Engenharia Civil: tudo sobre essa área em alta!

Engenharia Civil

A profissão de engenheiro civil é uma das mais tradicionais do mundo. À medida que as tecnologias avançam, o papel do engenheiro desse setor também segue se transformando e atraindo o interesse de mais pessoas. Sem falar que, no Brasil, a Engenharia Civil é conhecida por oferecer alto salário e amplos campos de atuação.

Se tem interesse em fazer uma faculdade de Engenharia Civil e trabalhar no setor, está no lugar certo. Neste post, compilamos as principais informações sobre Engenharia Civil. Você vai conhecer mais sobre como é o mercado de trabalho do setor, as principais áreas de atuação, salário, como começar e muto mais. Confira!

Como funciona a área de Engenharia Civil?

Se você já pensou em seguir carreira como engenheiro neste setor, vale a pena entender mais sobre o que é a Engenharia Civil. Conhecendo os desafios e o objetivo da profissão, será mais fácil decidir se é realmente isso que você quer para sua carreira.

Basicamente, a Engenharia Civil é um ramo das Engenharias que lida com o projeto e a construção de edifícios, estradas, pontes e outras estruturas de grande escala. É uma área estabelecida que existe desde os primeiros assentamentos humanos permanentes.

Na primeira vez que alguém colocou um teto sobre sua cabeça ou um tronco de árvore sobre um rio para facilitar a travessia, tivemos o nascimento da Engenharia Civil. Porém, com o avanço das tecnologias, podemos fazer muito mais que tetos e pontes com troncos de árvore.

Estradas, ferrovias, sistemas de metrô, aeroportos, entre outros tipos de edificações já são projetados por engenheiros civis com a ajuda de tecnologias ultramodernas como machine learning e inteligência artificial.

Os engenheiros civis podem ser encontrados na indústria aeroespacial, projetando jatos e estações espaciais, na indústria automotiva, aperfeiçoando a capacidade de carga de um chassi e melhorando a resistência ao choque de pára-choques e porta. Os engenheiros civis também podem ser encontrados na construção naval, na indústria de energia, entre outras muitas indústrias em que instalações construídas estejam envolvidas.

Mas também existem as criações menos visíveis que passam pelas mãos dos engenheiros civis. Sempre que abre uma torneira de água, você espera que a água saia, sem pensar que algum engenheiro civil tornou isso possível.

Por essas e outras razões, a Engenharia Civil é uma profissão emocionante. No final do dia, os engenheiros veem os resultados do seu trabalho ajudando outras pessoas: uma ponte concluída, um arranha-céu, uma estação de metrô ou uma hidrelétrica.

Como está o mercado de Engenharia Civil no Brasil?

O principal recado a ser dado para quem está pesquisando sobre uma profissão é: acompanhe o mercado de trabalho.

Muito do que acontece hoje em dia em uma profissão vai ditar como será o seu futuro daqui a alguns anos, principalmente em relação às oportunidades que estarão em alta. Para ajudar você que se imagina projetando grandes obras de construção, vamos explicar melhor como está o atual mercado para engenheiros civis.

Setor em crescimento

Repare na quantidade de pontes, prédios, shoppings e outras edificações que estão surgindo no seu bairro ou na sua cidade. É difícil encontrar regiões do país que não passam por um crescimento significativo da construção civil. Por trás de cada um desses empreendimentos, esteve à frente um engenheiro civil.

No geral, a Construção Civil abriu 284.544 postos de trabalho formais no ano de 2021, o que representou 9% do total de empregos do país com registrados no período. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

A construção civil vem realizando esforço para manter o ritmo das atividades e contribuir com a recuperação da economia do país nos últimos anos, principalmente por conta dos efeitos da pandemia da COVID-19.

A incorporação de novas tecnologias, os postos de trabalho criados no setor e a expansão do mercado imobiliário tendem a impulsionar a Engenharia Civil nos próximos anos.

Média salarial na Engenharia Civil

R$ 7.293,53* é a média salarial de um engenheiro civil no mercado de trabalho brasileiro de acordo com pesquisa do Salario.com.

Conforme sua perspectiva de carreira, o engenheiro civil pode chegar a ganhar o teto salarial de R$ 14.895,59*. Os salários para quem atua na área variam bastante de acordo com o ramo de atuação.

Quais são as principais atuações em Engenharia Civil?

Os engenheiros civis fazem muito mais do que projetar edifícios e pontes. Na lista a seguir, entenda melhor quais são as principais áreas de atuação dentro da Engenharia Civil.

Engenharia de Construção

A Engenharia de Construção envolve o planejamento e o gerenciamento de todo o processo de construção. O conhecimento dos processos de construção é necessário para trabalhar neste campo, além de aspectos comerciais, gerenciais e econômicos de um projeto de construção.

Os engenheiros de construção também devem ser capazes de programar e gerenciar recursos. Essa tarefa inclui, por exemplo, a logística de agendamento de trabalhadores, dos equipamentos e materiais ao longo do ciclo de vida de um projeto, que pode ser desde uma rodovia até um arranha-céu em um centro urbano.

Engenharia de Transporte

A Engenharia de Transportes é uma das atuações mais importantes da Engenharia Civil. Os engenheiros desse setor projetam e constroem todas as formas de sistemas de transporte público, incluindo estradas, ferrovias, portos e aeroportos. Seus objetivos são melhorar o movimento geral do tráfego, reduzir o congestionamento e minimizar o risco de acidentes.

Para alcançar esses objetivos, engenheiros projetam um sistema completamente novo ou alteram um existente. Porém, é preciso levar em consideração uma variedade de fatores, como o impacto econômico, político e ético que o novo sistema de transporte terá.

Com automóveis e outros avanços de transporte planejados, os engenheiros de transporte estão sempre em alta demanda.

Engenharia Estrutural

A Engenharia Estrutural envolve o projeto de estruturas pequenas e grandes para garantir que elas possam suportar as tensões e as pressões de seus ambientes e permaneçam seguras para uso durante seu ciclo de vida.

Para trabalhar neste setor, é preciso adquirir compreensão da física e de aspectos da construção, junto aos códigos locais de projeto. Engenheiros estruturais podem trabalhar em vários tipos de estruturas, incluindo arranha-céus, pontes ou túneis.

Engenharia de Recursos Hídricos

A Engenharia de Recursos Hídricos lida com a gestão do abastecimento de água para a vida cotidiana. Uma característica importante que um engenheiro de recursos hídricos deve adquirir é a compreensão dos processos básicos da água para que uma fonte limpa possa ser usada para beber e viver.

Os engenheiros de recursos hídricos lidam não apenas com o abastecimento de água potável, mas também com a proteção de solo e de águas subterrâneas. As tarefas relacionadas à Engenharia de Recursos Hídricos incluem o projeto de bueiros e barragens, bem como obras de proteção contra erosão em margens de rios.

Engenharia Costeira

A Engenharia Costeira envolve a gestão e a manutenção de áreas costeiras, com ênfase na proteção contra inundações e erosão ao longo da costa. Os engenheiros costeiros devem ter conhecimentos nas áreas de oceanografia e de geologia marinha. Dessa forma, é possível compreender as interações entre a água salgada e as estruturas costeiras.

Os engenheiros costeiros também projetam estruturas que aproveitam as ondas do oceano que se movem em direção à costa para gerar energia. Esse tipo de sistema funciona porque o momento associado ao movimento do vento cria um efeito que pode ser colhido por meio de uma espécie de coletor de energia.

Engenharia de Terremotos

Na engenharia sísmica, o trabalho envolve reduzir os riscos sísmicos em áreas propensas a terremotos. Para seguir a carreira no setor, o engenheiro sísmico precisa estudar ciências da terra para entender como projetar e construir estruturas para resistir a terremotos.

Os engenheiros sísmicos também devem aprender a localizar a fonte de um terremoto e entender de que forma uma estrutura responde a esse fenômeno. Dentre as tarefas que os engenheiros de terremotos devem fazer, estão a modelagem de ocorrência da frequência de terremotos, modelagem geofísica e modelagem de movimento do solo.

Engenharia Ambiental

A Engenharia Ambiental envolve todas as ações que visam proteger as pessoas dos efeitos ambientais destrutivos, além de proteger o meio ambiente dos impactos da atividade humana e das mudanças climáticas.

Os engenheiros ambientais podem lidar com o controle da poluição da água e do ar, processos de reciclagem, descarte de resíduos, bem como contaminação do solo e agricultura em grande escala.

Quais são as tendências para Engenharia Civil?

Conheça as tecnologias e as áreas da Engenharia Civil que estão em alta para saber como será o futuro desse setor.

Sustentabilidade

A ideia de sustentabilidade vem crescendo na indústria da construção civil há algum tempo. Essa questão é valorizada pela maioria das pessoas em geral e, por isso, faz sentido que a indústria da construção a abrace.

Por outro lado, a sustentabilidade é mais do que atender às demandas dos clientes e reduzir danos ao meio ambiente. Trata-se também de promover uma melhor eficiência energética, a longevidade e a economia de custos dos projetos.

Tour pela prova do Enem

Os painéis solares para a produção de energia renovável já são uma inovação que se tornou comum nos edifícios. No entanto, existe uma alternativa mais sustentável que pode substituir os painéis fotovoltaicos: os Filmes Fotovoltaicos Orgânicos.

Essa tecnologia, também conhecida como OPV, consiste em células fotovoltaicas orgânicas impressas em filme fino, resistente e reciclável. Esses painéis são muito mais leves, flexíveis e transparentes do que os painéis tradicionais.

