República Velha: saiba como estudar História para o Enem

República Velha

Estudar História para os vestibulares é um grande desafio. Afinal, essa matéria envolve acontecimentos do Brasil e do mundo, que se interligam e são consequências diretas uns dos outros.

Um bom exemplo disso é a República Velha, assunto que interfere na sociedade brasileira até os dias atuais. Por isso — e para mandar bem nas provas —, é essencial saber do que se trata.

Então, chega de conversa! Agora é o momento de você relembrar o que foi a República Velha e quais são as suas características. Boa leitura!

O que foi o período da República Velha?

A República Velha foi um período da história republicana do Brasil, marcado pela seguinte divisão:

  • República das Espadas, no qual o governo estava na mão dos militares;
  • República Oligárquica, no qual o poder residia na mão das poderosas oligarquias brasileiras.

Esse é um tema muito importante, que costuma cair muito na prova de História no Enem e em outros vestibulares. Por isso, é hora de você saber mais!

Quando a República Velha aconteceu?

A República Velha é o primeiro período republicano do Brasil. Ou seja, aconteceu entre 1889 (após o fim do Segundo Reinado) e 1930.

Lembrando que esse processo de transição não ocorreu de maneira pacífica, mas sim a partir de um golpe dado pelo Marechal Deodoro da Fonseca, o primeiro presidente brasileiro. Isso ocorreu por conta do enfraquecimento do governo de Dom Pedro II e da insatisfação das elites com o imperador.

O fim da República Velha se deu em 1930, com o início do período chamado de Era Vargas.

Quais são os principais marcos da República Velha?

Algumas datas relevantes para o estudo desse tema são:

  • 15 de novembro de 1889 — Proclamação da República;
  • 1891 — renúncia de Deodoro da Fonseca e início do governo de Floriano Peixoto;
  • 1894 — começo da política do café com leite;
  • 1929 — início do governo de Júlio Prestes, último presidente da República Velha. Ele foi eleito e não pôde tomar posse do cargo;
  • 1930 — começo da Era Vargas.

Além disso, outros pontos de atenção durante esse período são:

  • começo da industrialização no país;
  • investimento na agricultura, com a implementação de algumas tecnologias;
  • início do investimento em saneamento básico e saúde (a Revolta da Vacina aconteceu durante essa etapa da História);
  • controle da democracia, com o voto de cabresto;
  • ocorrência de muitas revoltas por todo o país.

Quais foram os líderes da República Velha?

O principal nome da República Velha foi Marechal Deodoro da Fonseca. No entanto, os outros presidentes do período foram:

  • Floriano Peixoto;
  • Prudente de Moraes;
  • Campos Salles;
  • Rodrigues Alves;
  • Nilo Peçanha;
  • Hermes da Fonseca;
  • Venceslau Brás;
  • Delfim Moreira;
  • Epitácio Pessoa;
  • Arthur Bernardes;
  • Washington Luís.

Quais foram as consequências da República Velha?

Algumas das consequências do período para o Brasil foram:

  • grande crise econômica;
  • aumento do poder dos grandes agricultores;
  • crescimento da influência das elites na política nacional;
  • aumento da desigualdade no Brasil, um problema que permeia até os dias atuais.

Como esse assunto é cobrado nas provas?

Agora, veremos uma questão sobre República Velha que já apareceu nos vestibulares. Confira!

Teste Vocacional Rápido
banner calculadora bolsa enem

(Enem 2016) O coronelismo era fruto de alteração na relação de forças entre os proprietários rurais e o governo, e significava o fortalecimento do poder do Estado antes que o predomínio do coronel. Nessa concepção, o coronelismo é, então, um sistema político nacional, com base em barganhas entre o governo e os coronéis. O coronel tem o controle dos cargos públicos, desde o delegado de polícia até a professora primária. O coronel hipoteca seu apoio ao governo, sobretudo na forma de voto.

CARVALHO, J. M. Pontos e bordados: escritos de história política. Belo Horizonte. Editora UFMG, 1998 (adaptado).

No contexto da Primeira República no Brasil, as relações políticas descritas baseavam-se na

a) coação das milícias locais;

b) estagnação da dinâmica urbana;

c) valorização do proselitismo partidário;

d) disseminação de práticas clientelistas;

e) centralização de decisões administrativas.

Resposta: letra d.

Acertou a questão? Se errou, não se preocupe. Também aprendemos com os erros! Confira algumas dicas para estudar esse assunto e aprendê-lo de uma vez por todas:

  • faça muitas questões;
  • revise seus resumos periodicamente;
  • faça mapas mentais;
  • veja filmes sobre o assunto, como Policarpo Quaresma, Libertários, e Menino de Engenho..

Agora é com você!

Gostou de saber mais sobre a República Velha? Agora, é hora de continuar os seus estudos e treinar bastante esses conceitos. Não marque bobeira! E lembre-se: nem só de História vive o vestibular. Para ir bem, é importante que você também saiba o que está acontecendo no mundo atualmente.

Então, separamos outro material para você: é o e-book Atualidades no Enem: um guia prático para nortear seus estudos! Faça o download gratuito e aproveite!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

prouni, crédito estudantil, fies ou bolsa privada

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.