitando a transferência.

Outra alternativa é que muitas instituições de ensino trabalham com iniciativas para tornar a graduação mais acessível. São exemplos:

  • bolsas — abatimentos definitivos na mensalidade;
  • financiamentos — funcionam como um empréstimo facilitado para estudantes de graduação pagarem as mensalidades;
  • descontos — abatidos em meses específicos, dependendo de critérios estabelecidos pela instituição.

Basta entrar em contato com a faculdade desejada para descobrir as alternativas.

Busque a melhor oportunidade!

O Sisu é muito interessante por tornar a seleção para as faculdades públicas mais descomplicada, com todo o processo feito online e usando apenas a nota do Enem.

No entanto, tem como lado negativo as notas de corte bastante altas. Por isso, vale a pena buscar a melhor oportunidade e explorar outras possibilidades de ingresso no ensino superior.

Então, que tal se inscrever no vestibular online? Escolha seu curso ideal e comece a estudar agora!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos!

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Oops! Invalid captcha, please check if the captcha is correct.