Outras tecnologias sustentáveis ​​que estão sendo incorporadas aos projetos de construção civil são cisternas para captação e armazenamento de água da chuva, telhados verdes, jardins verticais e tijolos ecológicos.

Inteligência Artificial (IA)

A utilização de mão de obra humana para toda e qualquer atividade pode ser um risco para a saúde. Dependendo da pessoa, também pode significar baixa produtividade, baixa qualidade do serviço ou até mesmo trabalho perigoso.

Pensando nisso, os profissionais do setor de construção civil criam métodos para realizar as etapas da construção de forma automatizada, por meio de máquinas que fazem todo o trabalho físico. Por exemplo, por meio da Inteligência Artificial (IA), máquinas podem construir paredes com uma margem de erro muito baixa.

Além disso, o uso de equipamentos robóticos pode ser fundamental na redução do risco de acidentes com trabalhadores. Esse e outros avanços mostram que o setor da construção tem apresentado resultados significativos na aceitação das mudanças tecnológicas nos processos construtivos.

Com novas tecnologias e materiais, é possível que a Engenharia Civil traga à tona o melhor das cidades e ofereça novas possibilidades de vida para todas as pessoas.

BIM

A Modelagem de Informação da Construção, ou BIM, tornou-se a base da transformação digital na arquitetura, engenharia e construção. Trata-se de um software de desenho 3D para modelar digitalmente o que vai ser construído. Mas sua capacidade não para por aí.

O BIM não cria apenas um modelo 3D visualmente atraente do edifício, pois também elabora várias camadas de metadados e as renderiza em um fluxo de trabalho colaborativo. Ele captura informações de uma maneira que o papel simplesmente não consegue.

O uso do BIM oferece espaço para melhor colaboração entre os profissionais, pois todas as áreas de especialização podem adicionar sua peça a um modelo equivalente, em vez de sair em várias versões de um desenho 2D em papel. Dessa forma, o modelo evolui à medida que as pessoas contribuem, agilizando o processo e aumentando a eficiência.

O BIM também ajuda na solução de problemas nas fases de planejamento, automatizando a detecção de conflitos e fornecendo uma imagem completa do projeto.

Realidade virtual e realidade aumentada

As tecnologias de realidade virtual começaram a impactar significativamente muitas indústrias em todo o mundo, incluindo a Engenharia Civil. Esses avanços tecnológicos ajudam arquitetos e equipes de construção a melhorar seus projetos.

Arquitetos e equipes de projeto melhoram significativamente o projeto de construção por meio de design interativo e interface de gestos. Essas tecnologias também podem ser utilizadas na indústria da construção para o auxílio na modelagem 3D de edifícios e estruturas, melhoria e inovação da visualização BIM.

A realidade aumentada e a realidade virtual também ajudam a fornecer um registro permanente do edifício e permitem que os clientes explorem projetos antes mesmo da construção.

Drones ou Veículos Aéreos Não Tripulados (UAVs)

Veículos Aéreos Não Tripulados, também chamados de “drones”, devem se tornar cada vez mais comuns em projetos de construção, desde a realização de inspeções para garantir que os operadores sejam mantidos fora de perigo até o levantamento de vastas áreas de terra. Tudo isso em apenas alguns minutos.

O aumento contínuo de UAVs melhorará consideravelmente a segurança e a produtividade na construção. Os drones são a tecnologia de construção emergente mais amplamente utilizada. Eles podem realizar pesquisas no local com mais rapidez e precisão do que uma equipe no fundo e são mais baratos do que imagens aéreas.

Suas câmeras de alta resolução e os dados coletados podem criar mapas e modelos 3D ou topográficos interativos e fazer medições de volume.

Outra vantagem do uso de drones é a capacidade de examinar a dificuldade para ter sucesso em locais como pontes ou ao redor de prédios altos e tentar fazê-lo com segurança. O engenheiro civil também pode usá-los para acompanhar o progresso de um projeto em tempo real e ver como as pessoas estão trabalhando.

Muitos canteiros de obras investem na utilização de drones. Eles são muito benéficos, pois economizam tempo. Um drone pode avaliar um local inteiro em apenas alguns minutos, enquanto, no passado, essa atividade levaria várias semanas ou meses se feita manualmente.

Os drones também economizam dinheiro para empresas de construção. À medida que a tecnologia continue se desenvolvendo rapidamente na exatidão e na precisão de suas análises, será necessário ainda menos envolvimento humano.

Como ingressar no mercado de Engenharia Civil?

Reunimos algumas dicas para você que está pensando em seguir carreira em Engenharia Civil e deseja saber por onde começar. Confira e tire suas dúvidas!

