Colocação pronominal: o que é e como cai no Enem?

estudante com caderno de estudos enem

A colocação pronominal diz respeito a um tipo específico de pronomes: aqueles do caso oblíquo átono. Ou seja, são palavras como me, te, lhe, nos, vos, a, o e outros. Então, se você ainda tem dúvidas sobre o que é um pronome, é uma boa ideia dar uma revisada em alguns tópicos antes de ler este artigo.

Tenha certeza que, ao fazer isso, você vai melhorar muito a estratégia da sua redação, assim como o tempo gasto para terminá-la. Afinal, a colocação pronominal faz parte das regras que, se não forem estudadas e memorizadas, vão dar trabalho naquela última revisão que você faz do seu texto antes de entregá-lo.

Continue a leitura e entenda:

O que é colocação pronominal?

Para definir a colocação pronominal — isto é, o lugar que alguns pronomes ocupam na oração — são utilizados alguns critérios. Ou seja, pela Norma Culta da Língua Portuguesa, há um lugar correto para os pronomes oblíquos átonos aparecerem em cada tipo de frase.

Vejamos algumas das regras básicas que regem seu uso, com alguns exemplos que podem melhorar a sua escrita e facilitar as questões de gramática no momento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio.

A próclise

Chamam-se próclises os casos em que o pronome aparece antes do verbo. Para que isso aconteça, há algumas situações que devem ser satisfeitas. São elas:

  • Junto de expressões negativas

Eu não me permito errar, sou muito perfeccionista.

  • Junto de conjunções subordinativas

Embora ainda se sentisse mal, preferiu deixar o hospital.

  • Quando o verbo é antecedido por um advérbio ou uma expressão adverbial

Ainda ontem me comunicaram sobre os riscos da chuva.

  • Junto de pronomes relativos, demonstrativos ou indefinidos

São coisas assim que o fazem desistir do trabalho.

  • Em frases com função de exclamação

Que Deus não nos falte agora!

  • Gerúndio precedido de preposição

Em se tratando de confusão, pode contar com esse rapaz.

A ênclise

Chamam-se ênclises os casos em que o pronome precisa vir depois do verbo. Assim como acontece com a próclise, há regras que regem esse uso:

  • Quando o verbo estiver no infinitivo impessoal

Pensei em informá-la sobre os males da exclusão social.

  • Em casos de imperativo afirmativo

Sigam-na até em casa, para evitar complicações.

  • Junto de verbos no gerúndio

Ficou em casa fazendo-se de rogada.

  • Quando o verbo começa uma oração

Estima-se que 70% da população vai contrair o vírus.

A mesóclise

Embora esteja presente na norma culta, a mesóclise é o caso mais raro e rebuscado de colocação pronominal desta lista. Ela acontece quando o verbo está flexionado no futuro do pretérito ou futuro do presente.

Repare que, justamente por ser muito rebuscado, seu uso não é obrigatório, e há maneiras de construir as frases nesses tempos verbais recorrendo-se a processos mais simples. Alguns exemplos de mesóclise:

Falar-te-ia das minhas aspirações, se não estivesse mergulhado em dívidas.

Comprar-nos-á um belíssimo presente.

Na sua redação, essas frases podem ser simplificadas da seguinte maneira:

Eu te falaria das minhas aspirações, se não estivesse mergulhado em dívidas.

Ele nos comprará um belíssimo presente.

Como a colocação pronominal pode ser cobrada no Enem?

Há alguns casos típicos em que a colocação pronominal é abordada no Enem e em outros vestibulares. Abaixo, tentamos reunir os mais comuns entre eles, para você direcionar os estudos e preparar-se melhor.

Na construção da redação

A norma culta é muito diferente do Português falado no que diz respeito à colocação pronominal. Assim, boa parte dos erros de gramática mais comuns acontece quando o estudante recorre apenas ao uso instintivo dos pronomes oblíquos átonos.

Ou seja, não confie tanto na memória ao realizar as construções gramaticais, principalmente as mais complexas. Atente às regras que explicamos acima. Por isso o Vestibulares escreve tantos artigos sobre gramática e outros assuntos: para que você perca menos tempo pensando a respeito deles durante a prova.

Na identificação dos pronomes oblíquos para cada pronome pessoal

Alguns erros de adequação entre os pronomes oblíquos e pessoais são comuns.

Por exemplo, costuma acontecer de o estudante esquecer que o você é conjugado na terceira pessoa do singular e usá-lo junto do pronome te, que é de tu — portanto, segunda pessoa do singular.

No uso correto de próclise, ênclise e mesóclise

Como você viu, há várias regras que norteiam a colocação pronominal. Não é raro que o Enem e outros vestibulares questionem indiretamente o conhecimento dessas regras por meio de “pegadinhas” em questões de múltipla escolha.

Na transformação de frases

Solicitar que o aluno passe frases afirmativas para negativas (e vice-versa) é algo que parece bobo, mas muda tudo na colocação pronominal. Esteja atento a esse tipo de questão.

Como estudar colocação pronominal?

Você pode utilizar este artigo como um guia introdutório para os seus estudos. Comece memorizando as regras gramaticais que explicamos no primeiro tópico e, depois, pratique-as criando tantas frases quanto possível.

A prática criativa dessas regras, isto é, usá-las na composição de suas próprias sentenças, é fundamental para treinar para a redação do Enem. Além disso, esse exercício é ótimo para fixar essas regras, permitindo que você automatize a aplicação delas e não precise perder tempo no meio da prova refletindo sobre os diferentes usos.

Dê especial atenção para as exceções, como é o caso das alterações na colocação pronominal ocasionadas pela proximidade das vírgulas. No caso dos advérbios, por exemplo, quando isolados por vírgula, pede-se ênclise, não próclise:

Ontem, disse-me que estava cansada.

Alguns deslizes nessas exceções podem fazer com que você perca pontos preciosos na sua redação. Não deixe também de conferir as videoaulas e os simulados do site Trilha do Enem para aprofundar seus conhecimentos nesse importante tópico da Língua Portuguesa.

Por último, tenha em mente que a base para a aplicação das regras e a construção das sentenças é a Norma Culta da Língua Portuguesa, e que essa norma, em alguns casos, distancia-se bastante da linguagem falada e dos coloquialismos.

Se for disciplinado, organizar seus estudos e estiver em dia com o conhecimento das regras de colocação pronominal, a sua aprovação no Enem estará muito mais próxima. Afinal, não basta estudar, é preciso fazer isso de modo inteligente.

E já que estamos falando de língua, não deixe de conferir nosso artigo sobre a prova de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias. É nessa parte da prova que podem cair questões mais diretas com relação ao tópico!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instituições Participantes do Vestibulares

O Vestibulares traz informações sobre os processos seletivos de sete instituições pelo Brasil: