Veja como estudar o Império Bizantino para História no Enem

Império Bizantino

Estudar o Império Bizantino é estudar, também, uma das maiores civilizações de toda a História. Por isso, esse é um tópico que não pode ficar de fora dos seus estudos para o caderno de Ciências Humanas e suas Tecnologias, no Enem.

Esse império surgiu a partir de outro, o Romano. Teve características muito marcantes e deixou um legado inestimável para a história. Está pronto para conhecer mais sobre o assunto?

Sendo assim, continue a leitura, veja alguns detalhes importantes sobre o Império Bizantino e descubra como o tema pode ser cobrado em suas provas de vestibular!

O que é o Império Bizantino?

O Império Bizantino foi um dos impérios mais longos da Antiguidade, permanecendo de pé até mesmo durante parte da Idade Média. Ele foi uma organização que existiu entre 395 d.C até 1453 d.C. Ou seja, muito tempo!

Outro nome dado a ele é o de “Império Romano do Oriente”. Isso porque, com a queda do Império Romano (que tinha sido dividido em duas partes, com capitais em Roma e Constantinopla), apenas uma parcela do território se manteve bem-sucedida e desenvolvida.

Quais são as principais características do Império Bizantino?

As principais características desse Império são:

  • governo com poder centralizado nas mãos do imperador;
  • presença de concessão de títulos à nobreza;
  • comércio muito forte, especialmente na capital, Constantinopla;
  • religião cristã;
  • sociedade patriarcal.

Tenha esses detalhes em mente para a sua prova de História no Enem!

Como o Império Bizantino impactou a História?

O Império Bizantino teve forte impacto cultural na História, especialmente devido à sua arte. Mosaicos, quadros, obras arquitetônicas de dimensões gigantescas e outras manifestações artísticas podem ser citadas como exemplo.

Vale lembrar que essa arte era fortemente influenciada não só pelo Catolicismo, mas também pela cultura grega.

Além disso, o Império também impactou o modo de comércio das sociedades seguintes. Foi uma forte influência, por exemplo, para a formação de rotas comerciais que levariam à chegada dos europeus na América Latina. Entender isso é muito importante para estudar imperialismo, por exemplo.

Como o Império Bizantino pode ser cobrado nos vestibulares?

Agora, é hora de ver o que cai no Enem e em outros vestibulares na prática! Para isso, escolhemos uma questão bem bacana para você. Vamos lá?

Tour pela prova do Enem

(UFES) Segundo a crença dos cristãos de Bizâncio, os ícones (imagens pintadas ou esculpidas de Cristo, da Virgem e dos Santos) constituíam a “revelação da eternidade no tempo, a comprovação da própria encarnação, a lembrança de que Deus tinha se revelado ao homem e por isso era possível representá-lo de forma visível” (Franco Jr., H. e Andrade F., R. O. O império bizantino. São Paulo: Brasiliense, 1994, p.27).

Apesar da extrema difusão da adoração dos ícones no Império Bizantino, o imperador Leão III, em 726, condenou tal prática por idolatria, desencadeando assim a chamada “crise iconoclasta”. Dentre os fatores que motivaram a ação de Leão III, podemos citar o (a):

Marque a ÚNICA opção CORRETA:

a) intolerância da corte imperial para com os habitantes da Ásia menor, região onde o culto aos ícones servia de pretexto para a aglutinação de povos que pretendiam se emancipar.

b) necessidade de conter a proliferação de culto às imagens, num contexto de reaproximação da Sé de Roma com o imperador bizantino, uma vez que o papado se posicionava contra a instituição dos ícones e exigia a sua erradicação.

c) tentativa de mirar as bases políticas de apoio à sua irmã, Teodora, a qual, valendo-se do prestígio de que gozava junto aos altos dignitários da Igreja Bizantina, aspirava secretamente a sagrar-se imperatriz.

d) descontentamento imperial com o crescente prestígio e riqueza dos mosteiros (principais possuidores e fabricantes de ícones), que atraíam para o serviço monástico numerosos jovens, impedindo-os, com isso, de contribuírem para o Estado na qualidade de soldados, marinheiros e camponeses.

Resposta: letra d.

Agora é com você!

Gostou de saber mais sobre o Império Bizantino e de conhecer as suas principais características? Agora, é hora de mandar ver nos estudos, caprichar nos resumos e fazer revisões sobre esse assunto de vez em quando. Essa é a fórmula perfeita para a aprovação!

Aproveite e conheça um pouco mais sobre a burguesia, outro tema que cai muito nas provas de História e Sociologia do Enem e de outros vestibulares. Boa leitura!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 12

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção do Vestibular dos seus sonhos!

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Oops! Invalid captcha, please check if the captcha is correct.