Conheça o perfil para ser um engenheiro civil

Do projeto de pontes ao tratamento de água, o trabalho dos engenheiros civis tem um impacto diário na vida da maioria das pessoas. Por isso, existe a importância de que esses profissionais tenham certas qualidades e competências.

A seguir, descubra se você se identifica com o perfil para ser um engenheiro civil.

  • familiaridade com Ciências Exatas: se um engenheiro estrutural não for capaz de calcular com precisão o peso que deve ser distribuído por uma ponte, por exemplo, o risco de a estrutura cair e provocar acidentes é grande. Esse é apenas um exemplo para mostrar que um bom engenheiro civil tem um nível de Matemática e Física que permita identificar e resolver problemas de engenharia;
  • habilidade para resolver problemas: engenheiros civis enfrentam problemas complexos e devem encontrar soluções eficientes. É preciso ser capaz de avaliar os prós e contras de possíveis soluções antes de escolher a melhor;
  • trabalho em equipe: quando surgem problemas, é comum que as pessoas envolvidas no projeto procurem o engenheiro para orientação. Logo, é importante que um engenheiro civil seja capaz de assumir tarefas e gerenciar uma equipe diversificada de profissionais;
  • boa comunicação: lidando com outros profissionais ou com um cliente, os engenheiros precisam ser capazes de comunicar ideias com clareza e dar direção sem deixar ambiguidade. É importante ser capaz de ouvir e se beneficiar das ideias dos outros membros da equipe;
  • criatividade: os engenheiros precisam ser capazes de inovar e sempre melhorar as soluções. No momento de encontrar maneiras de reduzir as emissões de CO2 ou fazer uma ponte de trampolim, a criatividade será fundamental.

Se você não tem desenvolvida uma ou outra competência necessária para ser um engenheiro civil, não precisa se preocupar, ok? É durante a faculdade de Engenharia que você terá oportunidades suficientes para aprender e executar novas habilidades.

Escolha uma faculdade de Engenharia Civil

Para exercer a profissão de engenheiro civil no Brasil, é preciso ter concluído um curso superior de Engenharia Civil em uma faculdade reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Com o diploma de ensino superior, o profissional deve se registrar junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) para atuar legalmente.

Ao longo dos 4 anos de curso, os estudantes de Engenharia Civil são preparados para projetar e executar obras de diferentes escaladas, colocando em prática as melhores técnicas e tecnologias conhecidas para o setor.

Aproveite o período de estágio

Os estágios supervisionados são matérias da grade curricular do curso de Engenharia Civil. Normalmente realizados nos semestres finais, os estágios permitem que os alunos tenham o primeiro contato com o futuro local de trabalho.

O estagiário em Engenharia Civil ajuda na criação de projetos, no acompanhamento de obras, na elaboração de plantas, na análise e na execução de proposta técnica. É a oportunidade perfeita para pescar dicas de pessoas mais experientes, criar uma rede de contatos e adquirir experiência na sua profissão.

O que uma faculdade de Engenharia Civil deve oferecer aos alunos?

Uma das carreiras mais emocionantes que um jovem pode escolher é a Engenharia Civil. Apesar de ser exigente em termos de habilidades e de conhecimentos necessários, o curso de Engenharia Civil está entre os mais procurados nos vestibulares.

Para você que está em dúvida na escolha da faculdade, confira dicas ao buscar uma boa instituição para estudar Engenharia Civil.

Grade curricular atualizada

Para formar profissionais em um campo de atuação tão extenso e cheio de novidades, a grade curricular do curso de Engenharia Civil deve refletir os desafios atuais da profissão e as tendências que estão chegando ao setor de construção civil. No site da instituição escolhida, você pode encontrar a grade curricular do curso para realizar essa pesquisa.

Qualificação para o mercado de trabalho

Vá em busca de instituições que se preocupem em dar um upgrade na grade curricular dos estudantes. Atividades extracurriculares e programas de qualificação ajudam os graduandos a se prepararem para o mercado de trabalho desde cedo.

Bolsas de estudo

Para ganhar desconto na faculdade, busque bolsas de estudo e prêmios que ajudam a aliviar o bolso na hora de pagar as mensalidades. Descubra se a instituição de ensino na qual você vai estudar oferece essas opções.

Dê o primeiro passo na sua carreira: inscreva-se no vestibular!

Esperamos que você tenha gostado de conhecer as principais informações sobre a área de Engenharia Civil. Para atuar nesse ramo promissor, lembre-se de que o primeiro passo é investir na sua formação profissional por meio do curso de graduação.

Então, o que está esperando? Faça sua inscrição agora mesmo no vestibular online de Engenharia Civil das faculdades parceiras do Vestibulares e garanta sua vaga no ensino superior!

* Sujeito a alteração

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.3 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos!

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Oops! Invalid captcha, please check if the captcha is correct.